BlackBerry deve enfim desistir do mercado de celulares

BlackBerry deve enfim desistir do mercado de celulares

Por Eduardo Moncken | Editado por Wallace Moté | 14 de Fevereiro de 2022 às 16h40
(Imagem: Divulgação/Blackberry)

Antes do iPhone, luxo era ter um BlackBerry. Mas a empresa não conseguiu ser muito competitiva quando os smartphones touchscreen se alastraram como febre no mercado. Por isso, na última década, sua representação no mercado se tornou quase simbólica.

Agora, são vários os sinais de que a marca estaria enfim abandonando esse nicho em definitivo. Para 2021 foi prometida uma linha de celulares 5G pela Onward Mobility — que tem licença para lançar celulares com a marca BlackBerry. Porém, o ano passou e nada foi anunciado.

Ainda, recentemente os servidores dos aparelhos mais clássicos da empresa foram desativados em definitivo — assim como apps nativos foram descontinuados. O BlackBerry 10, sistema operacional próprio mais recente dela, lançado em 2013, perdeu suporte. Ou seja, atualmente a companhia não tem um único aparelho clássico que ainda seja atualizável com novas versões de SO, ou mesmo pacotes de segurança.

BlackBerry Key 2, lançado em 2018 com sistema Android (Imagem: Divulgação/BlackBerry)

Por último, um conjunto de patentes de redes móveis e estruturas de comunicação da BlackBerry está à venda por US$ 600 milhões. Somando isso tudo, parece óbvio o caminho desenhado pela companhia.

Saída do mercado de dispositivos móveis

Dessa forma, se não reagir nos próximos meses, o provável é que a BlackBerry vá parar na infeliz lista de marcas que abandonaram o mercado de dispositivos móveis. Nela estão empresas como a LG, Essential, e outras.

Há histórias com finais felizes, porém: marcas como Motorola e Nokia já estiveram em apuros no mercado, sendo resgatadas por outras empresas. A primeira já passou pelas mãos do Google e hoje está prosperando com a Lenovo. A segunda já foi licenciada para a Microsoft, e hoje é gerenciada pela HMD Global.

Vale lembrar, por enquanto nem a BlackBerry ou a OnWard Mobility confirmam a desistência do mercado de celulares. Fato é que, mesmo para uma empresa com pouca expressividade no meio, a falta de movimentação é atípica. É esperar para ver se a conclusão é a mais óbvia possível, ou se seremos surpreendidos.

Fonte: WCCFTECH

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.