Apple tem problemas na produção da câmera do iPhone 13, com atrasos nas entregas

Apple tem problemas na produção da câmera do iPhone 13, com atrasos nas entregas

Por Vinícius Moschen | Editado por Wallace Moté | 29 de Setembro de 2021 às 14h47
Apple

A Apple está com dificuldade para entregar novos celulares da linha iPhone 13 por conta de problemas relacionados com fornecedores no Vietnã. De acordo com informações divulgadas pelo portal Nikkei Asia, a alta demanda dos conjuntos de câmera com estabilizadores ópticos Sensor-Shift não está sendo cumprida de forma satisfatória — a marca implementou esse recurso em todos os dispositivos da linha iPhone 13, em oposição ao ano passado, quando ele era exclusivo do iPhone 12 Pro Max.

O aumento da produção dos componentes é um processo complicado, pois a Apple exige um alto padrão de qualidade em suas fábricas, para evitar erros e danos em geral, tanto no conjunto de câmeras quanto em qualquer outra peça presente em seus aparelhos. Para agravar a situação, o país está registrando uma nova onda de covid-19, que diminuiu o número de funcionários nas fábricas e abaixou o nível geral de produtividade.

A Apple é uma marca conhecida por ter muitos fornecedores, o que geralmente ajuda a marca em momentos de baixa produção — quando determinadas fábricas são menos produtivas, a Maçã pode aumentar a quantidade de pedidos em outros locais, por exemplo. Mesmo assim, de acordo com um executivo não identificado, existe uma espécie de "buraco" na linha de produção dos iPhones, em que os aparelhos podem até ser montados parcialmente, mas os estoques de câmeras estão com baixa quantidade.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Implementação do estabilizador de imagem também no iPhone 13 e 13 Mini causou aumento de demanda, que não está sendo suprida (Imagem: Divulgação/Apple)

A crise de semicondutores também afeta a produção de dispositivos da Apple, já que a marca está redirecionando para os iPhones os chips anteriormente destinados para os iPads. Essa decisão está causando alguns atrasos nas entregas dos tablets, e a marca também limitou a compra de iPads a duas unidades por vez na China. Outro problema que atinge o país asiático é a recente crise de energia elétrica, que fez o governo local implementar racionamentos periódicos, inclusive em cidades onde existem fábricas de fornecedores da Apple, como Jiangsu, Zhejiang e Guangdong.

De acordo com compradores chineses, unidades do iPhone 13 Pro na cor Sierra Blue e com 512 GB de armazenamento interno estão com atrasos de até cinco semanas na entrega. O mesmo prazo é estipulado no Japão, e nos Estados Unidos a espera é de quatro semanas. Até mesmo o iPhone 13 mini pode apresentar demoras de até 10 dias na China e Estados Unidos, e 15 dias no Japão.

Existem expectativas em torno de uma normalização da produção em meados de outubro, mas outros fornecedores da marca — como a Foxconn e Pegatron — já adotam a questão com cautela, e podem priorizar a companhia de Cupertino em possíveis novos momentos de escassez. A Apple não fez comentários oficiais sobre o tema.

Fonte: Nikkei Asia

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.