Apple ProRAW | O que é e para que serve o novo formato de imagem da Apple

Por Felipe Junqueira | 25 de Dezembro de 2020 às 21h00
TheRegisti/Unsplash
Tudo sobre

Saiba tudo sobre iPhone 12 Pro

Ficha técnica

Uma das maiores novidades do iPhone 12 Pro é o que a Apple chama de ProRAW, uma maneira de salvar fotos que permite “controle criativo adicional ao fazer ajustes de exposição, cor e balanço de branco”, segundo a própria empresa. Mas o que isso significa, afinal, essa opção que foi liberada no iOS 14.3? Agora, o Canaltech explica o que é ProRAW e como funciona.

Para entender, é preciso antes saber o que é o RAW, um formato de mídia digital muito utilizado em fotografia profissional. Como você possivelmente já sabe, existem vários tipos de imagens digitais, como JPEG, GIF e PNG, e cada um tem suas particularidades, com benefícios e desvantagens.

O que é RAW?

Apple ProRAW está diponível em todas as câmeras dos iPhone 12 Pro e 12 Pro Max (Imagem: Divulgação/Apple)

Em termos simples, o RAW é um formato de mídia “cru”, como diz o próprio nome. O arquivo salva o máximo de informações de cores e luz possível, permitindo que a edição mesmo anos após o clique seja feita sem nenhuma perda de detalhe na imagem. Porém, isso obviamente gera um arquivo gigante, praticamente impossível de se utilizar na internet sem qualquer tipo de compressão.

A principal diferença para JPEG ou PNG, formato mais comuns em fotografias digitais, é que não existe praticamente nenhum processamento da imagem. O JPEG, porém, tem uma limitação bem maior em relação às cores e luz, e até pode permitir alguns retoques — que muitos de nós chamamos imprecisamente de edição — em cores e exposição. Contudo, dependendo dos ajustes, é comum perder detalhes na imagem.

O RAW é visto quase sempre em câmeras digitais profissionais e também está presente em diversos celulares como opção de fotografia. Geralmente, o dispositivo salva a foto em RAW e JPEG ao mesmo tempo, e se o fotógrafo quiser, pode fazer seu próprio ajuste na imagem em vez de usar o processamento nativo do aparelho.

Há também aplicativos que salvam as imagens em RAW, geralmente de terceiros. A App Store mesmo tem várias opções do tipo, mas até agora não havia a possibilidade de tirar uma foto com a câmera nativa do iPhone e salvar a imagem nesse formato cru. Isso mudou com o lançamento do ProRAW, que é um pouco diferente do RAW, como veremos a seguir.

E o Apple ProRAW?

ProRAW une vantagens do processamento da Apple com formato editável da fotografia digital (Imagem: Divulgação/Apple)

Segundo a Apple, o ProRAW “combina as informações do formato RAW padrão com o processamento de imagem do iPhone para oferecer controle criativo adicional ao fazer ajustes de exposição, cor e balanço de branco”. Em outras palavras, ele até faz algum processamento na imagem, mas salva informações suficientes para uma edição sem perda de qualidade.

A empresa criou a ferramenta como uma solução para entregar uma opção que sirva tanto para os profissionais, que gostam de fazer os ajustes por conta própria, quanto para o usuário médio, que prefere um resultado mais pronto logo de cara. Isso foi necessário porque os aplicativos de câmera de terceiros não conseguem aproveitar as vantagens da tecnologia Deep Fusion, que usa aprendizado de máquina para registrar riqueza maior de detalhes na imagem, capturando vários quadros de exposição para juntar em uma só foto.

Assim, o ProRAW traz todos os benefícios do processamento de imagem da Apple ao mesmo tempo em que permite ajustes em exposição, saturação e contraste como uma imagem no formato RAW sem perda de qualidade.

Como usar o ProRAW

Ative o ProRAW nos ajustes do iPhone e depois ligue a opção na câmera ao tirar fotos (Imagem: Divulgação/Apple)

Para usar o formato de imagens da Apple, é preciso ter um dos dispositivos compatíveis — o iPhone 12 Pro ou 12 Pro Max. Vá até Ajustes > Câmera > Formatos, e ative a opção Apple ProRAW. Quando abrir a câmera, toque no botão Raw na parte superior dirieta da tela para ativar o ProRAW e salvar a foto no formato que permite edição sem perda de qualidade. Isso vai gerar um arquivos .DNG, formato padrão para imagens em negativo digital.

É preciso abri-la em um app para fazer a edição e salvar o resultado como JPEG a fim de compartilhar as fotos feitas com o ProRAW ativado nas redes sociais. A Apple recomenda realizar a edição no aplicativo Fotos do seu iPhone ou Mac, mas é possível abrir a imagem em qualquer aplicativo compatível com o formato DNG, como o Photoshop. Vale ressaltar que, segundo a Apple, pode ter uma diferença na leitura das informações, gerando assim uma imagem com cores e exposição um pouco diferentes daquelas que você vê na tela do celular ou mesmo ao abrir no Fotos pelo Mac.

Tenha em mente também que, por salvar mais informações na imagem, o ProRAW gera um arquivo final bem maior do que o JPEG ou HEIF. O ideal é utilizar só quando você tirar fotos que realmente deseja editar posteriormente, mantendo-o desativado ao fazer cliques do dia a dia e não lotar o armazenamento do seu celular à toa.

Fonte: Apple

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.