Adeus, Nexus! Conheça todos os smartphones lançados pelo Google

Por Sérgio Oliveira | 04 de Outubro de 2016 às 10h56

O Google realizará nesta terça-feira (04), às 13h (horário de Brasília), o anúncio da nova linha de smartphones da marca. Batizada de Pixel, ela colocará um ponto final na história dos Nexus.

Por anos, os Nexus foram sinônimo do que havia de melhor no Android em termos de funcionalidade e desempenho. O problema é que a falta de orçamento e de campanhas efetivas de marketing para promover os aparelhos acabou por minar sua popularidade, tornando-o um aparelho de nicho, restrito apenas a usuários hardcores e mais exigentes.

Mas isso não significa que eles não tiveram sua importância ou não deixarão saudades - pelo contrário. Abaixo, contamos resumidamente a história dos Nexus, a importância de cada aparelho e o que cada um deles trouxe de inovador para a indústria dos smartphones. Confira!

Nexus One

Fabricado pela HTC e lançado em 2010, o Nexus One foi o primeiro smartphone da linha. Considerado topo de linha na época, o aparelho foi o primeiro a oferecer a experiência "pura" do Android com sua tela de 3,7 polegadas e resolução de 800 x 480 pixels - superior ao iPhone na época.

Fabricado pela HTC, o Nexus One foi o primeiro a trazer a experiência do Android

Fabricado pela HTC, o Nexus One foi o primeiro a trazer a experiência do Android "puro" para os usuários (Imagem: Reprodução)

O aparelho vinha equipado com 512 MB de RAM, SoC Snapdragon S1, bateria de 1.400 mAh e câmera de 5 megapixels na parte de trás.

Fora as especificações, o que chamou atenção de verdade foi o design do Nexus One. Todo construído em metal, o smartphone contava com botões sensíveis ao toque abaixo do display - uma verdadeira revolução para a época.

Nexus S

Segundo aparelho da linha, o Nexus S foi fabricado pela Samsung e decepcionou muita gente pela inferioridade na construção e design.

Fabricado pela Samsung, o Nexus S foi o primeiro smartphone a contar com tela de 4 polegadas e suporte a NFC

Fabricado pela Samsung, o Nexus S foi o primeiro smartphone a contar com tela de 4 polegadas e suporte a NFC (Imagem: Reprodução)

Apesar disso, ele trazia novos recursos e especificações acima da média. A tela, por exemplo, foi a primeira do mercado a vir com 4 polegadas. Ele também foi pioneiro na adoção do NFC, tecnologia que atualmente é amplamente utilizada para pagamentos mobile.

Com Android 2.3 Gingerbread de fábrica, o Nexus S também contava com processador Samsung Exynos Hummingbird, 512 MB de RAM e 16 GB de armazenamento interno.

Galaxy Nexus

Ampliando sua parceria com a Samsung, o Google deu início a terceira geração dos Nexus em 2011 com o Galaxy Nexus.

Outro fabricado pela Samsung, o Galaxy Nexus vinha com tela enorme e suporte a captura de vídeos em Full HD

Outro fabricado pela Samsung, o Galaxy Nexus vinha com tela enorme e suporte à captura de vídeos em Full HD (Imagem: Reprodução)

A tela gigantesca de 4,65 polegadas e 1.280 x 720 pixels de resolução fazia o aparelho parecer um trambolho na época, mas ideal para o consumo de conteúdo multimídia. A câmera de 5 megapixels capaz de capturar vídeos em Full HD também justificava o emprego de uma tela dessas.

Foi pioneiro em vários aspectos, trazendo consigo inúmeros recursos e funcionalidades inéditos. Por exemplo, foi o primeiro a oferecer suporte nativo ao Google Wallet, o sistema de pagamentos mobile que o Google investia na época. Também foi o primeiro smartphone da linha a contar com botões virtuais, inaugurando uma característica que fez os Nexus serem reconhecidos de longe dali em diante. Foi um dos primeiros a adotar o padrão Micro-USB 2.0 e ser capaz de enviar sinal de vídeo em 1080p para televisores via cabo HDMI.

Finalmente, o aparelho vinha com bateria de 1.750 mAh, 1 GB de RAM, 16 GB de armazenamento interno e foi o primeiro a vir com Android 4.0 Ice Cream Sandwich de fábrica.

Apesar de revolucionar em vários aspectos, caiu no ostracismo devido à falta de interesse das operadoras em comercializá-lo.

Nexus 4

Depois de dois aparelhos nas mãos da Samsung, o Google fechou parceria com a LG para fabricar os próximos dois Nexus. O primeiro deles foi o Nexus 4, o primeiro fabricado com vidro na parte da frente e atrás.

Fabricado pela LG, o Nexus 4 chamava atenção pela construção toda em vidro. Porém, ele foi um dos pioneiros no que se refere a carregamento sem fios

Fabricado pela LG, o Nexus 4 chamava atenção pela construção toda em vidro. Porém, ele foi um dos pioneiros no que se refere a carregamento sem fios (Imagem: Reprodução)

Diferentemente dos demais aparelhos lançados até então, fez um sucesso estrondoso e rapidamente se popularizou. Vinha com display LCD (e não mais AMOLED) de 4,7 polegadas e 1.280 x 768 pixels de resolução. Foi o primeiro a suportar o Photo Sphere, sistema de captura de imagens 360 graus do Google graças a sua câmera de 8 megapixels.

O Nexus 4 também esteve na vanguarda do carregamento wireless, quando a tecnologia ainda era novidade e rara em 2012. Seu processador era um Snapdragon de quatro núcleos que rodava em perfeita harmonia com 2 GB de RAM. Vinha em duas variantes diferentes: uma com 8 GB e outra com 16 GB de armazenamento interno.

Nexus 5

Exatamente um ano depois, em 2013, era lançado o Nexus 5. À época, o aparelho custava bem menos que os concorrentes topo de linha e oferecia desempenho semelhante graças ao Android 4.4 KitKat puro instalado de fábrica.

Um dos grandes trunfos do Nexus 5 foi custar bem menos que seus concorrentes topo de linha

Um dos grandes trunfos do Nexus 5 foi custar bem menos que seus concorrentes topo de linha (Imagem: Reprodução)

Foi o primeiro Nexus a vir com um display Full HD de 4,95 polegadas. Além de oferecer muita beleza em termos de imagem, o smartphone era extremamente poderoso graças ao Snapdragon 800 instalado dentro da carcaça. Os 2 GB de RAM e a bateria de 2.300 mAh completavam o pacote de monstruosidade do gadget.

Outros departamentos que o aparelho revolucionou foi no de captura de imagens e conectividade. A câmera de 8 megapixels foi a primeira de um Nexus a vir com estabilização óptica de imagem. Já o suporte a Wi-Fi 802.11ac garantia que o dispositivo se conectaria às redes mais rápidas e modernas da época.

Por fim, foi o primeiro aparelho a empregar o Google Now Launch, oferecendo acesso instantâneo aos recursos do novato Google Now.

Nexus 6

Em 2014 chegava ao fim a parceria do Google com a LG e víamos o primeiro trabalho feito pela recém-adquirida, na época, Motorola. Maior aparelho da linha lançado até então, o Nexus 6 vinha com display de 6 polegadas e resolução QHD.

Primeiro e único aparelho da linha fabricado pela Motorola, o Nexus 6 assombrava por sua tela gigantesca de 6 polegadas e resolução QHD

Primeiro e único aparelho da linha fabricado pela Motorola, o Nexus 6 assombrava por sua tela gigantesca de 6 polegadas e resolução QHD (Imagem: Reprodução)

Em termos de design, ele não surpreendia tanto, já que era muito parecido com o Moto X. Contudo, por debaixo do capô, trazia especificações de deixar muita gente de queixo caído. O chip era um Snapdragon 805 - o melhor da época -, que rodava em conjunto com 3 GB de RAM para manter tudo fluindo naturalmente. A câmera vinha com sensor de 13 megapixels e a bateria contava com 3.220 mAh de capacidade.

Para fechar, foi o primeiro Nexus a contar com resistência a água e com a tecnologia de carregamento rápido Quick Charge da Qualcomm.

Nexus 5X

A LG voltou ao páreo de fabricação dos Nexus com o Nexus 5X em 2015. Considerado uma evolução do Nexus 5, este foi o primeiro aparelho da linha a contar com um leitor de impressões digitais na parte de trás e suporte à tecnologia Nexus Imprint.

Considerado uma evolução do 5, o Nexus 5X chegou simultaneamente ao 6P e acabou sendo ofuscado por isso

Considerado uma evolução do 5, o Nexus 5X chegou simultaneamente ao 6P e acabou sendo ofuscado por isso (Imagem: Reprodução)

Foi a "versão menor" do Nexus 6P, fabricado pela Huawei e lançado no mesmo ano, e por isso suas especificações não impressionaram tanta gente assim. Em relação ao Nexus 6, a tela retrocedeu, tendo 5,2 polegadas e resolução Full HD. Debaixo do capô, o processador era um Snapdragon 808 de seis núcleos, a memória RAM vinha com 2 GB e a bateria contava com 2.700 mAh de capacidade. O que chamou atenção de verdade foi a câmera de 12,3 megapixels, a primeira da linha capaz de gravar em 4K.

Também pioneiro no suporte à entrada USB Tipo-C, foi comercializado nas cores preta, branca e verde e em versões com 16 GB e 32 GB de armazenamento.

Nexus 6P

Visto como o último Nexus lançado, o 6P foi fabricado pela chinesa Huawei e chegou ao mercado ao lado do 5X no ano passado. Diferentemente do seu irmão, o smartphone veio com ares de aparelho premium e mirando numa clientela mais exigente.

Considerado o último Nexus de todos, o 6P apostava em um design que transpirava requinte e especificações topo de linha

Considerado o último Nexus de todos, o 6P apostava em um design que transpirava requinte e especificações topo de linha (Imagem: Reprodução)

Com traseira fabricada em alumínio e um painel de vidro que acomodava sua câmera, o dispositivo transpirava sofisticação. A tela de 5,7 polegadas era menor que a do Nexus 6, mas ainda assim era capaz de oferecer resolução QHD. Sua câmera principal de 12 megapixels foi bastante elogiada principalmente por fazer boas capturas em ambientes com pouca luz.

Dentro da carcaça, a Huawei equipou o gadget com um Snapdragon 810, 3 GB de RAM e uma bateria monstruosa de 3.450 mAh de capacidade capaz de mantê-lo um dia inteiro longe da tomada.

Com Android Marshmallow de fábrica, foi comercializado em três cores e três variantes com 32 GB, 64 GB e 128 GB de armazenamento interno.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.