SAIU O RESULTADO DO SORTEIO DO PRÊMIO CANALTECH!CONFERIR
Publicidade

5 casos inesquecíveis do Linha Direta

Por| Editado por Jones Oliveira | 18 de Maio de 2023 às 19h30

Link copiado!

Reprodução/ Rede Globo
Reprodução/ Rede Globo

Sucesso dos anos 1990, o programa Linha Direta marcou uma geração ao retratar crimes e tragédias que aconteciam na época. Muitos deles, ainda sem solução, ganhavam novos desdobramentos ao serem exibidos nas telas da Rede Globo às quintas-feiras à noite, horário em que o programa ia ao ar. O êxito da atração era tanto que o programa contava até mesmo com uma central telefônica disponível 24 horas para que o público pudesse ligar e fazer suas denúncias.

Tudo isso resultou em prisões e também serviu como um alerta para os espectadores, que puderam se informar e se prevenir de vários crimes e golpes. Além do caráter jornalístico social, no entanto, o Linha Direta chamava atenção pela forma como era apresentado. Abusando de um ar de mistério, o programa chegava a dar medo em algumas crianças da época.

Apresentado por Hélio Costa, Marcelo Rezende e por Domingos Meirelles, a atração voltou à grade da emissora em 2023, desta vez repaginada e sob o comando do jornalista Pedro Bial.

Continua após a publicidade

A ideia agora é que, além do episódio semanal no horário nobre da Globo, haja também um podcast lançado no dia seguinte (ou seja, às sextas-feiras) nas principais plataformas de streaming. E foi pensando no retorno da atração que o Canaltech listou 5 casos inesquecíveis do Linha Direta. Confira a seguir.

5. Máscaras de Chumbo

Continua após a publicidade

Provando que não eram apenas crimes bárbaros que apareciam no programa, o Linha Direta de 1990 contou a história de dois homens que foram encontrados mortos no Morro do Vintém, em Niterói.

Os corpos deles não apresentavam sinais de tiro ou faca, mas estavam junto de duas máscaras de chumbo e de um bilhete que dizia: "16:30hs estar no local determinado. 18:30hs ingerir cápsula, após efeito proteger metais, aguardar sinal máscara".

Tais evidências fizeram a população acreditar que se tratava de um caso sobrenatural e que os homens haviam sido vítimas de extraterrestres. O caso nunca foi resolvido, mas, em 2004, foi novamente exibido no programa, que trouxe novidades.

Continua após a publicidade

Na exibição, autoridades revelaram que na época os corpos dos dois homens nunca chegaram a passar pela necropsia e, por isso, devido a uma negligência, nunca se soube de que eles morreram de fato.

4. Bandido da Luz Vermelha

O famoso Bandido da Luz Vermelha que aterrorizou a elite paulistana na década 1960 também ganhou um programa no Linha Direta. O homem, que se chamava João Acácio Pereira da Costa, ganhou esse apelido por carregar sempre consigo uma lanterna de luz vermelha que servia para assustar as vítimas e iluminar o local do crime.

Continua após a publicidade

Seu modus operandi consistia em assaltar imóveis de famílias ricas da capital paulista, matando qualquer um que se intrometesse no seu caminho. Quando foi preso, em 1967, confessou ter invadido pelo menos 20 mansões e ter matado quatro pessoas.

Ele foi condenado a 30 anos de prisão e, pouco tempo depois de ter sido libertado, morreu com um tiro no rosto.

3. Césio 137

Continua após a publicidade

Outro caso que marcou o Brasil e foi reconstituído pelo Linha Direta foi o do Césio 137, o maior acidente radioativo já acontecido no país. A história começou em 1987, quando dois catadores de lixo em Goiânia recolheram e abriram um aparelho radiológico. O objeto pertencia a um hospital desativado, que não fez o descarte corretamente.

A violação do equipamento fez com que a substância fosse espalhada no meio ambiente, na forma de pó azul brilhante. Esse brilho, inclusive, chamou a atenção de muitas crianças, que o manipularam ou o engoliram.

O resultado desse acidente foi que 1600 pessoas entraram em contato com o elemento radioativo e 104 delas vieram a falecer em seguida.

2. Edifício Joelma

Continua após a publicidade

Até mesmo quem não acompanhava o Linha Direta sabe que o caso do Edifício Joelma foi um dos mais repercutidos do programa. O que aconteceu não se trata necessariamente de um crime, mas sim de um acidente.

No ano de 1974, o famoso edifício que fica localizado no centro de São Paulo pegou fogo, matando 191 pessoas e deixando outras 300 feridas. Ao que tudo indica, o incêndio começou devido a um curto circuito de um ar-condicionado.

Apesar das evidências, muitas pessoas especularam sobre o ocorrido e casos sobrenaturais começaram a ganhar força. Alguns diziam que pessoas que foram mortas haviam desaparecido das fotos que a perícia tirou, outras afirmavam terem visto fantasmas no local, e há ainda a lenda que tudo aconteceu porque o edifício era amaldiçoado, uma vez que foi construído em cima de onde antigamente era o pelourinho.

Continua após a publicidade

Atualmente o prédio foi reformado e se chama Edifício Praça da Bandeira.

1. Barbárie de Queimadas

O segundo episódio do novo Linha Direta trouxe um caso que chocou o Brasil em 2012. Ambientado no interior da Paraíba, o crime aconteceu durante a festa de aniversário de um homem chamado Luciano.

Continua após a publicidade

O, na época, rapaz resolveu comemorar o seu dia e fazer uma celebração na casa do irmão, Eduardo. Mas o que parecia uma festa inofensiva logo se transformou em uma noite de terror para suas convidadas.

Em um determinado momento da noite, homens encapuzados invadiram o local e anunciaram um assalto. Desse ponto em diante, eles partiram para agressões e para um estupro coletivo planejado contra cinco mulheres, seguido da morte de duas delas.

A partir do depoimento de uma vítima que sobreviveu, a polícia concluiu que tanto Eduardo quanto Luciano também estavam envolvidos na barbárie. Eles e o restante do grupo foram julgados e condenados, porém o caso ainda aguarda um desfecho, uma vez que Eduardo está foragido.

Linha Direta 2023: onde assistir?

Continua após a publicidade

Se você ficou com saudade do Linha Direta, agora poderá assisti-lo todas as quintas-feiras na Globo, após as 23 horas. Os assinantes do Globoplay também podem assistir ao programa pelo streaming, e o podcast pode ser ouvido nas principais plataformas de áudio.