Publicidade

O que é podcast? | A história de como surgiu o "rádio na web"

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 18 de Dezembro de 2022 às 20h00

Link copiado!

Imagem: George Milton/Pexels
Imagem: George Milton/Pexels

Podcast é o nome do produto em áudio gerado a partir do Podcasting, uma forma de publicação de arquivos de mídia sonora criadas para ser transmitidos pela internet, ao vivo ou gravado. O termo "podcast" deriva do iPod — aparelho da Apple que ajudou a popularizar o formato de "programa de rádio gravado" — e broadcast, que significa transmissão, em português.

Trazendo para o Brasil, o significado original de podcast seria algo como transmissão via iPod. Embora ninguém mais use o dispositivo da Maçã, o nome se consolidou e segue mantido atualmente.

O diferencial do formato é que o usuário pode reproduzir o programa quando quiser, sem depender de uma grade de programação, como na TV e no rádio. Além disso, o download é automático e centralizado em um app, sem precisar entrar em sites nem baixar arquivos para o seu desktop.

Continua após a publicidade

O que significa Podcast?

Hoje em dia, o termo podcast é usado basicamente para qualquer programa de conversa, onde duas ou mais pessoas participam interagindo entre si somente por áudio. O formato existe desde os primórdios da internet banda larga, quando passou a ser possível o download de arquivos mais rapidamente, mas se popularizou na última década.

A vantagem do podcast é a dependência exclusiva da audição, pois somente o áudio é divulgado. Isso atraiu muitos fãs e simpatizantes devido à praticidade, já que é necessário apenas escutar para consumir o programa. A maior vantagem é poder ouvir em qualquer momento do dia, como no trajeto para o trabalho ou enquanto realiza tarefas rotineiras.

O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

Em geral, o podcast pode ser baixado e consumido por aplicativos específicos ou diretamente em um serviço de streaming. Spotify e Apple Music são dois expoentes no segmento, embora alguns programas sejam exclusivos de apps próprios ou transmitidos por outras plataformas, como o YouTube, o Twitter ou até o WhatsApp (áudio enviado para grupos).

Como surgiu o Podcast?

Há uma certa divergência sobre quem pode ser considerado o "pai" do podcast, por esse marco ser reivindicado por várias pessoas. É mais ou menos o que aconteceu com o avião: tinha um monte de gente fazendo ao mesmo tempo e cada qual com um resultado específico, daí várias pessoas conseguiram progressos diferentes praticamente na mesma época.

Em agosto de 2000, o New England Patriots lançou o programa de rádio na internet chamado PFW in Progress. Foi um show ao vivo gravado e disponibilizado para download sob demanda para os visitantes do site Patriots.com. Só que a tecnologia de baixar automaticamente novos episódios não havia sido inventada, por isso não pode ser considerado um podcast — e, sim, apenas um arquivo de áudio simples que poderia ser baixado.

Continua após a publicidade

Os padrinhos do podcast seriam a dupla Dave Winer e Adam Curry. Winer foi o criador do site scripting.com e desenvolvedor responsável por popularizar o formato RSS (usado para newsletters e atualizações), bem como de um pacote popular de rádio online chamado Userland.

Já Adam Curry teria feito uma parceria com Dave para colocar no ar seus projetos online. Ele já era famoso por ter sido VJ da MTV nos anos 80, mas queria reproduzir seu sucesso na internet.

O encontro ocorreu em 2000 e ambos conversavam sobre a distribuição automatizada de mídia. Na ocasião, a dupla falava sobre vídeo e não áudio, com Winer deixando claro ser contra um sistema de assinatura para downloads de vídeo, por causa da lentidão da web naquela época.

Continua após a publicidade

Para otimizar esse sistema, o vídeo teria uma péssima qualidade visual e sonora. Os usuários levariam horas para baixar o conteúdo e nem era garantido que conseguiriam, afinal as quedas de conexão eram comuns.

Qual foi primeiro app a baixar um podcast?

Curry queria um sistema capaz de usar a largura da banda enquanto o usuário não usava a conexão com a internet, fazendo uma espécie de download silencioso em segundo plano. Não chegava a ser uma ideia nova, já que os gerenciadores de transferência faziam isso, porém o formato proposto era diferente.

Dave já trabalhava na criação do Real Simple Syndication (RSS), mas não pensou de imediato que poderia modificar isso também para enviar notificações para arquivos de áudio. Mesmo assim, ainda seria preciso hospedar o áudio em um site e enviar o sinal para os leitores de RSS, comunicando sobre o arquivo editado.

Continua após a publicidade

No começo de 2004, a dupla ainda não tinha progredido o suficiente para lançar um podcast. Adam decidiu cair de cabeça na programação e desenvolveu um aplicativo rudimentar que pode ter sido o primeiro passo para o projeto a partir do AppleScript.

Notificações automáticas e download do áudio

Durante os testes, Adam conseguiu capturar e baixar um post de áudio incorporado por Dave em seu blog. O programa de Adam leu o RSS de Dave e transferiu o arquivo correto em meio aos demais itens do feed. Além disso, a dupla conseguiu fazer a mídia ser reproduzida no iTunes, graças a uma API de integração recentemente lançada pela Maçã.

Continua após a publicidade

O programa acessou o site, encontrou o link correto, baixou o áudio e inseriu o arquivo na lista de reprodução do iTunes. Quem possuía um iPod, febre na época, ainda poderia sincronizar a lista para escutar enquanto estivesse fora do computador.

É claro que tudo isso não foi automático, por isso era preciso encontrar uma maneira mais simples para o usuário comum. Dave e Adam trabalharam em conjunto para tornar o app criado com o AppleScript útil para quem quisesse curtir seus áudios sem a preocupação de baixá-lo manualmente.

Já no início de 2005, novos criadores de mídia estavam entrando no universo do podcasting, com vários diretórios criados para abranger conteúdos inéditos. Naquela época, não existia uma centralização, por isso você precisava entrar no site do podcast e fazer a inscrição no RSS para receber os arquivos.

Popularização do formato podcast

Continua após a publicidade

Como toda novidade, o formato de áudio distribuído por listas de reprodução foi ganhando mais adeptos, de diversos segmentos e temáticas, incluindo uma imensa rede de centralização de podcasters. A Tech Podcasts e a The Podcast Network foram importantes para abrigar em seus diretórios vários criadores.

O sucesso foi tanto que a Apple desenvolveu o suporte nativo a podcasts no iTunes em julho de 2005, impulsionando ainda mais a chegada de novos ouvintes e produtores. Nessa época, a grande mídia começou a dar as primeiras notícias sobre o formato e a pensar em como produzir seus próprios programas.

Lá fora, o crescimento foi exponencial ano após ano até os dias atuais. Levou algum tempo para as pessoas se acostumarem com um formato que mesclava "rádio na web" (que já existia desde os anos de 1990) com programas pré-formatados que poderiam ser escutados em qualquer momento.

Continua após a publicidade

Há quem afirme que o conceito de podcast foi o responsável pelos serviços de assinatura paga dos anos seguintes, como a Netflix, o Spotify e tantos outros do gênero. Isso porque a premissa é basicamente a mesma: conteúdo sob demanda individual, acessível 24 horas e quantas vezes desejar.

Podcasts no Brasil

Aqui no Brasil, a coisa levou um pouco mais de tempo, como normalmente acontece. Por essas bandas, o podcast começou apenas como algo voltado para o setor de tecnologia. A maioria eram programas sobre tecnologia, produzidos por desenvolvedores para outros desenvolvedores.

Essa tendência se seguiu até o fim dos anos 2000, quando o formato finalmente começou a romper a bolha para chegar a mais gente. Mesmo assim, o sistema de RSS era complexo demais para o público amplo, então levou mais alguns anos até o serviço ser "simplificado".

Continua após a publicidade

O primeiro podcast local foi o Digital Minds, do podcaster Danilo Medeiros, publicado em 21 de outubro de 2004. A data é um marco tão importante que passou a ser considerado o Dia do Podcast no Brasil.

Streaming e pandemia fortaleceram o podcasting

Os serviços de streaming de música foram os responsáveis por dar o boom necessário nos podcasts no Brasil. Não era mais preciso ter um tocador de mídia nem lidar com links de RSS, já que a própria ferramenta de buscas do Spotify e do Apple Music já exibiam milhares de programas para se escutar.

Continua após a publicidade

De 2020 para cá, uma pesquisa realizada pela Globo em parceria com o Ibope descobriu que 57% da população brasileira começou a consumir podcasts. Isso foi incentivado pelo isolamento social, provocado pela pandemia da covid-19, mas também pelo reforço de criadores nesse período.

O Canaltech é um exemplo de site que aposta forte nos podcasts há algum tempo. Você pode escutar os programas na sua plataforma de streaming favorita ou aqui mesmo pelo site, já que todos eles são publicados na categoria Podcasts. Não deixe de conferir!