Publicidade

Veganos vivem mais do que quem come carne?

Por| Editado por Luciana Zaramela | 06 de Outubro de 2022 às 14h37

Link copiado!

Dream79/envato
Dream79/envato

Muito se tem falado sobre as dietas veganas e seus benefícios não só para o mundo e os animais, mas também para a saúde de quem escolhe não se alimentar de produtos de origem animal. Embora o consumo exclusivo de plantas possa ser ligado a um risco menor de desenvolver doenças, no que isso implica para o nosso corpo? Veganos vivem mais do que carnívoros?

Não há dieta que possa prometer um freio no processo de envelhecimento, é claro — mas algumas mudanças no estilo de vida podem, sim, ajudar a prolongar um pouco a nossa existência. Em dietas como a vegana, tudo depende do tipo de alimento que você escolhe. É preferível, por exemplo, consumir alimentos integrais com o mínimo processamento possível, já que proteínas de origem vegana são melhores do que carne processada.

Continua após a publicidade

A dieta vegana e seus benefícios

Vale lembrar que, na dieta vegana, não se pode comer nada de origem animal: alguns praticantes deixam até de comer mel, já que pode ser considerado um subproduto animal, e isso também pode impactar em outros produtos, como gelatina, maquiagens e itens de higiene, caso tenham algum componente que pode ser ligado ou seja testado em animais.

Além de frutas e vegetais, também há proteínas veganas e várias versões de queijo, carne e até ovo sem derivação animal que buscam trazer seu próprio sabor à dieta restritiva. Essa mudança na alimentação é associada a riscos reduzidos de condições crônicas de saúde, como diabetes tipo 2, alguns tipos de câncer, obesidade e doenças cardíacas. Isso, no entanto, não quer dizer que os veganos vivam mais — não há estudos comparações estatísticas que tragam esses dados ainda.

Em um estudo, foi descoberto que veganos têm um risco 9% menor de morrer de qualquer causa em comparação com onívoros, e outra investigação subiu o número para 12%. Já outra pesquisa confirmou probabilidades menores de doenças crônicas nos abstêmios da carne, mas não encontrou um ligação entre isso e uma queda na mortalidade.

O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

Alguns fatores podem ajudar a explicar a vantagem dos veganos: alguém que decide modificar sua rotina, consumo e hábitos a ponto de ser consciente sobre a alimentação nesse nível já precisa planejar melhor as refeições e buscar bons alimentos, o que costuma se traduzir em maiores cuidados com a saúde. Mais importante do que a ausência de carne, para a saúde, está uma dieta balanceada e com nutrientes o suficiente, o que pode ser atingido com uma dieta vegana.

Como viver mais?

Segundo especialistas, uma nutrição otimizada deve envolver frutas, vegetais, grãos integrais, nozes e legumes e consumo de ferro, cálcio e vitaminas D e B12 conforme a necessidade de cada indivíduo. O que é importante é a mudança e o cuidado com hábitos saudáveis, que, é claro, melhoram a qualidade de vida e afastam doenças.

Continua após a publicidade

Não é possível garantir uma vida mais longa em qualquer condição ou dieta por conta das razões multifatoriais para a longevidade, mas o bem-estar individual, a prática de exercícios e a alimentação consciente são garantias para uma vida melhor. Não dispensamos, é claro, o aviso de sempre: consulte seu médico ou nutricionista na hora de planejar grandes mudanças, sempre considerando suas condições de saúde e as necessidades de seu corpo.

Fonte: JAMA International Medicine Journal, AJCN via LiveScience