Publicidade

Vacina da Moderna contra covid-19 pode finalmente chegar ao Brasil

Por| Editado por Luciana Zaramela | 27 de Janeiro de 2023 às 16h33

Link copiado!

Guido Hofmann/Unsplash
Guido Hofmann/Unsplash

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) começa a analisar o pedido de autorização de uso da vacina Moderna contra a covid-19. No Brasil, o imunizante que protege do coronavírus SARS-CoV-2 é representado pela empresa Zodiac Produtos Farmacêuticos.

Segundo a Anvisa, o pedido para uso da vacina Moderna foi protocolado na semana passada e, desde então, a agência revisa os dados enviados sobre segurança e eficácia da fórmula contra a covid-19. Ponto positivo que pode acelerar toda a questão é o fato da fórmula já ser usada em diferentes países e continentes, como Estados Unidos e Europa. No caso dos EUA, o imunizante pode ser aplicado em crianças a partir de 6 meses até idosos.

Se aprovada pela Anvisa, a vacina da Moderna será comercializada em todo o país e, eventualmente, poderá ser adquirida pelo Ministério da Saúde, o que permitirá sua distribuição através do Sistema Único de Saúde (SUS).

Continua após a publicidade

Com a Moderna, mais uma vacina de mRNA pode desembarcar no Brasil

Vale lembrar que, até o momento, a vacina da Pfizer é a única, no Brasil, a usar a tecnologia mRNA (RNA mensageiro) para promover a imunização contra a covid-19. Além disso, o imunizante também é o único a ser bivalente, ou seja, protege contra duas cepas do coronavírus — a versão original e as cepas descendentes da Ômicron.

Com a eventual aprovação do novo pedido pela Anvisa, o cenário será outro. Isso porque as vacinas da Moderna usam a tecnologia de mRNA e, para alguns mercados, a farmacêutica já produz doses dos imunizantes bivalentes. Até o momento, não foram divulgadas possíveis negociações entre o Ministério da Saúde e a empresa para a compra da fórmula.

Continua após a publicidade
O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

Anteriormente, a Moderna anunciou algumas vezes que buscaria solicitar autorização de uso da sua fórmula no Brasil, mas nunca concretizou, como fez agora. A última vez que divulgou a possibilidade foi no primeiro semestre do ano passado. Nos EUA, tanto a da Moderna quanto a da Pfizer são usadas desde 2021.

Fonte: Anvisa