Moderna testa vacina contra COVID-19 em bebês e crianças nos EUA e Canadá

Moderna testa vacina contra COVID-19 em bebês e crianças nos EUA e Canadá

Por Nathan Vieira | Editado por Patrícia Gnipper | 16 de Março de 2021 às 20h20
Alex Pasarelu / Unsplash

Com o avanço da pandemia, a relação entre bebês e crianças com a COVID-19 tem atraído a atenção dos especialistas, justamente por ser tão enigmática. Por enquanto, os especialistas reconhecem que a doença não atinge com tanta intensidade esse público, o que faz com que, em meio a uma corrida tão intensa pelas vacinas, o alvo seja outro. No entanto, as coisas mudaram, e a Moderna anunciou nesta terça-feira (16) o início de testes de sua vacina contra COVID-19 em bebês crianças pequenas.

A empresa de biotecnologia anunciou que os primeiros participantes do estudo (intitulado KidCOVE) tinham entre 6 meses e 12 anos, e já receberam uma dose da vacina. Para realizar o estudo, a Moderna contou com o National Institutes of Health e a Biomedical Advanced Research and Development Authority.

A ideia é inscrever 6.750 participantes nos Estados Unidos e Canadá para avaliar a segurança da vacina de duas doses administrada com 28 dias de intervalo. De acordo com a Cleveland Clinic, via Business Insider, os ensaios clínicos em crianças diferem dos adultos devido às camadas maiores de proteção, e os sistemas imunológicos também variam dependendo da idade da criança, o que resulta em estudos mais complexos em relação aos estudos com adultos.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Moderna inicia testes de vacina contra COVID-19 em bebês e crianças nos EUA. Estudo vai contar com 6.750 participantes (Imagem: Marcin Jozwiak/ Unsplash)

"Estamos encorajados pela análise primária do estudo COVE de Fase 3 com a [vacina] mRNA-1273 em adultos com 18 anos ou mais, e este estudo pediátrico nos ajudará a avaliar a segurança e imunogenicidade potencial de nossa vacina contra a COVID-19 nesta importante população mais jovem", Disse a CEO da Moderna, Stéphane Bancel, durante um comunicado.

Segundo o imunologista Dr. Anthony Fauci, vacinar as crianças é crucial para alcançar a imunidade coletiva. A expectativa é que as crianças norte-americanas comecem a receber as vacinas COVID-19 quando as aulas começarem por lá, no mês de setembro.

Aqui no Brasil, recentemente tivemos um surto de COVID-19 em recém-nascidos de Maceió, de forma que a UTIN (Unidade de Terapia Intensiva Neonatal) da maternidade escola Santa Mônica precisou ser interditada, uma vez que 15 recém-nascidos testaram positivo para a infecção, antes do local ser isolado. Nas escolas, as aulas presenciais foram canceladas novamente em várias cidades após poucos dias de retomada. Só em São Paulo foram mais de 4 mil casos envolvendo alunos e professores.

Fonte: Business Insider

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.