Vacina da covid: cidades aplicam dose de reforço em adolescentes de 12 a 17 anos

Vacina da covid: cidades aplicam dose de reforço em adolescentes de 12 a 17 anos

Por Fidel Forato | Editado por Luciana Zaramela | 30 de Maio de 2022 às 10h57
Prostock-studio/Envato Elements

As cidades do Rio de Janeiro e de São Paulo começam, nesta segunda-feira (30), a aplicar doses de reforço da vacina contra covid-19 em adolescentes de 12 a 17 anos. Nos próximos dias, outros municípios brasileiros também devem iniciar a distribuição da terceira dose do imunizante contra o coronavírus SARS-CoV-2, como orientou o Ministério da Saúde na última sexta (27).

Para além da campanha de vacinação contra a covid-19, os postos de saúde de todo o país também estão imunizando contra a gripe (influenza), polimielite (pólio) e sarampo. É importante destacar que é possível tomar a vacina contra a gripe e a da covid no mesmo dia.

Cidades começam a aplicar doses de reforço em adolescentes, como São Paulo e Rio de Janeiro (Imagem: LenorIv/Envato)

Por que aplicar terceira dose em adolescentes?

“Além da proteção individual do adolescente, essa ampliação [a terceira dose] contribui diretamente para a preservação da estabilidade no cenário epidemiológico neste momento de chegada do inverno, onde é esperado um aumento de doenças respiratórias, entre elas, a covid-19", explicou o secretário municipal da saúde de São Paulo, Luiz Carlos Zamarco, em comunicado.

Inclusive, diante do aumento de casos da infecção pelo coronavírus e pela chegada do inverno, algumas cidades do estado de São Paulo também retomaram a obrigatoriedade de máscaras temporariamente nas escolas. A ideia é impedir que novos surtos ocorram, já que a tendência é que as pessoas permaneçam em ambientes fechados e sem a circulação adequada de ar — locais onde a transmissão de vírus é favorecida. Sem novos casos, as aulas não são interrompidas ou afetadas, mantendo a continuidade do ensino.

Quem pode tomar a dose de reforço?

De acordo com a orientação da Saúde, todos os adolescentes de 12 a 17 anos podem receber a terceira dose da vacina contra a covid-19, incluindo as gestantes e puérperas. A dose de reforço deve ser aplicada quatro meses após a segunda dose, preferencialmente com a vacina da Pfizer/BioNTech. No entanto, a CoronaVac também pode ser uma opção.

Anteriormente, apenas adolescentes imunocomprometidos poderiam receber o reforço do imunizante. A medida foi aprovada em fevereiro deste ano e, agora, é estendida para todos, independente das condições de saúde.

Fonte: Agência Brasil (1) e (2)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.