Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Ultrassom vestível pode detectar câncer de mama

Por| Editado por Luciana Zaramela | 31 de Julho de 2023 às 10h57

Link copiado!

twenty20photos/envato
twenty20photos/envato

Pesquisadores do MIT (Massachusetts Institute of Technology) desenvolveram um dispositivo capaz de detectar o câncer de mama. Trata-se de um scanner de ultrassom que pode ser instalado no próprio sutiã. A novidade foi anunciada na última sexta-feira (28) na revista Science Advances.

O dispositivo é um adesivo flexível que pode ser preso a um sutiã, permitindo mover um rastreador de ultrassom ao longo do adesivo e visualizar o tecido mamário de diferentes ângulos. Conforme apontado no estudo, é possível obter imagens de ultrassom com resolução comparável às que costumam ser usadas em centros de imagens médicas.

A proposta da novidade é mudar "o fator de forma da tecnologia de ultrassom para que ela possa ser usada em sua casa", além de ser portátil, fácil de usar e fornecer monitoramento em tempo real.

Continua após a publicidade

O scanner incorpora um novo material piezoelétrico que permite miniaturizar o scanner de ultrassom. Para tornar o dispositivo vestível, os pesquisadores fizeram o adesivo impresso em 3D. Por meio de ímãs, ele pode ser preso a um sutiã que possui aberturas que permitem que o scanner de ultrassom entre em contato com a pele.

Na prática, o scanner se encaixa dentro de um pequeno rastreador que pode ser movido para seis posições diferentes, permitindo que toda a mama seja examinada. O scanner também pode ser girado para obter imagens de diferentes ângulos.

A equipe defende, em comunicado, que a tecnologia fornece uma capacidade fundamental na detecção e diagnóstico precoce do câncer de mama, que é a chave para um resultado positivo. “O trabalho avançará significativamente na pesquisa de ultrassom e nos projetos de dispositivos médicos, aproveitando os avanços em materiais, circuitos de baixa potência, algoritmos de IA e sistemas biomédicos”, promete o grupo.

Continua após a publicidade

Detecção precoce do câncer de mama

De acordo com o Ministério da Saúde, um nódulo ou outro sintoma suspeito nas mamas deve ser investigado para confirmar se é ou não câncer de mama. A investigação pode consistir em exame clínico das mamas, exames de imagem, como mamografia, ultrassonografia ou ressonância magnética.

"A detecção precoce do câncer de mama é uma forma de prevenção secundária e visa a identificar em estágios iniciais. Existem duas estratégias de detecção precoce: o diagnóstico precoce e o rastreamento. O objetivo do diagnóstico precoce é identificar pessoas com sinais e sintomas iniciais da doença, primando pela qualidade e pela garantia da assistência em todas as etapas da linha de cuidado da doença", diz o Ministério.

A recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é que ao menos 70% das mulheres assintomáticas façam mamografia a fim de reduzir a mortalidade.

Continua após a publicidade

Novidades tecnológicas para o câncer de mama

Felizmente, a tecnologia tem se mostrado uma verdadeira aliada contra o câncer de mama. Em junho, uma equipe de pesquisadores construiu uma espécie de nanoplataforma de entrega de medicamentos com base em um polímero, modificando a superfície do polímero com o peptídeo LyP-1 do agente de direcionamento, que pode se ligar seletivamente a células de câncer de mama e induzir a morte celular.

No início do ano, engenheiros dos EUA desenvolveram uma tecnologia de inteligência artificial capaz de prever se a quimioterapia será eficaz no tratamento de câncer de mama, o que representa mais um passo na luta contra a doença. A ideia é ajudar a evitar os graves efeitos colaterais da quimioterapia e abrir caminho para melhores resultados cirúrgicos.

Fonte: MIT News, Science AdvancesMinistério da Saúde