SAIU O RESULTADO DO SORTEIO DO PRÊMIO CANALTECH!CONFERIR
Publicidade

Sintomas iniciais do câncer de mama podem "passar batido"; saiba como se cuidar

Por| Editado por Luciana Zaramela | 03 de Fevereiro de 2023 às 10h00

Link copiado!

Wavebreakmedia/Envato
Wavebreakmedia/Envato

Você sabia que o câncer de mama pode começar de maneira silenciosa e os sintomas passarem despercebidos no início da doença? A recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é que ao menos 70% das mulheres assintomáticas façam mamografia a fim de reduzir a mortalidade. Isso salienta a importância do diagnóstico precoce.

Segundo o Ministério da Saúde, o câncer de mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do câncer de pele não melanoma, contemplando cerca de 28% dos casos novos de câncer em mulheres. O câncer de mama também acomete homens, porém é raro, representando menos de 1% do total de casos da doença.

A Pasta aponta que o sintoma mais comum de câncer de mama é o aparecimento de nódulo, geralmente indolor, duro e irregular, mas há tumores que são de consistência branda, globosos e bem definidos. Outros sinais envolvem edema cutâneo (na pele), semelhante à casca de laranja, retração cutânea, dor, inversão do mamilo, hiperemia, descamação ou ulceração do mamilo e secreção papilar, especialmente quando é unilateral e espontânea.

Continua após a publicidade

No entanto, são sintomas que surgem quando a doença já está um pouco mais avançada. Com isso em mente, a recomendação é que se realize os exames de rastreio mesmo que não haja nenhum sintoma.

Câncer de mama: a importância da detecção precoce

Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, um nódulo ou outro sintoma suspeito nas mamas deve ser investigado para confirmar se é ou não câncer de mama. A investigação pode consistir em exame clínico das mamas, exames de imagem, como mamografia, ultrassonografia ou ressonância magnética.

Continua após a publicidade

No entanto, a confirmação diagnóstica só é feita por meio da biópsia (em que se faz a retirada de um fragmento do nódulo ou da lesão suspeita e se analisa o material em questão).

"A detecção precoce é uma forma de prevenção secundária e visa a identificar o câncer de mama em estágios iniciais. Existem duas estratégias de detecção precoce: o diagnóstico precoce e o rastreamento. O objetivo do diagnóstico precoce é identificar pessoas com sinais e sintomas iniciais da doença, primando pela qualidade e pela garantia da assistência em todas as etapas da linha de cuidado da doença", diz o Ministério.

Com isso, é possível concluir que o diagnóstico precoce é uma estratégia que possibilita terapias mais simples e efetivas, ao contribuir para a redução do estágio de apresentação do câncer.

Fonte: Ministério da Saúde