Saúde e Fiocruz negociam acordo para 180 milhões de vacinas contra covid em 2022

Saúde e Fiocruz negociam acordo para 180 milhões de vacinas contra covid em 2022

Por Fidel Forato | Editado por Luciana Zaramela | 19 de Outubro de 2021 às 09h30
Vanitjanthra/Envato Elements

No processo de transferência de tecnologia para a produção da vacina Covishield (AstraZeneca/Oxford) 100% nacional, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) já produziu os primeiros lotes de IFA (insumo farmacêutico ativo) no Brasil. Esta é uma etapa fundamental para que os imunizantes contra covid-19 sejam produzidos no país, o que deve começar neste terceiro trimestre. Agora, o Ministério da Saúde estuda novo acordo para a compra de 180 milhões de doses.

Para o primeiro semestre de 2022, a Fiocruz informou que firmou acordo com o Ministério da Saúde para a entrega de 120 milhões de doses da vacina contra a covid-19. No segundo semestre do ano que vem, “a depender da evolução da situação sanitária do país”,  será negociado um contrato para o fornecimento de mais 60 milhões de doses do imunizante.

Ministério da Saúde pode fechar acordo de compra para mais 180 milhões de doses da vacina da Fiocruz (Imagem: Reprodução/Ssp48/Envato Elements)

De acordo com a Fiocruz, as tratativas já estão na fase final de formalização. A divulgação destas informações sobre as vacinas que poderão estar disponíveis para os brasileiros em 2022 foi feita, após questionamento da CPI da Pandemia. Isso porque os senadores buscam entender qual é o cenário que a Saúde planeja para o ano que vem, já que as doses de reforço e a vacinação pediátrica contra a covid-19 estão em discussão.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Acordos de vacinas já firmados para 2022

Além dos dois novos contratos, a Fiocruz ainda deve entregar cerca de 70 milhões de doses já negociadas com a Saúde e que são esperadas ainda para 2021. Questionada pela CNN, a fundação explicou que as doses serão entregues até o final do ano. 

Quanto aos acordos do Ministério da Saúde, também está em andamento uma negociação com a farmacêutica norte-americana Pfizer para um novo contrato de aquisição de 100 milhões de doses. O documento garante a opção de compra de outras 50 milhões, caso sejam necessárias. 

Fonte: CNN  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.