Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Pode tomar mais de uma vacina ao mesmo tempo?

Por| Editado por Luciana Zaramela | 03 de Janeiro de 2024 às 10h38

Link copiado!

e_mikh/envato
e_mikh/envato

Muita gente tem dúvida se pode tomar mais de uma vacina ao mesmo tempo, e como já vimos, a desinformação contribui para números baixos de vacinação — o que ressalta a necessidade de deixar tudo às claras. Os especialistas tranquilizam a população e afirmam que não há problema tomar dois imunizantes na mesma ocasião, mas destacam exceções.

Antes de tudo, vale entender, de uma vez por todas, o que é vacina. O Ministério da Saúde define como "substâncias preparadas e aplicadas na população para proteger contra doenças graves e muitas vezes fatais". A Pasta explica que, ao estimular as defesas naturais do corpo, as vacinas preparam o organismo para combater a doença de maneira mais rápida e eficaz.

Conforme explica o Ministério, "as vacinas ajudam o sistema de defesa da pessoa a combater infecções de maneira mais eficiente, provocando uma resposta imunológica do corpo a doenças específicas. Assim, se um micro-organismo patogênico invadir o corpo dessa pessoa no futuro, o sistema imunológico dela já saberá como combatê-lo".

Continua após a publicidade

A Pasta reitera, ainda, que a vacinação é segura: "Todas as vacinas passam por rigorosos testes de segurança e qualidade, incluindo estudos clínicos, antes de serem aprovadas para o público. A maioria das reações são geralmente pequenas e temporárias", garante.

Pode várias vacinas no mesmo dia?

Conforme afirma a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), como regra geral, todas as vacinas recomendadas rotineiramente podem ser aplicadas no mesmo dia, exceto as vacinas tríplice viral (Sarampo, caxumba e rubéola) ou tetra viral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela) que não devem ser aplicadas simultaneamente à vacina febre amarela na primeira vacinação, em crianças menores de dois anos de idade.

A instituição afirma que o intervalo indicado entre essas vacinas é de 30 dias, sendo contraindicado o período menor que 15 dias. Já as crianças maiores de 2 anos que receberam as vacinas tríplice viral, tetra viral e febre amarela anteriormente, e os adultos poderão recebê-las simultaneamente ou sem intervalo mínimo entre as doses no futuro.

Questionado se aplicar mais de uma vacina ao mesmo tempo em uma criança pode aumentar o risco de eventos adversos prejudiciais que podem sobrecarregar seu sistema imunológico, o Ministério da Saúde aponta que não é verdade.

"Evidências científicas mostram que aplicar várias vacinas ao mesmo tempo não causa aumento de eventos adversos sobre o sistema imunológico das crianças. Elas são expostas a centenas de substâncias estranhas, que desencadeiam uma resposta imune todos os dias. O simples ato de comer introduz novos antígenos no corpo e numerosas bactérias vivem na boca e no nariz. Uma criança é exposta a muito mais antígenos de um resfriado comum ou dor de garganta do que de vacinas", afirma a Pasta.

Vantagens da vacinação combinada

Continua após a publicidade

Na verdade, o Ministério da Saúde chega inclusive a encorajar a prática, sob o argumento de que as principais vantagens de aplicar várias vacinas ao mesmo tempo são: menos visitas ao posto de saúde ou hospital, o que economiza tempo e dinheiro; e uma maior probabilidade de que o calendário vacinal seja completado.

"Além disso, quando é possível ter uma vacinação combinada – como para sarampo, caxumba e rubéola – menos injeções são aplicadas", relembra a Pasta. Ou seja: pode tomar mais de uma vacina ao mesmo tempo, sem medo. Mas de qualquer forma, vale conversar com um profissional de saúde no posto onde for tomar os imunizantes.

Fonte: Ministério da Saúde, Fiocruz