COVID-19 | Passageiro traz variante da Índia para São Paulo

Por Nathan Vieira | Editado por Luciana Zaramela | 26 de Maio de 2021 às 16h10
IciakPhotos/envato

Na última terça (25), especialistas identificaram uma nova variante do coronavírus no interior de SP. Mas na última sexta (22), uma variante da Índia chegou ao estado: a B.1.617.2. Tudo devido a um brasileiro que desembarcou no Aeroporto Internacional de Guarulhos.

A identificação do caso ficou por conta do Instituto Adolfo Lutz, da Secretaria da Saúde de São Paulo. Já a identificação do passageiro ocorreu pelas mãos da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Até então, não há registros de um caso desta linhagem que seja autóctone — ou seja, própria —  do estado de São Paulo, conforme anunciou a própria Secretaria Estadual de Saúde.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Para identificar, o Instituto Adolfo Lutz precisou fazer um sequenciamento genético. Mas isso também contou com o trabalho de Vigilância Epidemiológica, que investiga históricos de viagens e contatos. No último dia 14, essa equipe de vigilância notificou os passageiros do voo e os seus municípios de residência referente ao voo que veio da Índia e desembarcou no Brasil. Por falar nisso, o passageiro que trouxe a variante mora em Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro.

(Imagem: HwangMangjoo/Rawpixel)

Ainda assim, a Secretaria Estadual de Saúde anuncia que "a detecção de novas variantes não deve ser confundida com diagnóstico, nem pode ser considerada de forma isolada", e aponta essa detecção como um instrumento de vigilância que contribui para o monitoramento da pandemia de COVID-19.

Fonte: Folha de S.Paulo

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.