Publicidade

Paciente está saudável após receber 2º transplante de coração de porco do mundo

Por| Editado por Luciana Zaramela | 24 de Outubro de 2023 às 18h18

Link copiado!

Tom Jemski /University of Maryland Medical Center
Tom Jemski /University of Maryland Medical Center

Há mais de um mês, o norte-americano Lawrence Faucette, de 58 anos, se recupera de uma cirurgia histórica. O paciente passou pelo segundo transplante de coração de porco para humanos do mundo, no Centro Médico da Universidade de Maryland (UMMC), nos EUA.

A cada novo dia em que o paciente se mantém saudável e no caminho da recuperação, é um marco para a medicina. No futuro, a aposta é que os xenotransplantes — transplantes de órgãos entre espécies diferentes — possam ajudar a zerar as filas de espera por órgãos em todo o globo, como a de corações. Só que antes é preciso provar que são uma alternativa segura e viável.

Em busca de novas soluções

Continua após a publicidade

Vale lembrar que, como o transplante de coração de porco editado geneticamente para um humano ainda é considerado experimental, o paciente Faucette só recebeu autorização das entidades regulatórias dos EUA após provar que estava literalmente morrendo.

Se o transplante não fosse realizado, ele faleceria em decorrência da insuficiência cardíaca. Devido a outros problemas de saúde, ele não estava apto a receber uma doação convencional, vinda de outro humano. Dito isso, o sucesso do procedimento e a sua sobrevivência podem abrir as portas para inúmeras pesquisas nessa área.

Paciente em recuperação

Em imagens da última sexta-feira (20), obtidas pela agência Associated Press, é possível ver, pela primeira vez, o paciente Faucette durante a sua sessão diária de fisioterapia. O profissional de saúde, Chris Wells, pede que o homem sorria, enquanto faz um exercício para simular uma pedalada, na cadeira.

Continua após a publicidade

“Isso vai ser difícil, mas vou conseguir”, respondeu o paciente, o segundo a viver com um coração de porco no mundo. No final, mesmo ainda debilitado pelo procedimento e bastante magro, Faucette sorriu.

Segundo um porta-voz do UMMC, através das sessões de fisioterapia, o homem está conseguindo recuperar a força necessária para andar e já ficou de pé. Até o momento, o coração do animal não mostrou sinais de rejeição. Na verdade, o órgão está bombeando o sangue pelo corpo sozinho, sem a ajuda de equipamentos.

Transplante de coração de porco para humanos

Continua após a publicidade

Na recente história da medicina na área dos xenotransplantes, é importante destacar a primeira cirurgia que transplantou o coração de um porco para um humano. O procedimento, de fato inédito, foi realizado pela mesma equipe dos EUA e em um paciente classificado terminal.

No entanto, esta pessoa, um pouco mais nova que Faucette, morreu de insuficiência cardíaca após os primeiros meses da operação — veja que não foi por rejeição do órgão, o que indica que os médicos estão no caminho certo para, um dia, zerar a fila de espera.

Fonte: AP