Ministério da Saúde volta a recomendar vacinação da covid para adolescentes

Ministério da Saúde volta a recomendar vacinação da covid para adolescentes

Por Fidel Forato | Editado por Luciana Zaramela | 23 de Setembro de 2021 às 16h30
Tirachard/Envato Elements

Na noite de quarta-feira (22), o Ministério da Saúde anunciou que a vacinação contra a covid-19 de jovens, de 12 até 17 anos, sem comorbidades no Brasil poderia ser retomada. Desde a semana passada, a pasta orientava a suspensão da imunização contra o coronavírus SARS-CoV-2 neste grupo. No entanto, alguns estados brasileiros não chegaram a suspender a campanha em andamento como proposto pela Saúde.

“Hoje [dia 22], o ministério não suspende mais de forma cautelar a imunização em adolescentes sem comorbidades. Essa vacinação tem a aprovação da Anvisa e está liberada pelo ministério. Mostrou-se que, de fato, os benefícios para imunizar esse grupo são maiores que os eventuais riscos de eventos adversos na imunização desses adolescentes”, afirmou o secretário-executivo do ministério, Rodrigo Cruz, durante coletiva de imprensa.

Ministério da Saúde decide retomar vacinação de jovens sem comorbidades contra a covid-19 (Imagem: Reprodução/Micens/Envato Elements)

Durante o pronunciamento, o secretário-executivo destacou que a recomendação é de que seja priorizada a imunização de adolescentes considerados mais vulneráveis, ou seja, aqueles que possuem alguma comorbidade, tenham deficiência permanente ou estejam jovens privados de liberdade (presos).

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Além disso, Cruz destacou que a prioridade da vacinação contra a covid-19 não deve ser direcionada apenas para estes grupos de jovens. “Não só esse grupo, mas também aquela população que necessitará de reforços de vacinação deve ser priorizada e o encurtamento de prazo da segunda dose da população adulta também deve ser priorizado”, afirmou.

Questões na imunização de adolescentes contra a covid-19

O secretário-executivo lembrou que, até o momento, somente a vacina da Pfizer/BioNTech possui autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para ser aplicado na faixa etária de adolescentes, de 12 a 17 anos. De acordo com investigação da Saúde, apenas 0,7% de todas as doses de imunizantes aplicadas foram feitas com vacinas não autorizadas pela agência. Este dado demonstra a segurança da campanha de imunização.

Além disso, Cruz pontuou que um comitê formado por representantes da Saúde e da Anvisa confirmou que a morte de uma jovem de 16 anos, em São Bernardo do Campo (SP), não teve relação com a vacina da covid-19. “Os benefícios da vacinação são maiores que os eventuais riscos de eventos adversos”, completou.

Fonte: Agência Brasil  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.