Publicidade

Dieta rica em gordura e açúcar causa danos no cérebro a longo prazo

Por| Editado por Luciana Zaramela | 17 de Abril de 2024 às 17h48

Link copiado!

Pixabay/Pexels
Pixabay/Pexels

Estudos ao longo da história já mostraram que o estilo de alimentação interfere diretamente na saúde do cérebro, e uma nova descoberta da University of Southern California reforça essa ideia: uma dieta baseada em junk food pode causar danos cerebrais a longo prazo.

As informações publicadas no periódico Brain, Behavior, and Immunity mostram que o consumo de alimentos gordurosos durante os anos do desenvolvimento do cérebro (ou seja, na infância ou na adolescência) afeta a memória. Esse efeito é causado por um dos neurotransmissores.

Para chegar a esses dados, os pesquisadores norte-americanos fizeram testes com roedores, que foram alimentados com uma dieta rica em gordura e açúcar. Um dos grandes alertas desse estudo é que os efeitos negativos na memória não foram recuperados depois, nem quando os roedores aderiram a uma dieta mais saudável.

Continua após a publicidade

Uma das técnicas dos pesquisadores foi analisar as respostas cerebrais dos roedores a certas tarefas, como forma de testar a memória.

Os ratos que seguiram a dieta de junk food mostraram maiores dificuldades nos testes, de modo que não conseguiram lembrar o que precisavam.

Neurotransmissor pode ser a chave

Para os cientistas, o motivo ficou bem claro: o neurotransmissor acetilcolina. “A sinalização de acetilcolina é um mecanismo para ajudar a codificar e lembrar eventos. Esse sinal parece não acontecer nos animais que cresceram comendo uma dieta gordurosa e açucarada”, determina o estudo.

O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

O lado bom é que a situação parece ser reversível, ainda que não apenas com a adesão a dietas saudáveis.

A equipe administrou nos roedores alguns medicamentos que induzem a liberação de acetilcolina, e descobriram que se a área do hipocampo (responsável por controlar a memória) for exposta a essas substâncias, a capacidade de memória pode ser restaurada.

Alimentação impacta o cérebro

Aquele ditado "você é o que você come" é um pouco verdadeiro no que diz respeito ao cérebro. Determinados alimentos podem ajudar ou atrapalhar o órgão.

Continua após a publicidade

Já está claro que alimentos processados aumentam risco de declínio cognitivo, por exemplo. Em um estudo da USP, quem consumiu mais de 20% das calorias diárias de alimentos processados teve um declínio 28% mais rápido na cognição.

Por outro lado, existem alimentos que melhoram a concentração e a produtividade, como peixes gordurosos, café e chocolate.

Nesse estudo da USC, os autores lançam uma preocupação sobre a alimentação dos adolescentes e a a maneira como isso pode impactar ao longo da vida, por causa dos possíveis danos no cérebro. O estudo mostrou as consequências em roedores, mas já é o suficiente para ficarmos de olho! 

Continua após a publicidade

Fonte: Brain, Behavior and Immunity, USC