Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Como a baixa testosterona afeta a saúde do homem

Por| Editado por Luciana Zaramela | 19 de Julho de 2023 às 12h45

Link copiado!

Malachi Cowie/Pixabay
Malachi Cowie/Pixabay

O corpo é uma máquina bastante complexa que funciona bem quando está em pleno equilíbrio e apresenta níveis ideais de todos os seus hormônios. Neste ponto, baixos níveis de testosterona têm inúmeros impactos na saúde e no bem-estar do homem, afetando o desempenho sexual, aumentando o risco de depressão e até mesmo prejudicando o ganho de massa muscular.

Oficialmente, a condição marcada pelos baixos níveis da testosterona recebe o nome de hipogonadismo. Para verificar se o homem está com níveis reduzidos do hormônio, pode ser feita a dosagem de testosterona, através de um exame de sangue.

O que é testosterona

Continua após a publicidade

Antes de seguir, vale pontuar o que é a testosterona. É o principal hormônio sexual masculino, quase todo produzido nos testículos. A questão é que, mesmo em menor quantidade, as mulheres também produzem este hormônio nos ovários.

De forma geral, o esteroide é conhecido por ser androgênico e anabólico, ou seja, estimula o surgimento das características sexuais masculinas, em especial durante a diferenciação sexual, e também apoia a construção muscular.

Como a falta de testosterona afeta a saúde?

Na verdade, a baixa testosterona não tem uma única implicação na saúde e no bem-estar do homem, já que pode afetar o indivíduo de diferentes maneiras, conforme explica o endocrinologista e metabologista Igor Barcelos, especializado pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM).

“A testosterona desempenha um papel fundamental na regulação do impulso sexual, e níveis mais baixos podem levar à diminuição da libido, resultando em uma redução do interesse e do prazer sexual”, afirma o médico sobre o impacto mais conhecido da falta do hormônio masculino. Nesses casos, o paciente ainda pode apresentar dificuldades de ereção.

Este é um hormônio que desempenha um papel importante também no desenvolvimento e na manutenção da massa muscular. “Quando os níveis estão baixos, os músculos podem se tornar mais fracos e perdem a capacidade de se fortalecerem”, explica o médico. Em paralelo, há uma desregulação do metabolismo, o que favorece o acúmulo de gordura na região abdominal.

Continua após a publicidade

Em outro ponto, o hormônio regula os níveis de energia e o funcionamento cognitivo de uma pessoa. Então, “quando os níveis de testosterona estão baixos, muitos relatam uma fadiga persistente, mesmo após períodos adequados de descanso”, detalha Barcelos. Problemas de memória, de concentração e de foca também são recorrentes.

Por fim, “a falta do hormônio pode causar irritabilidade, oscilações de humor, impaciência e até mesmo raiva sem motivo aparente, levando a casos como a depressão, ansiedade e falta de motivação”, acrescenta.

Sinais e sintomas de testosterona baixa

Continua após a publicidade

É possível associar os baixos níveis do hormônio testosterona com os seguintes sintomas em homens:

  • Perda de libido;
  • Dificuldade de ereção;
  • Perda de força muscular;
  • Aumento da gordura abdominal;
  • Alterações no metabolismo;
  • Dificuldade de concentração;
  • Cansaço (fadiga);
  • Irritabilidade;
  • Problemas de memória e de foco;
  • Oscilações de humor;
  • Falta de motivação;
  • Ansiedade ou mesmo depressão.

Testosterona baixa em mulheres

Como já adiantamos, as mulheres também produzem testosterona. “Embora apresentem menor quantidade se comparadas aos homens, a testosterona desempenha um papel importante na saúde feminina, sendo responsável pela regulação da libido, função muscular e humor”, afirma o endocrinologista.

Continua após a publicidade

Para as mulheres, os baixos níveis de testosterona podem implicar em efeitos semelhantes aos encontrados em homens, como:

  • Redução da libido;
  • Fadiga:
  • Perda de massa muscular;
  • Diminuição da força;
  • Alterações de humor;
  • Problemas de memória.

O que causa a baixa testosterona?

O desequilíbrio hormonal que provoca os baixos níveis de testosterona podem ser explicados por diferentes fatores, como problemas genéticos — o hipogonadismo pode ser congênito. Tratamentos médicos, algumas doenças, como o câncer, ou a idade avançada também alteram as taxas do hormônio.

Continua após a publicidade

“À medida que os homens envelhecem, há uma tendência natural de diminuição na produção de testosterona. Além disso, doenças crônicas, como diabetes, insuficiência renal ou hepática também podem afetar negativamente os níveis hormonais”, comenta o médico.

“O sedentarismo e a obesidade, por exemplo, são fatores de risco adicionais [para baixa testosterona], já que o excesso de peso corporal e a falta de atividade física estão associados a um declínio na produção do hormônio”, acrescenta Barcelos.

Como aumentar os níveis de testosterona?

Continua após a publicidade

Entre outros fatores, a relação do hipogonadismo com o sedentarismo é um bom motivo para praticar os 150 minutos semanais de atividade física, recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Além disso, existem outras formas de aumentar naturalmente os níveis de testosterona no corpo masculino, como a ingestão de alimentos com magnésio e zinco ou ter boas noites de sono.

Independente do caminho escolhido pelo indivíduo, junto ao seu médico, a baixa testosterona pode ser tratada. Quando as mudanças no estilo de vida não geram o efeito desejado, dosar o hormônio em casos de reposição hormonal pode ser considerado uma opção válida de tratamento.