Publicidade

Twitter pode aumentar em mais de 3 vezes o limite de caracteres

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 28 de Novembro de 2022 às 16h43

Link copiado!

Felipe Freitas/Canaltech
Felipe Freitas/Canaltech
Tudo sobre Twitter

O Twitter deve expandir o limite de 280 para mil caracteres no total disponível para criação de conteúdos. Segundo o dono da rede social, Elon Musk, o recurso está na "lista de coisas a fazer" dos desenvolvedores, porém ainda sem definir uma data concreta.

A afirmação foi feita ao responder ao questionamento de um usuário, que pedia ao Twitter essa expansão. A empresa já estava trabalhando em uma expansão do limite, mas nunca foi dito de quanto isso seria — muita gente especulava algo próximo a 500 caracteres, igualando os limites de Mastodon Koo.

A ideia é permitir tuítes longos para oferecer mais possibilidades aos usuários, indo além dos números atuais limitadores. Hoje, muita gente precisa criar threads (ou fios, se preferir) para desenvolver raciocínios um pouco mais longos, o que é pouco prático para a redação de textos.

Continua após a publicidade

Uma das possibilidades em desenvolvimento, identificada pela desenvolvedora Jane Manchun Wong em uma versão de testes, seria uma espécie de ordenação automática da quantidade de caracteres. Sempre que ultrapassasse os 280, o sistema criaria um tuíte logo abaixo sem que o usuário precisasse se preocupar em fazer o texto caber manualmente nos espaços, como ocorre hoje.

Se a ideia de Musk for incorporar até mil caracteres em um único tuíte, esse projeto poderia ser deixado de lado. Como nada de oficial ainda foi revelado, tudo isso não passa de especulação.

Twitter com mais caracteres?

Continua após a publicidade
O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

O melhor cenário seria reunir as duas coisas em uma só: ampliar o limite e permitir a criação automática de fios, possibilitando uma comunicação mais ampla. Por outro lado, há quem seja contrário à isso porque tornaria o Twitter mais suscetível aos "textões", como ocorre no Facebook e no Instagram.

O bilionário tem ambiciosos planos para a rede social, os quais classificou como Twitter 2.0. Uma das ideias é adicionar chamadas de voz e vídeo, além de criptografia nas mensagens diretas, possibilitando uma rivalidade direta com o WhatsApp.

Outra proposta é oferecer selos de verificação coloridos para diferenciar empresas e pessoas. Esta seria uma solução para contornar o problema criado por Musk de oferecer a marca azul de verificação para todos os cadastrados, mediante o pagamento da assinatura do Twitter Blue por US$ 8 (cerca de R$ 45, em conversão direta).

Mesmo em meio a tantas mudanças, como a demissão em massa, o dono do Twitter parece estar contente com a atuação situação da plataforma, que alega ter ganhado novos usuários e mais tempo de uso nas últimas semanas.