Publicidade

Twitter vai cobrar US$ 1 anualmente de novas contas em países selecionados

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 18 de Outubro de 2023 às 08h49

Link copiado!

Reprodução/Twitter/X
Reprodução/Twitter/X
Tudo sobre Twitter

O X (antigo Twitter) vai testar um programa para cobrar uma taxa anual de US$ 1 (cerca de R$ 5) para cada novo usuário cadastrado na plataforma. A iniciativa “Not a Bot” é aplicada na Nova Zelândia e nas Filipinas e exige o pagamento para começar a publicar e interagir com outros posts na rede.

De acordo com o comunicado oficial, a mudança é válida apenas para novas contas e não atinge perfis existentes. Já tem algum tempo que Elon Musk menciona a possibilidade de cobrar pelo uso do X — a empresa, inclusive, também testa novas opções de assinatura para remover anúncios.

Continua após a publicidade

O programa funciona assim: ao criar uma conta, a pessoa precisa verificá-la com o número de celular — isso garante apenas um “modo de leitura”, que permite ver publicações, seguir outros perfis e assistir a vídeos. Para começar a publicar e interagir na rede, é necessário abrir a carteira e pagar a taxa anual de US$1 ou a assinatura do X Premium.

Mais um passo na caçada contra bots

O anúncio do “Not a Bot” reforçou o propósito do Twitter no combate aos bots e ao spam na plataforma, além de informar que não se trata de uma forma de gerar lucro. A rede já abordou esse inimigo virtual em outras ocasiões, como no episódio em que a rede aplicou limites diários de leitura de posts.

No entanto, parece que dinheiro não é o problema para os robôs: o perfil @leyawn publicou uma captura de tela com várias mensagens de spam em que todas as contas possuíam o selo azul de verificação do X Premium, sinal de que assinaram o serviço pago.

O Canaltech está no WhasApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

A princípio, o programa é testado em dois mercados selecionados, e ainda não há previsão de expansão para outros lugares — as pessoas no Brasil podem ficar tranquilas, por enquanto. Paralelamente, o Twitter adiciona mais recursos exclusivos à assinatura premium para aumentar a base de consumidores.