TikTok reforça proteções para adolescentes na rede social; veja o que muda

TikTok reforça proteções para adolescentes na rede social; veja o que muda

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 12 de Agosto de 2021 às 13h01
Divulgação/TikTok

Com a impressionante explosão de usuários jovens, o TikTok precisa lidar com problemas comuns em redes sociais: bullying, assédio, preconceito e até exploração sexual. Em razão disso, a plataforma tem investido em uma dezena de recursos para coibir práticas abusivas e oferecer mais segurança, principalmente para adolescentes.

A mídia social chinesa anunciou nesta quinta-feira (12) um conjunto de mudanças voltadas para essa população específica, a começar pelas mensagens diretas destinadas ao público com idades entre 16 e 17 anos. Quando essas pessoas entrarem na rede, a configuração de recebimento de DMs será definida como “ninguém” por padrão, ou seja, para conversar com outras pessoas será preciso mudar isso no app.

Para quem já tem um perfil na rede enquadrado nesse critério, o TikTok deve enviar um aviso nos próximos dias com a solicitação de que revejam e confirmem suas configurações de privacidade.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Restrição em vídeos

Outra novidade que chega hoje é a configuração para definir quem tem acesso a vídeos de adolescentes com menos de 16 anos. Assim que esses jovens fizerem o upload do primeiro conteúdo, um pop-up com alerta vai pedir que eles selecionem quem terá acesso. Este aviso não poderá ser simplesmente ignorado, caso contrário, o vídeo não será liberado na rede.

Somente seguidores ou amigos poderão ver conteúdos de adolescentes (Imagem: Divulgação/TikTok)

Contas de pessoas com idades entre 13 e 15 já têm seus materiais definidos como privativos por padrão, mas os maiores de 16 anos devem selecionar se desejam compartilhar com seguidores ou amigos — a opção "todos" é desativada para eles.

Essa regra também se aplica aos Duetos e todo tipo de interação que envolva o público mais jovem da rede. É uma medida dura, mas, segundo o TikTok, necessária para preservar a integridade dos perfis, evitando a ação de pedófilos e aliciadores.

Nada de downloads

Uma opção ativada de modo padrão no TikTok é o download de vídeos, o que permite que qualquer pessoa possa extrair o material de lá e replicar onde quiser. Para os adolescentes de 16 e 17 anos, a plataforma vai mostrar uma tela de contexto para explicar isso e incentivá-los a proibir.

Sempre que alguém tentar baixar o vídeo, o adolescente precisará autorizar (Imagem: Divulgação/TikTok)

Se mesmo assim eles optarem por ativar o recurso, um alerta pedirá a confirmação sempre que outra pessoa tentar baixar seus vídeos. Assim, eles podem analisar se é algum amigo ou desconhecido antes de conceder a autorização. Vale lembrar, contudo, que a pessoa ainda pode usar algum app de gravação de tela e isso permitiria extrair o vídeo assim mesmo e sem qualquer notificação.

Atendendo a um anseio de pais, o TikTok trará um recurso inovador para gerenciar o tempo de tela. Nos perfis integrantes da Sincronização Familiar, os responsáveis terão ferramentas de controle parental e podem definir até que horas as notificações chegarão ao celular do adolescente.

Para jovens entre 13 e 15 anos, nenhum push será enviado a partir das 21h, enquanto os mais velhos (16 e 17 anos) não serão notificados sobre atualizações após 22h. Esses horários, de acordo com a rede, foram definidos com base em estudos e avaliações de pediatras e psicólogos infantis.

Apoio a adolescentes

Essas adições se somam a outras investidas recentes da Byte Dance, proprietária da rede social, para conter práticas negativas. Adolescentes não podem enviar nem receber imagens ou vídeos por mensagens diretas ou contatar adultos desconhecidos. Também foi criada uma ferramenta para excluir e denunciar comentários em massa, como forma de coibir bullying e haters.

As novidades já foram liberadas no lado do servidor, o que significa que afetará a todos na rede sem precisar atualizar o aplicativo. Como de costume, elas serão implementadas de modo gradual para todos os usuários nos próximos meses.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.