Snapchat terá plano de assinatura com acesso a recursos exclusivos e antecipados

Snapchat terá plano de assinatura com acesso a recursos exclusivos e antecipados

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 17 de Junho de 2022 às 11h51
Montagem: Canaltech

O Snapchat deve ter em breve um serviço de assinatura paga com recursos avançados chamado Snapchat Plus. Segundo a Snap, a ideia é oferecer ferramentas únicas aos fãs da rede social por um preço módico, porém fundamental para gerar uma fonte recorrente de lucro.

A descoberta do Snapchat Plus foi feita pelo desenvolvedor e leaker Alessandro Paluzzi. Ele publicou o achado em seu perfil no Twitter e antecipou algumas novidades, como o acesso a recursos experimentais e pré-lançamento, capacidade de fixar conversas e ícones personalizados para a tela inicial.

Após esse vazamento inesperado, um representante da Snap confirmou ao site The Verge o desenvolvimento do plano de assinatura. Isso é conduzido de modo interno com um pequeno grupo de usuários para oferecer os benefícios mencionados acima. A ideia é que os assinantes tenham também algumas insígnias para identificá-los, além de saber quantos amigos reassistiram aos seus stories.

Os desenvolvedores da Snap não ofereceram detalhes oficiais sobre quais seriam os recursos, mas é possível que os prints de tela de Paluzzi já tenham revelado a maioria. Segundo o porta-voz, o acesso a ferramentas deve ser liberado primeiramente para os assinantes e só depois para o público amplo.

Os preços devem variar entre 4,59 euros no plano mensal (R$ 24,60 pela cotação atual), 24,99 euros no pacote de seis meses (R_jobs(data.conteudo)nbsp;133,93) e 45,99 euros (R$246,48) para um ano inteiro. Os valores dão uma ideia de custo médio, mas ainda não são definitivos e devem ser diferentes para cada mercado.

Inspiração no Twitter e no Telegram

O plano do Snapchat é semelhante ao Twitter Blue, embora o rival tenha algumas vantagens adicionais e custe menos — US$ 2,99 por mês (cerca de R$ 15,35). No Blue há ferramentas de leitura sem interrupção, desfazer tuítes, pastas de publicações favoritas, temas coloridos para o app e outros ajustes.

O Telegram também confirmou que planeja introduzir um serviço de assinatura Premium com recursos extras ainda neste mês. No mensageiro, contudo, o assinante não terá exclusividades, mas sim uma ampliação dos limites e benefícios, como a possibilidade de mandar arquivos maiores e fazer downloads mais rápidos.

Menos dependência da publicidade

Essa mudança para um plano baseado em assinatura é decorrente de uma redução da necessidade da publicidade online. No último ano, as redes sociais e companhias que vivem de anúncios constataram o quanto esse modelo é perigoso, porque mudanças em políticas de privacidade podem impactar nos negócios.

A Snap foi a companhia mais impactada pelo App Tracking Transparency (ATT), sistema de segurança da Apple que exige a autorização do usuário para monitorá-lo com fins publicitários. Percentualmente, a queda na receita com anúncios foi mais acentuada do que nos rivais, porque a plataforma depende quase exclusivamente dos anúncios para telefones celulares.

Não há detalhes sobre quando o Snapchat Plus estará disponível para os usuários nem se o serviço chegará ao Brasil.

Fonte: Alessandro Paluzzi, The Verge  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.