Após polêmica, Pornhub contrata empresa terceirizada para verificar envios

Após polêmica, Pornhub contrata empresa terceirizada para verificar envios

Por Wagner Wakka | 04 de Fevereiro de 2021 às 10h40
Pornhub

No final do ano passado, o Pornhub foi acusado de não coibir envios e, consequentemente, apoiar financeiramente vídeos de abuso infantil e outras questões ilegais em sua plataforma, resultando na remoção de uma série de publicações. Agora, a companhia informa que contratou uma empresa terceirizada para identificar se um perfil é confiável ou não para fazer uploads de vídeos na rede social.

De acordo com comunicado oficial, o monitoramento será feito por uma companhia chamada Yoti. A empresa é especializada em gerenciamento e verificação de documentos.

A movimentação é importante, já que o Pornhub derrubou de sua plataforma quaisquer produções  contas não verificadas. No total, foram mais de 8 milhões de vídeo removidos na plataforma.

Com a nova regra, os uploads atualmente só podem ser feitos por parceiros oficiais ou membros do programa-modelo do Pornhub, que aceita afiliados. A Yoti será a responsável por decidir se um perfil é seguro e pode publicar na rede social.

Além disso, o comunicado também reforça ações do Pornhub para evitar que vídeos deste tipo sejam colocados na plataforma. Entre elas, está a expansão de moderadores humanos na verificação de conteúdos que podem ser nocivos na rede social.

Controvérsia

A questão começou em dezembro do ano passado, quando uma matéria do New York Times denunciou que vídeos sobre abuso infantil, pornô de vingança e outras questões ilegais não só estavam no site, bem como podiam ser monetizados.

Com isso, Mastercard e Visa, principais bandeiras de cartão de crédito do mundo,  retiraram seus meios de pagamento do site, inviabilizando a monetização de vídeos.

Fonte: Pornhub

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.