Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

X-Men | Professor X confirma traição com plano de extinção humana

Por| 18 de Abril de 2024 às 16h46

Link copiado!

Marvel Comics
Marvel Comics

Nem dá para dizer que ninguém viu isso chegando, pois as dicas estavam espalhadas desde o começo da Era Krakoana, em 2019. Agora, no quinto e derradeiro ano dessa fase, o Professor X chega ao fundo do poço e se torna oficialmente um dos piores inimigos que os X-Men e os humanos já tiveram — ele foi muito mais longe do que Magneto chegou a ameaçar a humanidade no passado.

Atenção para spoilers de Fall of the House of X #4!

Já era possível notar algo de estranho em Charles Xavier no começo da Era Krakoana, pois se mostrava muito diferente, sempre efusivo e sorridente, raramente mostrando seu rosto. Ao longo dessa fase, o Professor X passou a mentir para conseguir o que queria, manipulando o Conselho Silencioso da nação mutante e seus aliados mais próximos, enquanto fingia ser o herói sonhador que um dia acreditou ou pretendeu ser.

Continua após a publicidade

Em Fall of the House of X #4, lançado recentemente, os X-Men finalmente se organizam e começam a retribuir o Massacre de Mutantes do Hellfire Gala, em que a organização supremacista Orchis dizimou milhões de mutantes e varreu a ilha-nação mutante Krakoa do mapa. E é aí que vemos o degradê moral de Xavier chegar ao seu ponto mais sombrio.

Surpreendentemente, Xavier revela a Ciclope que fez um acordo com o supersentinela Nimrod, para permitir que a inteligência artificial caçadora de mutantes massacrasse a humanidade usando a estrutura bélica da Cidade Sentinela — um pacto moralmente questionável e desesperado, na vã esperança de que os inimigos poupassem Krakoa.

Os dois primeiros planos de Xavier para salvar os X-Men foram uma tentativa de parar uma versão ultra evoluída de uma inteligência artificial denominada Enigma (veja a explicação do que se tratam os complexos Domínios); e impedir Moira X de usar seus poderes de alteração de realidade, matando-a na idade de uma criança, com a esperança de apagar a linha temporal atual — ambos falharam.

O terceiro plano de Xavier é ressuscitar a Fênix, depois que ela e Jean Grey aparentemente "morreram" na Sala Quente Branca (um local atrelado à Força Fênix e aos mutantes que fica fora do espaço e do tempo). E, agora, a quarta contingência, revelada em Fall of the House of X #4, expõe esse acordo terrível, em que o ex-líder dos X-Men promete ajudar os sentinelas a exterminar a humanidade, em troca de Krakoa.

Professor X vilão assumido

Não fica claro se Xavier ainda acredita mesmo, de forma sóbria e heróica, que suas ações são para um bem maior ou apenas para si. Mas trair seus ideais de décadas à frente dos X-Men e se aliar aos inimigos, traindo seus pares, ainda mais depois de sua jornada sombria na Era Krakoana, torna-o uma ameaça dentro de sua própria comunidade.

E fica pior se pensarmos que Xavier condenava e lutava contra Magneto, que, inicialmente, queria neutralizar os humanos violentos e assassinos de mutantes, sendo que, agora, ele trocaria o genocídio de pessoas inocentes para manter uma utopia que ruiu — e que ninguém mais acredita.

Continua após a publicidade

Ainda veremos o que vai rolar, contudo, se o Professor X já havia chegado ao ponto de ter se tornado um vilão, agora ele foi além, transformando-se em um traidor de sua espécie e uma ameaça à humanidade.