Quem é e quais são os poderes de Kang, possível próximo vilão do Marvel Studios?

Quem é e quais são os poderes de Kang, possível próximo vilão do Marvel Studios?

Por Claudio Yuge | 14 de Julho de 2021 às 12h00
Reprodução/Marvel Comics

Desde o ano passado, já sabemos quem será o próximo grande vilão do Universo Cinematográfico Marvel (MCU, na sigla em inglês): Jonathan Majors foi confirmado no papel de Kang, o Conquistador, viajante temporal que deve ser o grande antagonista de Homem-Formiga e a Vespa: Quantumania. E, claro, todo mundo se pergunta quando poderemos ver sua primeira aparição no universo compartilhado da Casa das Ideias, especialmente com a série Loki tratando intimamente sobre o assunto.

E, para já te preparar sobre o que vem aí, o Canaltech responde para você as perguntas: quem é esse sujeito? E quais são seus poderes?

Imagem: Reprodução/Marvel Comics

Além disso, há muitos meses os bastidores de Hollywood ventilam a possibilidade do grupo Jovens Vingadores se juntarem justamente nesse filme, já que a própria filha do Homem-Formiga, Cassie Lang, deve se tornar a heroína Estatura e liderar a reunião dos outros integrantes. Dito isso, abaixo está um resumo da trajetória de Kang, que possui uma história um tanto quanto complicada na Marvel Comics.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Um vilão com várias identidades

Kang apareceu pela primeira vez em Vingadores #8, publicado em 1964. Ele é basicamente um viajante no tempo, que já conquistou outras eras e tenta dominar o mundo em todas suas linhas temporais. Dado ao seu vasto poder, sua participação nas histórias ao longo das décadas se tornaram confusas, o que gerou a criação de várias identidades, para que ele se encaixasse melhor na cronologia da própria editora.

A faceta mais conhecida do vilão é a do cientista Nathaniel Richards, pai de Reed Richards, o Senhor Fantástico do Quarteto Fantástico, em uma Terra alternativa do século 31. Ele descobriu uma maneira de viajar no tempo ao usar uma tecnologia do Doutor Destino e seu primeiro destino foi o antigo Egito. Ao desembarcar nesse período, ele se tornou o faraó Rama-Tut e conquistou esse cenário, munido de conhecimento e tecnologia do futuro.

Imagem: Reprodução/Marvel Comics

Mas logo o Quarteto Fantástico apareceu para azedar seus planos, “consertando” a linha temporal e enviando Nathaniel para um futuro distante. E é nesse evento que Kang nasce. Chegando centenas de anos no futuro de sua própria linha do tempo, Nathaniel usa seu conhecimento da viagem no tempo e da tecnologia de muitas eras diferentes para conquistar este mundo futuro. Ao conseguir esse feito, ele planeja realizar a mesma dominação em outras eras.

Depois disso, Kang passou a ser uma entidade recorrente na revista dos Vingadores, assumindo diferentes identidades, em distintas encarnações, muitas das quais sequer se dão bem umas com as outras. Veja bem, há até um grupo chamado Conselho dos Kangs, que reúne algumas de suas representações do Multiverso Marvel.

Suas principais identidades

A identidade alternativa primária de Kang é Immortus, uma versão muito mais antiga do vilão que muitas vezes entrou em conflito com o Quarteto Fantástico e os Vingadores. Ele é um agente dos Guardiões do Tempo, os últimos seres vivos do Universo Marvel em sua linha temporal. Seu objetivo é manter a integridade da realidade, mas seu comportamento e métodos vilanescos constuma colocá-lo contra os heróis.

Kang também já foi revelado como o Garoto de Ferro dos Jovens Vingadores, um herói de armadura que se inspirou em Tony Stark e que, na verdade, era uma versão adolescente do vilão tentando se redimir. Posteriormente, ele acaba se envolvendo com problemas em sua linha temporal e deixa a vontade de salvar o mundo para trás para cumprir seu destino como Kang.

Há também o Centurião Escarlate, um guerreiro alienígena que teve uma relação perturbadora e complexa com a Capitã Marvel. Essa é uma das histórias mais controversas da Marvel Comics e o resultado do abuso sofrido por Carol Danvers nas mãos do que mais tarde se revelou Kang foi Marcus, outro personagem que passou a confrontar os Vingadores. Se você não entendeu direito isso, não se preocupe, a situação é tão complexa que exige outra matéria completa só para explicar.

Imagem: Reprodução/Marvel Comics

Finalmente, temos, a identidade Victor Timely, um estadunidense virada do século que morava em Illinois no início dos anos 1900. Timely inspira o professor Phineas Horton a construir o Tocha Humana original, androide que lutou ao lado do Capitão América na Segunda Guerra Mundial. Vale destacar que o corpo deste Tocha Humana foi mais tarde usado para construir a Visão, que sequestrou Kang quando criança, na tentativa de derrotá-lo, e acabou gerando ainda mais versões do vilão.

Como dá para notar, é difícil definir quem é Kang, mas é bem provável que a versão do MCU seja inspirada em Nathaniel Richards. Afinal, isso poderia se encaixar bem no passado da SHIELD, pois ele poderia ter trabalhado com Howard Stark, pai de Tony Stark — e isso já aconteceu nos quadrinhos, na minissérie SHIELD. E, claro, seria uma boa forma de introduzir elementos do Quarteto Fantástico, que deve ser apresentado muito em breve pelo Marvel Studios.

Quais são os poderes de Kang?

Kang, na verdade, não tem poderes próprios. Sua grande vantagem perante aos inimigos vem do conhecimento, na tradição da família Richards: ele é um talentoso estrategista militar e combatente e tem acesso a extensos armamentos de todas as eras da história, incluindo de futuros distantes. Além disso, ele possui uma tecnologia de viagem no tempo incomparável.

Esse armamento inclui sua alardeada Base Dâmocles, uma enorme nave estelar que viaja no tempo em forma de espada, que conta com seu enorme arsenal próprio. No passado, Kang conseguiu lançar ataques em vários períodos de tempo simultaneamente. Isso aconteceu na saga Vingadores Eternamente, na qual Immortus reúne uma equipe de Vingadores de diferentes eras para desafiar seu eu mais jovem.

Imagem: Reprodução/Marvel Comics

E, além de suas armas, Kang às vezes é apoiado por um exército de potencialmente trilhões de soldados de todo o tempo e espaço, que ele frequentemente usa contra seus inimigos. Sua grande fraqueza é seu rígido e estranho código de honra, que muitas vezes o leva à queda. Ele acha que a conquista só é valorizada quando vencida por meio de um combate duro, e apenas se seus inimigos souberem quem os derrotou. Voltar no tempo para destruir os oponentes quando eles ainda são crianças, por exemplo, está fora de cogitação.

E como isso se encaixaria no MCU?

Kang tem conexões profundas com muitos heróis da Marvel e a mais óbvia é Nathaniel Richards, pai de Reed Richards. Sua tecnologia de máquina do tempo vem do Doutor Destino, um dos maiores vilões da Casa das Ideias e arqui-inimigo do Quarteto Fantástico. Além disso, ele manipulou Tony Stark e já foi o Garoto de Ferro nos Vingadores, em uma versão mais jovem e inclinada ao heroísmo.

Imagem: Reprodução/Marvel Comics

E Kang também já se juntou com os Gêmeos do Apocalipse, mutantes que foram preparados pelo Apocalipse, vilão dos X-Men, para se tornarem seus sucessores. Nessa trama, Kang desenvolve uma conexão com a Vespa, que está presa em um futuro distópico e se casa com Destrutor, com quem tem um filho.

Como dá para notar ligações não faltam para os roteiristas alinharem Kang com praticamente todo o MCU. Ele pode ser um oponente que transita entre as histórias dos Vingadores, dos Jovens Vingadores, do Quarteto Fantástico e até dos X-Men. A maior possibilidade até agora é que ele entre esteja intimamente ligado aos eventos de Homem-Aranha: Sem Volta para Casa e Doutor Estranho no Multiverso da Loucura, pois a chegada do Spiderverso e do Multiverso da Marvel às telonas podem lidar com realidades paralelas a partir de anomalias temporais causadas e/ou influenciadas pelas atividades de Kang.

Além disso, como ele é oficialmente antagonista de Homem-Formiga e a Vespa: Quantumania, há grandes chances da trama ampliar a caracterização do Reino Quântico e mostrar um possível encontro entre os Jovens Vingadores e Kang — lembre-se, a franquia do Homem-Formiga sempre lidou com pais e filhos, legado, então, seria completamente apropriado falarmos da próxima geração de heróis em uma trama que remete diretamente a um arco consagrado dos quadrinhos dos Maiores Heróis da Terra: A Cruzada das Crianças.

Agora resta confirmarmos com o último episódio de Loki se realmente veremos Kang e se o vilão temporal realmente será a próxima grande ameaça no MCU.

Com informações: GamesRadar

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.