Publicidade

Qualcomm prepara competidores para chips Apple M1 com lançamento em 2023

Por| Editado por Wallace Moté | 16 de Novembro de 2021 às 16h47

Link copiado!

Apple
Apple
Tudo sobre Qualcomm

Quando a Apple anunciou que estaria desenvolvendo seus próprios processadores para Macs todos ficamos surpresos, e os resultados extremos já na primeira geração não decepcionaram. Um ano depois a empresa revela os novos M1 Pro e M1 Max com alta eficiência e ainda maior poder gráfico, deixando a competição comendo poeira. Mas, a depender da Qualcomm, tal diferença será reduzida em 2023.

Durante um evento para investidores, a Qualcomm confirmou que quer liderar a próxima geração de CPUs para PCs com um novo chipset desenvolvido pela equipe da Nuvia, empresa adquirida este ano por US$ 1,4 bilhão e fundada pelo ex-engenheiros que trabalharam na série de processadores Apple A (utilizados em iPhones e iPads).

Continua após a publicidade

Segundo a Qualcomm, os chipsets irão garantir maior performance para PCs com Windows, além de entregar melhor desempenho e duração de bateria.

Os chips poderão ser reaproveitados também em setores mobile (celulares ou tablets), automotivo e de data center.

A tela da apresentação ainda exibe a plataforma com "CPU de próxima geração", GPU Adreno, coprocessador Hexagon, conjunto de sensores, chip de segurança, processador de imagem (Spectra) e modem 5G integrados.

A Qualcomm fixa a previsão de lançamento de dispositivos com novos e mais eficientes processadores em 2023, com apresentação em 2022, provavelmente durante seu evento Snapdragon Tech Summit em dezembro.

O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

Tentativas em (quase) vão

Este é um investimento maior para o segmento de computadores e notebooks Windows que outros chipsets da Qualcomm até o momento, como a série Snapdragon 8cx e as adaptações SQ1 e SQ2 desenvolvidas em parceria com a Microsoft para o Surface Pro X.

Com a Apple deixando concorrentes para trás graças aos números cada vez maiores da série Apple M1, é esperado que mais um grande salto de desempenho aconteça com a linha Apple M2 para 2022. E a Qualcomm precisará de avanços promissores para conseguir competir contra os chips da Maçã, em especial em processamento gráfico e eficiência energética.

Continua após a publicidade

Fonte: The Verge