Qualcomm prepara competidores para chips Apple M1 com lançamento em 2023

Qualcomm prepara competidores para chips Apple M1 com lançamento em 2023

Por Victor Carvalho | Editado por Wallace Moté | 16 de Novembro de 2021 às 16h47
Apple

Quando a Apple anunciou que estaria desenvolvendo seus próprios processadores para Macs todos ficamos surpresos, e os resultados extremos já na primeira geração não decepcionaram. Um ano depois a empresa revela os novos M1 Pro e M1 Max com alta eficiência e ainda maior poder gráfico, deixando a competição comendo poeira. Mas, a depender da Qualcomm, tal diferença será reduzida em 2023.

Durante um evento para investidores, a Qualcomm confirmou que quer liderar a próxima geração de CPUs para PCs com um novo chipset desenvolvido pela equipe da Nuvia, empresa adquirida este ano por US$ 1,4 bilhão e fundada pelo ex-engenheiros que trabalharam na série de processadores Apple A (utilizados em iPhones e iPads).

(Imagem: Reprodução/The Verge)

Segundo a Qualcomm, os chipsets irão garantir maior performance para PCs com Windows, além de entregar melhor desempenho e duração de bateria.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Os chips poderão ser reaproveitados também em setores mobile (celulares ou tablets), automotivo e de data center.

A tela da apresentação ainda exibe a plataforma com "CPU de próxima geração", GPU Adreno, coprocessador Hexagon, conjunto de sensores, chip de segurança, processador de imagem (Spectra) e modem 5G integrados.

A Qualcomm fixa a previsão de lançamento de dispositivos com novos e mais eficientes processadores em 2023, com apresentação em 2022, provavelmente durante seu evento Snapdragon Tech Summit em dezembro.

Tentativas em (quase) vão

Qualcomm já tentou levar arquitetura ARM aos computadores Windows (Imagem: Reprodução/Qualcomm)

Este é um investimento maior para o segmento de computadores e notebooks Windows que outros chipsets da Qualcomm até o momento, como a série Snapdragon 8cx e as adaptações SQ1 e SQ2 desenvolvidas em parceria com a Microsoft para o Surface Pro X.

Com a Apple deixando concorrentes para trás graças aos números cada vez maiores da série Apple M1, é esperado que mais um grande salto de desempenho aconteça com a linha Apple M2 para 2022. E a Qualcomm precisará de avanços promissores para conseguir competir contra os chips da Maçã, em especial em processamento gráfico e eficiência energética.

Fonte: The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.