iPhone SE “rouba” usuários do Android em tempos de retração de mercado

Por Rubens Eishima | 22 de Julho de 2020 às 07h00
Apple
Tudo sobre

Saiba tudo sobre iPhone SE (2020)

Ficha técnica

Em meio a um cenário pessimista na economia, a venda de telefones celulares registrou uma forte queda no segundo semestre. De acordo com dados da consultoria Counterpoint Research, o mercado de smartphones nos Estados Unidos, um dos maiores do planeta, teve uma retração de 25% na comparação com o mesmo período de 2019.

Um ponto positivo no trimestre, ao menos para Apple, foi o iPhone SE 2020, que superou as expectativas de vendas e até ajudou a Maçã a tomar usuários do sistema do Google.

De acordo com o relatório, cerca de 30% dos compradores do novo iPhone SE saíram do iPhone 6s ou modelos anteriores da linha. Já 26% dos proprietários do intermediário da Apple migraram de aparelhos Android, o que segundo a Counterpoint é uma proporção maior do que o normal.

Apesar do relativo sucesso, os números do iPhone SE não foram suficientes para estancar a queda nas vendas da Apple. Segundo a consultoria, a comercialização de iPhones caiu 23% na comparação entre o segundo trimestre de 2019 e 2020.

“Desde o lançamento do iPhone SE, as lojas das operadoras e varejistas nacionais começaram a reabrir [após os fechamentos impostos para conter a COVID-19]. Alguns locais ofereceram grandes promoções para atrair os clientes de volta”, explicou o diretor de pesquisa Jeff Fieldhack.

O analista prevê que o modelo não irá tomar vendas do futuro iPhone 5G, considerando que atingem públicos diferentes em termos de custo, conectividade e tamanho de tela.

Vendas online da Apple e Samsung seguraram a queda (imagem: Counterpoint)

Reabertura impediu queda maior nas vendas

Analisando o desempenho das vendas nos Estados Unidos, a consultoria identificou que o período entre as metades de março e abril — quando a pandemia da COVID-19 começou a acelerar em número de novos casos diários, além da imposição dos primeiros lockdowns — foi o mais fraco para o mercado de smartphones no país. O mês de junho, porém, já apresentou números melhores do que os do mesmo mês de 2019.

A recuperação nas vendas a partir da segunda metade de abril coincidiu com o início da distribuição dos primeiros cheques de auxílio emergencial nos EUA. Além disso, algumas das vendas “perdidas” no começo do trimestre acabaram acontecendo no final do período.

O relatório da Counterpoint identificou ainda que os programas de subsídio do governo de Donald Trump beneficiaram especialmente a Alcatel, que teve uma queda de apenas 11% no período. Os modelos básicos da marca também apresentaram quedas nas vendas menores do que a média entre os aparelhos pré-pagos no país.

Um lançamento que foi afetado duramente pela COVID-19 foi o da linha Galaxy S20. O analista sênior Hanish Bhatia lembrou que o aparelho chegou às lojas na véspera do fechamento do comércio nos EUA. A Counterpoint estima que o número de aparelhos ativados da linha S20 foi 38% menor que o da família S10, comparando os quatro primeiros meses de mercado de cada geração.

“Muitas vendas potenciais do Galaxy S20 serão simplesmente empurradas para o terceiro trimestre, mas algumas serão perdidas”, concluiu Bhatia.

Fonte: Counterpoint Research

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

Ofertas iPhone SE (2020)

  • Casas Bahia
    iPhone SE Apple 64GB, Tela 4,7”, iOS 13, Sensor de Impressão Digital, Câmera iSight 12MP, Wi-Fi, 4G, GPS, Bluetooth e NFC – Preto
    R$ 2.754,05
  • Extra
    iPhone SE Apple 64GB, Tela 4,7”, iOS 13, Sensor de Impressão Digital, Câmera iSight 12MP, Wi-Fi, 4G, GPS, Bluetooth e NFC – Preto
    R$ 2.754,05
  • Extra
    iPhone SE Apple 64GB, Tela 4,7”, iOS 13, Sensor de Impressão Digital, Câmera iSight 12MP, Wi-Fi, 4G, GPS, Bluetooth e NFC – Branco
    R$ 2.754,05