Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Review Sony WF-1000XM4 | Segue a fama de ótima qualidade da Sony

Por| Editado por Léo Müller | 07 de Outubro de 2022 às 13h50

Link copiado!

Review Sony WF-1000XM4 | Segue a fama de ótima qualidade da Sony
Review Sony WF-1000XM4 | Segue a fama de ótima qualidade da Sony
Sony WF-1000XM4

O Sony WF-1000XM4 tem uma proposta muito simples, mas desafiadora: oferecer a qualidade sonora e o cancelamento de ruído dos populares headphones da Sony em um formato bem mais compacto. Será que ele cumpre o prometido? Eu testei o fone sem fio mais recente da marca e conto tudo neste review!

Antes de começarmos, vale destacar que o WF-1000XM4 não é vendido oficialmente no Brasil. Tivemos acesso ao produto graças à nossa parceira de importação USCloser, que facilita o envio de produtos da gringa para o Brasil.

Para importar produtos dos Estados Unidos que você não encontra por aqui, basta criar uma conta na USCloser. Você faz suas compras nos sites gringos normalmente, e a USCloser recebe por você lá nos EUA mesmo, em uma espécie de “caixa postal americana” criada exclusivamente para você. Depois, a USCloser encaminha os produtos para sua casa aqui no Brasil. É seguro, prático e rápido. Siga nosso tutorial para se cadastrar e comprar nos EUA economizando muito.

Continua após a publicidade

Construção e design

O Sony WF-1000XM4 mostra uma boa evolução em relação ao XM3 no design. A opção de trocar o formato de pílula por um mais redondo me agradou porque o deixou menos volumoso, ainda que seja mais robusto que muitos fones Bluetooth concorrentes.

O acabamento fosco “emborrachado”, importado do headphone WH-1000XM4, também é interessante. Cada earbud possui um detalhe circular na cor cobre que parece um botão físico, só que são apenas os microfones.

O novo formato do WF-1000XM4 encaixou melhor nos meus ouvidos que o da geração anterior e não ameaçou cair no dia a dia. Ainda não o recomendo para atividades físicas, embora traga resistência ao suor.

Um erro que permaneceu no novo fone foi o desconforto no uso por longos períodos. Nos primeiros dias, quase não consegui mantê-lo nos ouvidos por mais de uma hora porque a parte interior das orelhas começava a doer. Troquei as borrachinhas de silicone, e melhorou um pouco, mas a experiência continuou abaixo do agradável.

Eu pesquisei sobre esse problema na internet e encontrei relatos de outros usuários reclamando sobre isso. É claro que o formato da orelha muda de pessoa para pessoa, então pode ser que você sinta algum desconforto ou acabe achando-o confortável.

Continua após a publicidade

O estojo de carregamento leva o mesmo acabamento fosco dos earbuds e é agradável para carregar no bolso da calça. Dois outros pontos positivos: tem USB-C e suporte a carregamento sem fio. Como nem tudo é perfeito, a tampa da case parece bem frágil, então eu tomaria cuidado para não derrubá-la no chão.

Interação e conectividade

As interações sem fio do WF-1000XM4 são bem diversas, mas nada impressionante. Dá para controlar a reprodução de músicas, chamadas e modos de som (cancelamento de ruído ou modo ambiente). Os comandos podem ser configurados no app Headphone Connect.

Continua após a publicidade

As áreas sensíveis ao toque em cada earbud são fáceis de acessar e com boa responsividade. Para a categoria do fone, no entanto, poderia ser um pouquinho mais rápida, já que leva um tempinho perceptível para ele entender o comando.

Como a maioria dos fones TWS (True Wireless Stereo, ou “verdadeiramente sem fio”) mais caros, o WF-1000XM4 tem as principais tecnologias e recursos de conectividade, como Google Fast Pair, Swift Pair, suporte a assistente de voz (Google Assistente e Alexa) e também compatibilidade com o iPhone.

Eu não tenho nada a reclamar do WF-1000XM4 nesse sentido porque tudo funcionou perfeitamente bem. O novo processador integrado V1, sucessor do QN1 presente no WF-1000XM3, tem muito mérito aqui, mantendo a conexão estável e eficiente.

Continua após a publicidade

Som e microfone

É óbvio que eu não estava esperando uma qualidade sonora parecida com a do WH-1000XM4 porque a proposta é completamente diferente. Mas, dentro na categoria de fones de ouvido tipo earbuds, dá para dizer que o WF-1000XM4 segue a fama dos headphones da Sony com um ótimo desempenho.

O mais impressionante no fone Bluetooth da Sony é a definição dos médios e agudos. Em “Uncomfortable”, da banda Halestorm, a guitarra brilha tanto quanto o vocal raivoso da Lzzy Hale. Os pratos e hi-hats ao fundo não soam apagados em nenhum momento e dão ainda mais camadas à canção, que já é explosiva.

Continua após a publicidade

No teste de fogo, com “Blow To The Head”, da banda Lightning Storm, o WF-1000XM4 segura todos os detalhes sem pestanejar mesmo em volumes mais altos, o que é quase impossível para um fone de ouvido limitado estruturalmente. Para mim, foi o fone que reproduziu a canção da melhor forma, atrás apenas do Audio-Technica ATH SQ1TW.

Nas frequências mais baixas, o earbud faz o seu corpo querer tremer com um som grave encorpado, mas equilibrado. “Oxytocin” e quase todo o repertório da Billie Eilish são muito aproveitadas por aqui, pois as batidas percorrem o corpo e fazem você querer se mexer imediatamente.

Os microfones do WF-1000XM4 são apenas ok. Usando o gravador de voz nativo do Samsung Galaxy S22 Ultra 5G, notei minha voz bastante abafada, enquanto os ruídos mais agudos são captados com clareza. Está na média, mas poderia ser melhor.

Cancelamento de ruído e modo ambiente

Continua após a publicidade

O WF-1000XM4 tem um active noise cancelling (ANC) digno de topo de linha. Ele eliminou muito bem os ruídos agudos mais comuns do meu dia a dia, como o barulho do teclado mecânico, o rangido da minha cadeira barata e o miado dos meus gatos pedindo comida.

Nos meus testes, senti que o ANC do fone da Sony ficou um pouco acima dos Galaxy Buds 2 e Galaxy Buds Pro, porém levemente abaixo do AirPods Pro, que se destacou mais ao filtrar os ruídos mais baixos em ambientes de maior movimentação.

Eu também gostei do modo ambiente, que pode ser usado momentaneamente apenas mantendo o earbud esquerdo pressionado. Apesar de potencializar a entrada de ruídos mais agudos, a qualidade sonora não foi muito afetada.

Bateria e carregamento

Continua após a publicidade

A Sony promete um uso contínuo de oito horas com cancelamento de ruído ativo, o que levanta bastante expectativa. Eu testaria a autonomia do WF-1000XM4 integralmente se não fosse incômodo em longos períodos, mas presumo que ele deve cumprir o prometido.

Em um dos dias de teste, me desloquei de casa para o trabalho, que dura aproximadamente duas horas, e o earbud esquerdo foi de 100% para 85%, enquanto o direito caiu para 80%. O cancelamento de ruído estava ativado e o volume, 80%.

É claro que a autonomia de bateria do fone varia conforme o uso, mas ele se sai melhor que o Galaxy Buds Pro e o AirPods Pro com uma única carga. A case de carregamento dá, ainda, mais 16 horas de autonomia aos fones, o que também é muito bom.

Continua após a publicidade

Concorrentes diretos

O AirPods Pro e o Galaxy Buds Pro são os grandes concorrentes do WF-1000XM4. Para mim, os três são a definição de “tanto faz” em qualidade sonora, pois, mesmo tendo características únicas, são excelentes em seus domínios.

O Buds Pro, por exemplo, tem graves espetaculares, enquanto o AirPods Pro se destaca pelo equilíbrio. O fone Bluetooth da Sony tem agudos muito definidos, por outro lado. No cancelamento de ruído, o modelo da Apple me soou melhor, enquanto o WF-1000XM4 chama atenção pela ótima autonomia de bateria.

Continua após a publicidade

O preço e a disponibilidade são pontos a se considerar. O fone da Sony não é vendido no Brasil e, caso você opte por importar dos Estados Unidos, pagará cerca de R$ 1.500, fora possíveis taxas de importação.

Por outro lado, o Buds Pro já é encontrado por menos de R$ 1.000, contra R$ 1.500 do AirPods Pro, ambos com garantia nacional.

Continua após a publicidade

Vale a pena comprar o Sony WF-1000XM4?

Se a Sony vendesse o WF-1000XM4 no Brasil, certamente eu o recomendaria para quem já conhece os headphones da marca e quisesse a experiência sonora da Sony em um fone tipo earbud. O cancelamento de ruído também surpreende, assim como a bateria.

Particularmente, não teria o WF-1000XM4 como fone de ouvido principal apenas pelo desconforto. Mas, como disse acima, pode ser que você não se incomode.

O único fator impeditivo do fone da Sony é a disponibilidade no Brasil, pois nem todo mundo gosta de importar produtos muito caros. Nesse caso, os rivais AirPods Pro e Galaxy Buds Pro são modelos igualmente bons e mais acessíveis.

Caso você não seja uma dessas pessoas, vale a pena considerar a nossa parceira de importação USCloser, que facilita o envio de produtos da gringa para o Brasil.