Review Edifier GM5 | fones com visual futurista e boa qualidade sonora

Por Bruno Bertonzin | Editado por Léo Müller | 19 de Janeiro de 2022 às 11h20
Ivo Meneghel Jr/ Canaltech

No começo do ano passado, mais precisamente em janeiro, a Edifier anunciou seu novo modelo de fone de ouvido gamer: o Edifier Hecate GM5. O vestível conta com um design TWS — ou seja, totalmente livre de fios — e tem recursos voltados para o público gamer.

Com um visual sofisticado, a marca aposta, também, em um estojo de carregamento com tampa transparente e luzes RGB para atrair os jogadores também pela aparência do acessório.

Mas será que seu desempenho justifica desembolsar mais de R$ 600 por um fone de ouvido que sequer oferece cancelamento de ruído? Veja essa análise completa e conheça melhor o produto.

Prós

  • Design sofisticado com tampa do estojo transparente
  • Fones leves e confortáveis para horas de uso
  • Bom equilíbrio entre frequências
  • Modo jogo de baixa latência

Contras

  • Sem compatibilidade com aplicativo da marca
  • Sem controle de volume no fone

Design e Construção

Os fones de ouvido Hecate GM5 da Edifier contam com o tradicional design popularizado pelo AirPod da Apple, com a cabeça intra-auricular sem as pontas de borracha, que serviriam para oferecer um isolamento passivo.

Seu corpo é feito em plástico com acabamento todo prateado, exceto pela lateral externa, que tem uma pintura branca. Isso faz com que o fone tenha um aspecto mais premium, mesmo com a construção simples.

Na parte de cima — e em cada lado — ficam os sensores de gestos, que servem para controlar as músicas ou alternar entre o Modo Jogo, Som Ambiente ou Modo Música.

Edifier GM5 aposta em design diferente com case transparente (Imagem: Ivo Meneghel Jr/ Canaltech)

Os fones são bem leves — com apenas 4 gramas em cada lado. Isso, aliado às curvas suaves, permite que o usuário utilize o acessório por horas a fio sem sofrer com incômodos nas orelhas.

Os buds ainda contam com certificação IPX5 de resistência à água. Isso os torna ótimos companheiros para a prática de exercícios, com a promessa de suportar mais o suor ou respingos de água.

O estojo de carregamento tem tampa magnética, que facilita na hora de abrir ou fechá-lo. O acabamento transparente permite ver seu interior, enquanto as luzes deixam tudo ainda mais sofisticado. É um produto que, de fato, conquista muito pela aparência.

Qualidade de som

A qualidade sonora é outro destaque do Hecate GM5. Primeiro, porque ele possui um volume máximo bem agradável, que permite uma imersão maior com o conteúdo e ajuda a reduzir o barulho externo mesmo sem cancelamento de ruído.

Em segundo, porque o áudio não fica distorcido e não tem perda de qualidade mesmo quando aumentado ao limite. Em outros fones, os graves teriam estourado, enquanto médios e agudos se perderiam entre si.

Aqui, não. O Edifier Hecate GM5 mantém o padrão de som, o que mostra uma preocupação da marca em oferecer o máximo aos usuários.

Em relação ao desempenho, em si, não temos frequências que se sobressaem em relação às outras. Então se espera um fone de ouvido com destaque para graves e que ofereça batidas fortes e marcantes, este não é um fone para você.

Edifier GM5 possui uma boa qualidade sonora e frequências equilibradas (Imagem: Ivo Meneghel Jr/ Canaltech)

Isso não é ruim, no entanto. Muito pelo contrário. O equilíbrio musical oferece uma experiência agradável e permite ouvir cada instrumento da canção de forma separada. Isso é ainda melhor — e mais perceptível — para quem escuta mais rock.

Em faixas como Lost in a Lost World — do novo álbum do Iron Maiden — é possível ouvir os pratos e bumbos da bateria, o baixo, as guitarras e o vocal com bastante clareza durante toda a execução.

Já o Modo Game amplifica um pouco mais o som. Em músicas, isso pode ser mais percebido como um aumento dos graves, mas, em jogos, temos sons mais realistas, como tiros, por exemplo.

O modo para jogos também tem como propósito reduzir a latência durante a jogabilidade. Dessa forma, o Edifier Hecate GM5 entrega uma experiência quase sem atraso entre o que é reproduzido na tela e o áudio que sai nos fones de ouvido.

O vestível também conta com um modo de Som Ambiente que, na teoria, serve para ajudar a ouvir melhor o ambiente sem precisar remover o fone do ouvido. Na prática, ele parece apenas reduzir o volume da reprodução para um nível mais baixo, a ponto de a música não sobrepor os sons ao redor.

Controles por gestos

O fone de ouvido também conta com controles por gestos nos dois lados. Com eles é possível controlar a reprodução ou ativar e desativar funções, por exemplo. Confira todas as possibilidades de gestos:

  • Toque duplo em qualquer lado: pausa/retoma reprodução ou atende chamada
  • Toque longo no lado esquerdo: volta a faixa em reprodução ou rejeita chamada
  • Toque longo no lado direito: avança a faixa em reprodução ou rejeita uma chamada
  • Toque triplo no lado esquerdo: ativa/desativa modo Som Ambiente
  • Toque triplo no lado direito: alterna entre Modo Jogo e Modo Música
  • Toque quatro vezes no lado esquerdo: aciona o assistente digital no celular

Bateria e conectividade

O Edifier Hecate GM5 conta com conexão Bluetooth 5.2 — o que já é uma boa vantagem contra modelos que contam com a tecnologia 5.1 ou até mesmo a mais antiga 5.0.

Isso ajuda ele a ter um pareamento mais rápido e uma conectividade melhor com o celular. Para conectá-lo pela primeira vez, basta remover os dois buds do estojo e então procurá-lo nas configurações Bluetooth do celular.

Uma vez pareado, novas conexões serão praticamente instantâneas. Se o celular estiver com o Bluetooth ativado, a conexão será imediata após a abertura da tampa da case de carregamento.

Edifier Hecate GM5 tem autonomia de bateria entre 6 e 8 horas (Imagem: Ivo Meneghel Jr/ Canaltech)

A conexão do wearable com o smartphone não depende de um aplicativo. Enquanto isso pode facilitar o pareamento, eu vejo como um aspecto negativo, já que não é possível acompanhar com precisão a bateria e gerenciar melhor os modos do fone.

A Edifier promete que o par de fones de ouvido tem uma autonomia de até 8 horas. No entanto, isso pode variar de acordo com as músicas reproduzidas, com o volume utilizado ou com os modos que estão ativados.

No meu teste, os fones chegaram a 6 horas e 52 minutos de reprodução, com streaming de músicas em qualidade alta no Spotify, volume definido na metade e modo game desativado.

Ficha técnica

  • Peso: 4 g (cada fone)
  • Drivers dinâmicos de 12 mm;
  • Impedância: 32Ω
  • Modo de baixa latência para jogos;
  • Controles de toque;
  • Resistência a respingos de água (IPX5);
  • Bateria de 500 mAh (estojo);
  • Bluetooth 5.2.

Acessórios

O Edifier Hecate GM5 já chama atenção com sua embalagem. Dentro dela é possível encontrar — além do cabo USB-C para carregamento e de um pequeno guia de instruções — uma capa protetora para o estojo de carregamento e um cordão para prendê-lo ao pescoço, caso o usuário queira.

Enquanto alguns usuários — como eu — podem achar um pouco extravagante usar o acessório como um “colar”, é interessante ver que a marca oferece esse algo a mais, como uma forma de agradar aos fãs.

Usando ou não no pescoço, é muito bom ter ao menos a capa de proteção para a case. O material de borracha evita que o acessório risque ou sofra danos maiores em casos de queda, por exemplo.

Concorrentes Diretos

O Hecate GM5 concorre com outros fones de ouvido TWS no mercado gamer, como o Razer Hammerhead, por exemplo, que pode ser encontrado em uma faixa de preço entre R$ 400 e R$ 700 — mesma faixa do fone da Edifier.

Ambos os modelos contam com uma Faixa de frequência entre 20 Hz e 20 kHz, impedância de 32Ω e alcance de 10 metros. O modelo da Razer, porém, tem unidades de drivers dinâmicos ligeiramente maiores, de 13 mm contra 12 mm do fone da Edifier.

Em contrapartida, o Hecate GM5 oferece uma autonomia de bateria muito maior. Enquanto ele pode chegar a oito horas de reprodução com uma única carga ou até 40 horas com a bateria do estojo, o vestível da Razer para em 16 horas totais.

Conclusão

O fone de ouvido Edifier Hecate GM5 oferece uma boa qualidade sonora e uma excelente experiência para gamers. Ao ouvir música, temos um bom equilíbrio entre as frequências, sem graves que estouram ou agudos estridentes.

Para jogadores, ele ainda oferece um Modo Jogo, que amplifica um pouco o som para deixar os barulhos durante a jogatina mais realistas. Além disso, é claro, essa função tem o propósito de também reduzir a latência e deixar o resultado ainda mais fiel.

A performance da bateria — que pode entregar até 40 horas de reprodução com a carga da case — é outra vantagem dele, principalmente em relação ao seu concorrente, que entrega bem menos do que isso.

Edifier GM5 é uma ótima escolha para quem quer um fone bom e barato para jogar (Imagem: Ivo Meneghel Jr/ Canaltech)

Em relação ao design, ele é bem leve e suas curvas suaves permite usá-los por várias horas sem sentir cansaço ou incômodo nas orelhas. Já o estojo de carregamento conta com um visual sofisticado, de tampa transparente com uma "cápsula" redonda dentro para alojar os buds.

Tudo isso torna o par de fones de ouvido da Edifier uma excelente escolha, tanto para quem simplesmente quer um acessório para ouvir músicas, quanto para quem irá utilizá-lo para jogos.