Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Review Doogee T10 | Um tablet bom, mas estranho

Por| Editado por Léo Müller | 21 de Janeiro de 2023 às 15h30

Link copiado!

Review Doogee T10 | Um tablet bom, mas estranho
Review Doogee T10 | Um tablet bom, mas estranho

Um tablet de menos de R$ 900 pode ser bom? No caso do Doogee T10, sim. Até porque este é o preço de importação, mas pode valer a pena esperar todo o trâmite para ter este dispositivo em mãos.

No entanto, antes de correr para o link de compra, recomendo que você leia esta análise com um pouco de atenção. É que, apesar de ser um bom tablet, o Doogee T10 tem alguns pontos curiosos que chamam a atenção.

Entenda tudo sobre este tablet que custa cerca de R$ 800 e vem com caneta Stylus. E que, apesar de alguns problemas, ainda é uma boa opção considerando o custo-benefício.

Continua após a publicidade

Design e Construção

  • Dimensões: 242,3 x 161,1 x 7,5 mm
  • Peso: 570 gramas
Continua após a publicidade

O Doogee T10 tem tela protegida por vidro e laterais e traseira em uma peça de alumínio única. O dispositivo foi pensado para ser usado no modo paisagem, e com isso seus botões e o conector USB-C ficam na lateral esquerda.

Há duas saídas de som na lateral, que no modo paisagem é a parte de baixo. Uma entrada para fone de ouvido pode ser encontrada no canto, ao lado dos botões. As câmeras imitam o estilo do iPhone 13, na diagonal em um módulo quadrado.

Apesar de a Doogee ser mais conhecida pelos celulares robustos, não é o caso do T10. Mesmo a capinha que vem com o tablet é apenas levemente reforçada para proteger um pouco mais de pancadas do dia a dia.

Continua após a publicidade

Esta capa é o primeiro ponto um pouco estranho que vou citar aqui. A parte da frente dela tem dois vincos para ser dobrada, mas não consegui entender a função disso. Ela não se segura na mesa para servir como suporte ao tablet.

O segundo ponto é a caneta Stylus, que vem na caixa. Ela tem duas pontas, sendo uma para usar no tablet e outra com tinta, para escrever em papel. Claro que há bons usos aí, mas qual é a necessidade? E quando acabar a tinta, faz o quê?

Tela

  • Tamanho: 10,1 polegadas, 295,8 cm² de área, ~75,8% de ocupação;
  • Tecnologia do painel: IPS LCD;
  • Resolução e proporção: Full HD (1200 x 1920 pixels), 4:3;
  • Densidade aproximada: 224 pixels por polegada.
Continua após a publicidade

As especificações técnicas da tela do Doogee T10 estão dentro do esperado para um tablet em sua faixa de preço. Resolução Full HD para um display de 10 polegadas pode não parecer o ideal, mas é comum neste tipo de dispositivo — e há televisões maiores que isso com resolução inferior.

O painel, por ser IPS LCD, tem brilho máximo um pouco baixo, mas para uso interno está de bom tamanho. O único problema sério na questão do display é a ausência de uma opção para ativar brilho automático. Com isso, você fica responsável por baixar ou aumentar a luz da tela quando necessário.

E este é o terceiro ponto de esquisitice do tablet. Não sei quanto tempo fazia que eu não pegava um dispositivo com tela maior que 5 polegadas sem brilho automático.

Continua após a publicidade

Eu usei o Doogee T10 quase todo o tempo com a tela em cerca de 50% de brilho e achei a visibilidade aceitável para um ambiente interno bem iluminado. Com as luzes apagadas, o brilho mínimo é um pouco forte, ao menos para o meu gosto.

Configuração e Desempenho

  • Sistema operacional: Android 12;
  • Plataforma: Unisoc T606 (12 nm);
  • Processador: Octa-core (2x 1,6 GHz Cortex-A75 + 6x 1,6 GHz Cortex-A55);
  • GPU: Mali-G57 MP1;
  • RAM e armazenamento: 8/128 GB.

O hardware do Doogee T10 também está dentro da proposta. O Unisoc T606 consegue rodar até mesmo jogos populares como PUBG Mobile e afins, o que inclui Free Fire — com algumas limitações. Não senti quedas de frames durante os testes.

Continua após a publicidade

Além do bom processador, o tablet tem 8 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento. É uma quantidade excelente para a proposta do dispositivo, e ajuda a aguentar um multitarefas de um celular intermediário.

Nos benchmarks, a pontuação foi semelhante à do Honor Pad 8. Ou seja, são tablets semelhantes quando falamos em capacidade de processamento. Se a ideia é rodar vídeos, aplicativos de produtividade e alguns jogos ocasionais, o Doogee T10 atende muito bem.

Usabilidade

O Android 12 instalado no Doogee T10 traz poucas modificações da fabricante, o que ajuda a garantir um desempenho mais fluido. Para quem já está acostumado com celulares do robozinho, não há nenhum segredo para usar o tablet.

Continua após a publicidade

Porém, é bom ter em mente que ele foi pensado para uso em modo paisagem. É possível usá-lo “em pé”, mas a ideia é aproveitar a tela grande como se fosse um monitor portátil, mesmo.

E, para facilitar, você pode plugar teclados e mouses externos. A Doogee mesmo vende um teclado desenhado especificamente para o T10 que pode ser útil para quem pretende escrever muito no dispositivo.

Câmeras

Continua após a publicidade
  • Principal: 13 MP;
  • Secundária: não informado
  • Frontal: 8 MP;
  • Vídeos: 1080p a 30 fps (máx., principal); 1080p a 60 fps (máx., frontal).

E aqui temos o quarto ponto de estranheza no Doogee T10. A câmera dupla simplesmente não parece ter nenhuma utilidade. Nenhum dos modos de captura no app de câmera usam este segundo sensor. E a fabricante não informa nada sobre a lente extra.

A qualidade das fotos talvez seja o ponto mais baixo deste tablet. Não são realmente ruins, mas também não ficam muito boas. Ok, é um tablet, não precisa tirar fotos incríveis. Mas podia ser um pouco melhor.

Continua após a publicidade

O que mais me decepcionou foi o alcance dinâmico. O Doogee T10 prefere estourar áreas claras para tentar registrar mais detalhes em setores mais escuros da imagem, em vez de equilibrar um pouco e tentar perder menos em ambos. Isto vale igualmente para frontal e traseira.

Pensando que o uso de câmera para tablet é mais voltado para vídeos, temos um problema. Você consegue fazer videochamadas razoáveis para amigos e familiares, mas para conferências profissionais, ele fica devendo um pouco.

Sistema de Som

Continua após a publicidade

Com duas saídas de som na parte inferior — quando segurado no modo paisagem —, o Doogee T10 conta com sistema de áudio estéreo. O som é bom, mas a posição das saídas pode causar abafamento quando você apoia o dispositivo em algum lugar.

Fora isso, o som tem boa qualidade e potência. Para um tablet de baixo custo, está acima do esperado. Graves e agudos não se destacam, mas aparecem de maneira satisfatória. E tem a entrada de fone de ouvido ou o Bluetooth para você conectar dispositivos de áudio externos, se preferir.

Bateria e Carregamento

  • Capacidade de carga: 8.300 mAh;
  • Recarga: até 18 W com fio.

O Doogee T10 tem tempo de uso bastante razoável para um tablet de 10,1 polegadas de tela. Em reprodução de vídeo online, a estimativa ficou em cerca de 13 horas. Já no uso real, o dispositivo ultrapassou as 15,5 horas de uso.

Ambos os testes foram feitos com o brilho da tela em 50%, que é bom para a visibilidade em ambientes internos. Dependendo da iluminação, dá até para reduzir um pouco sem prejuízo à experiência.

Ou seja, o Doogee T10 consegue entregar mais de um dia de uso. Sendo um tablet, que não consome tanto em standby quando um celular, talvez chegue a até dois dias longe da tomada sem grandes problemas.

Porém, a recarga pode ser um ponto negativo. Eu coloquei o tablet para carregar com 12% de carga restante, e cronometrei mais de três horas e meia para ele chegar a 100%. Em meia hora, tinha subido cerca de 10% da carga, apenas.

Concorrentes Diretos

Apesar de o Honor Pad 8 ter capacidade de processamento semelhante à do Doogee T10, eles não concorrem diretamente. Primeiro, por conta do preço, bem superior no tablet da Honor. Segundo, pela proposta, já que o Pad 8 é maior e tem resolução superior.

Mas o dispositivo da Doogee pode ser uma opção mais em conta para quem está pensando no da Honor. Até porque, se formos pensar em preço, aqui no Brasil não dá para encontrar nada semelhante ao T10 por menos de R$ 1.000, e ainda menos abaixo de R$ 800.

Redmi Pad também tem desempenho parecido com o Doogee T10, mas também tem preço um pouco superior, mais próximo dos R$ 1.000.

Doogee T10: vale a pena?

Este é um bom tablet dentro da proposta, especialmente pensando no custo-benefício. O Doogee T10 tem bom desempenho, bateria com duração razoável e tela bacana para reproduzir vídeos.

Para estudar, trabalhar e até alguns jogos ocasionais, está de muito bom tamanho. Mesmo considerando os pontos estranhos, como a capa que não funciona de apoio, a tela sem brilho automático, a câmera secundária sem função clara e a caneta dupla.

Por menos de R$ 800 em sites chineses, é uma excelente aquisição. Ele roda bem até mesmo jogos mais pesados, apesar de não ter tamanho confortável para uma partida de Free Fire e afins. É um preço para um tablet para estudar ou ver vídeos.