O que é um touchpad?

O que é um touchpad?

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 06 de Maio de 2022 às 15h15
kieutruongphoto/Pixabay

Conhecido ainda como trackpad, o touchpad é a superfície sensível ao toque utilizada por notebooks e teclados físicos de tablets para permitir a interação do usuário com apps e outros elementos do sistema operacional, de maneira similar a um mouse. Sua maior vantagem em comparação ao mouse tradicional é o formato compacto e a integração ao corpo dos dispositivos, essencial para aparelhos portáteis.

Como funciona o touchpad

De maneira resumida, o touchpad é composto de uma superfície sensível ao toque, feita de plástico ou vidro em notebooks e dispositivos mais premium, junto a mecanismos que permitem o clique em diferentes regiões para reproduzir os botões esquerdo e direito do mouse. A tecnologia utilizada é similar à das telas de toque de celulares e tablets, com as diferenças óbvias — ao invés de haver exibição de vídeo e interação direta, apenas os gestos são registrados.

O touchpad, ou trackpad, opera com um sensor sensível ao toque combinado a botões mecânicos, e pode ser composto de plástico ou vidro (Imagem: LIN LONG/Pixabay)

A superfície sensível ao toque é o elemento mais característico dos trackpads, e pode utilizar dois tipos de sensores diferentes para detectar a movimentação dos dedos. Mais comum nos laptops modernos, o sensor capacitivo avalia a capacitância da região do touchpad, ou seja, o potencial de armazenar energia, que aumenta conforme a ponta dos dedos desliza pelo componente. Esse aumento é então interpretado como um gesto.

Praticamente em desuso, estando mais limitado a aparelhos robustos que poderiam sofrer interferência do ambiente caso utilizassem sensores capacitivos, os sensores resistivos registram a pressão aplicada sobre a superfície para registrar o toque. O usuário precisa aplicar força ao mover os dedos para que os gestos sejam registrados.

Gestos mais comuns

Por reconhecer múltiplos toques ao mesmo tempo, o trackpad possibilita o uso de inúmeros gestos para ativar diferentes funcionalidades do PC ou tablet. Estão listados a seguir alguns dos gestos mais comuns que podem ser realizados no touchpad — vale destacar que as ações listadas são validas para aparelhos com drivers de precisão do Windows, e podem variar conforme a marca ou sistema operacional.

  • Toque duplo com um dedo + arrastar: seleciona múltiplos arquivos
  • Arrastar para cima/para baixo com dois dedos: realiza a rolagem da página exibida
  • Fazer movimento de pinça com dois dedos: ampliar ou reduzir o zoom
  • Tocar com dois dedos: clique com o botão direito do mouse
  • Tocar com três dedos: abrir pesquisa — pode ser configurado como botão do meio do mouse, centro de notificações ou reproduzir e pausar mídia
  • Arrastar com três dedos para cima: exibir multitarefas
  • Arrastar com três dedos para baixo: mostrar área de trabalho
  • Arrastar com três dedos para a esquerda ou direita: alternar áreas de trabalho

Também há suporte ao uso de quatro dedos para gestos, configurável com as mesmas opções do uso de três dedos. Para modificar as ações, basta acessar as configurações do sistema, buscar por "touchpad" e definir o que será feito para cada gesto.

Futuro com novas tecnologias

Apesar do uso amplo, os touchpads tradicionais (capacitivos e resistivos) possuem alguns problemas: além de contribuir para aumentar o tamanho dos dispositivos em que são utilizados por serem espessos, chegando a medir 4 mm, esses componentes estão suscetíveis a zonas mortas, que não detectam toques, a gestos fantasmas, por interferências, e a danos físicos por utilizarem mecanismos para os botões.

O Force Touch do MacBook emprega dois solenoides que simulam um clique físico, tecnologia chamada pela Apple de Taptic Engine (Imagem: Howard Bouchevereau/Unsplash)

Diversas companhias passaram a buscar alternativas para contornar essas dificuldades, com destaque para três soluções: o Force Touch da Apple, presente em todos os modelos modernos de MacBooks; os Force-Sensing Resistors, ou FSR; e os sensores piezoelétricos. Os três substituem os botões mecânicos por soluções magnéticas mais avançadas.

Primeiro a se popularizar, com estreia nos MacBooks em 2015, o Force Touch da Apple emprega uma dupla de solenoides, espécie de bobina de fio de cobre que gera um campo magnético ao redor da área em que está presente — o conjunto é chamado pela empresa de Taptic Engine. Quando pressão é aplicada, as solenoides retornam uma vibração precisa que imita o clique de um botão físico, mas sem as desvantagens dos mecanismos.

Desenvolvidos pela companhia norte-americana Sensel, os modelos com FSR têm a funcionalidade apontada pelo nome: esse tipo de touchpad utiliza resistores sensíveis à pressão, que detectam mudanças na condutividade elétrica dos materiais a nível microscópico. Como resultado, a precisão é muito superior às versões capacitivas e até mesmo ao Force Touch, além de serem ligeiramente mais finos, com cerca de 3 mm de espessura.

Idealizado em uma parceria da canadense Boréas Technologies com a norte-americana Cirque Corporation, o trackpad com sensores piezoelétricos é capaz de detectar a piezoeletricidade da superfície de toque, ou seja, a carga elétrica que se acumula em objetos sólidos quando pressão é aplicada sobre eles. Esse modelo é o mais fino dos três, com 1,8 mm de espessura, entrega melhor resposta háptica (vibração) e aproveita a natureza do sensor para recuperar energia.

O Dell XPS 13 Plus foi um dos primeiros notebooks a adotar o trackpad com sensores piezoelétricos em larga escala (Imagem: Dell)

Uma das primeiras aplicações em larga escala desse tipo de touchpad ocorreu no Dell XPS 13 Plus, lançado no início de 2022 — com visual minimalista sem qualquer marcação para o trackpad, o modelo adotou 10 sensores piezoelétricos para oferecer um feedback mais intenso e preciso, capazes de compensar a falha de uma ou mais unidades para aumentar a durabilidade.

Fonte: BringIT, The Verge, Windows Central (1, 2), Linus Tech Tips

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.