Nova York pede que usuários não utilizem o Galaxy Note 7 em metrôs e ônibus

Por Redação | 15 de Setembro de 2016 às 13h07
photo_camera Divulgação

Não são apenas as empresas de aviação que estão proibindo seus passageiros de usar o Galaxy Note 7 durante as viagens. Nesta semana, a Autoridade de Transporte Metropolitano (MTA, em inglês) de Nova York, nos Estados Unidos, aconselhou que as pessoas não utilizassem e nem carregassem os seus dispositivos em ônibus e trens da cidade.

Apesar do "conselho", essa não é uma proibição formal, mas podemos dizer que se você entrar num metrô de NY usando seu Galaxy Note 7, provavelmente não será muito bem visto. Vale lembrar que os casos envolvendo explosões relacionadas à bateria do gadget continuam aparecendo por aí, mesmo depois do recall da gigante sul-coreana.

Apesar dos problemas, nenhum incêndio relacionado ao smartphone da Samsung foi relatado nos metrôs e ônibus de Nova York. Portanto, a decisão da MTA é mais uma medida de precaução do que qualquer outra coisa – o que, mesmo assim, ajuda a ilustrar o crescente medo em relação ao Note 7.

A realidade é que, apesar do número relativamente baixo de incêndios relacionados ao smartphone problemático, nenhuma empresa quer correr o risco de ter seu nome vinculado a um incidente deste tipo. Por isso, elas preferem emitir avisos e proibições do que assumir o risco. Apesar do modelo da Samsung ainda não ter sido lançado no Brasil, a ANAC também tomou providências e orientou as companhias aéreas do país a pedir que os passageiros desliguem o gadget e não o carreguem durante os voos.

Enquanto as pessoas não devolvem os seus Galaxy Note 7 potencialmente incendiários, a Samsung adotou uma medida temporária para tentar evitar que esses usuários se acidentem. A partir do dia 20 de setembro, a fabricante sul-coreana lançará uma atualização de software que vai limitar a carga da bateria em 60%, passando dos atuais 3.500 mAh para apenas 2.100 mAh.

Via Engadget

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.