Motorola mantém segundo lugar no mercado de celulares brasileiro no 1º trimestre

Motorola mantém segundo lugar no mercado de celulares brasileiro no 1º trimestre

Por Diego Sousa | Editado por Wallace Moté | 01 de Junho de 2021 às 12h50
Divulgação/Motorola

A Motorola iniciou o mês de junho de 2021 com notícias animadoras: de janeiro a março deste ano, a empresa manteve o segundo lugar no mercado de celulares brasileiro com 26,6% de participação, a frente de grandes nomes como Apple, Xiaomi, Realme e LG. Apesar do ótimo resultado, a dona da linha Moto G ainda segue muito atrás da Samsung, líder isolada.

Segundo relatório do IDC Mobile Phone Tracker, a Motorola cresceu 35% em relação ao mesmo período do ano passado, mantendo um sólido segundo lugar no setor há sete anos. Desde o começo deste ano, a fabricante anunciou uma série de aparelhos da linha Moto G de diferentes faixas de preço, incluindo o poderoso Moto G100 com chip Snapdragon 870.

O crescimento da fabricante no mercado brasileiro também pode ser explicado pela saída da LG do mercado de smartphones, que, apesar de ter sido confirmada somente em abril deste ano, vinha sendo especulada desde o final de 2020. Como a sul-coreana mantinha um foco nos setores básicos e intermediários, seus consumidores devem ter migrado para a família Moto G.

A empresa também mantém excelentes números no mercado latino-americano, com 20,9% de market share em número unidades vendidas. Isso representa um aumento de 67% em um setor que cresceu 19% ano a ano. Os principais mercados da Motorola, além do Brasil, são Estados Unidos e México.

"Estes resultados conquistados no Brasil e na América Latina são muito importantes, especialmente em um período de tantos desafios como o que estamos vivendo", disse José Cardoso, presidente da Motorola Brasil.

O IDC Mobile Phone Tracker não divulgou os números das outras empresas durante os três primeiros meses deste ano, mas, segundo relatório da StatCounter sobre o mercado de smartphones brasileiro apenas no mês de março, a Samsung foi líder com 45,25% de participação, seguida por Motorola (21,25%), Apple (13,46%), Xiaomi (7,09%) e LG (6,52%).

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.