Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Cibersegurança, dados e codificação: as habilidades que vão liderar 2023

Por| Editado por Claudio Yuge | 31 de Janeiro de 2023 às 20h40

Link copiado!

Freepik/ArthurHidden
Freepik/ArthurHidden

A pandemia de covid-19 acelerou a transformação digital das empresas, aumentando a demanda por habilidades digitais de maneira considerável no último ano, valorizando ainda mais as profissões do setor tecnológico. Apesar do risco de uma recessão leve, a previsão para 2023 é que os profissionais de TI continuem em alta, visto que a tecnologia se faz cada vez mais necessária em processos de inovação e de atualização dos negócios ao redor do mundo.

Dentre as habilidades que terão destaque nos próximos anos, estão as relacionadas à cibersegurança, codificação, liderança, dados e nuvem. Além disso, os profissionais com pensamento crítico, empatia e criatividade — competências que são inatas do ser humano — terão mais oportunidades no mercado, principalmente com o avanço da inteligência artificial e do aprendizado de máquina.

Habilidades que terão destaque em 2023

Continua após a publicidade

Cibersegurança

Um relatório de segurança cibernética de 2022 da Secureworks revelou que o número de oportunidades de emprego na área cresceu 350% ao redor do mundo, entre 2013 e 2021. Para o CEO do Conselho de Segurança Cibernética do Reino Unido, Simon Hepburn, existem mais de 14 mil vagas de cibersegurança não preenchidas no Reino Unido.

O CEO explica que, mesmo com a ameaça de uma recessão, as empresas não devem tentar economizar em uma equipe de TI em 2023, visto que deixa a organização vulnerável a ataques cibernéticos, disfunção operacional, perdas de ganhos e danos à sua reputação — principalmente no que diz respeito ao score de cibersegurança.

Continua após a publicidade

"Estes não são riscos que as organizações vão querer correr quando já estão enfrentando os desafios duplos de uma inflação galopante e uma recessão iminente," disse Hepburn ao portal ZDNet.

Já David Mahdi, consultor de CSO e CISO da Sectigo, avalia que as empresas precisam investir em lideranças que aprofundem a conscientização sobre o tema: "Você pode cercar seus funcionários com os mais recentes barreiras de segurança e software antivírus, mas somente quando você os ensina a manter suas próprias identidades online seguras no local de trabalho, você pode cultivar uma forte estrutura de segurança cibernética", disse Mahdi ao portal.

Ele ainda reforça que a tecnologia de segurança não funciona se os funcionários não forem educados continuamente. Um estudo revela que sete a cada 10 empresas pagam por ferramentas de gestão de identidade que não usam. Ou seja, saber se proteger ao nível individual se tornará uma habilidade fundamental e cada vez mais crítica.

Codificação

Continua após a publicidade

As ofertas de emprego para engenheiros de dados cresceram 116% entre 2016 e 2021, revela um relatório recente da Randstad. O Guia Salarial 2023 da Robert Half também identificou uma demanda constante por desenvolvedores, com destaque para aqueles com conhecimento em C#, C++, Angular, Node.js, AWS, Google Cloud Platform e Azure.

Segundo dados publicados pela plataforma de recrutamento hackajob, os programadores Java foram a maioria (15,8%) nas contratações nos últimos dois anos. Em seguida estão os desenvolvedores C# (15,3%), DevOps (10,8%), JavaScript (10,6%) e técnicos de garantia de qualidade (8,9%). Nesse cenário de grande demanda e escassez de talentos, as funções de desenvolvedor são algumas das mais bem pagas, com salários altos, bônus e outros benefícios.

Para 2023, os desenvolvedores podem se proteger da recessão ao unir habilidades ligadas à nuvem com processos de entrega de software. Segundo John Smith, CTO da Veracode, os DevOps são fundamentais para as organizações acelerarem seus processos de software, de maneira que desenvolver habilidades de gerenciamento e uma verdadeira compreensão das operações, vão garantir que os desenvolvedores estejam à frente da concorrência.

"Ao dominar os processos modernos de entrega de software, os desenvolvedores poderão demonstrar como podem agregar valor e abordar diretamente os desafios de negócios."

Continua após a publicidade

IA e aprendizado de máquina versus habilidades humanas

Para Stormy Peters, vice-presidente de comunidades do GitHub, a inteligência artificial e o aprendizado de máquina estão mudando o mundo da programação da mesma maneira que a calculadora e o computador mudaram o mundo. "Esses avanços tecnológicos estão cuidando de muito do trabalho mundano e pesado ao qual os desenvolvedores costumavam dedicar todo o seu tempo. O desenvolvimento parece diferente agora", afirma.

Ferramentas como o ChatGPT permitem que os desenvolvedores foquem na solução de problemas críticos e no quadro geral, visto que enquanto o desenvolvimento de software estiver no centro das estratégias de negócios, a solução de problemas, o pensamento crítico e demais habilidades inatas do ser humano serão essenciais.

Continua após a publicidade

"Embora as tecnologias emergentes cada vez mais permitam que eles permaneçam no fluxo e resolvam problemas desafiadores, os aspectos técnicos da capacidade de programar, projetar e desenvolver código por meio de um entendimento de alto nível de IA, DevOps e linguagens de programação também permanecerão importantes à disciplina", acrescenta.

Sendo assim, o rápido crescimento da IA e outras inovações técnicas mudarão, não só a maneira como as pessoas trabalham, mas as habilidades necessárias para prosperar na economia digital — é o que diz Sander van't Noordende, CEO da Randstad.

Noordende ainda reforça que, além do conhecimento em aprendizado de máquina, ciência de dados, e habilidades de mídia social, as características que nos diferenciam das máquinas — como empatia e criatividade — são cruciais no mercado de trabalho e os empregadores devem priorizá-las tanto quanto as habilidades técnicas.

O papel da liderança

Continua após a publicidade

Profissionais em posições de liderança enfrentarão desafios ao longo dos próximos meses, principalmente relacionados à contratação, retenção e qualificação. Para Melina Masnatta, diretora global de Learning & DEI da Globant, investir tempo e recursos em habilidades de gerenciamento e diversificar a liderança é "uma das ações mais importantes que empresas e indivíduos devem realizar agora".

A executiva explica que os líderes serão responsáveis por fornecer a estrutura e os recursos para desenvolver conjuntos de habilidades entre as equipes, além de gerenciar de maneira eficaz a qualificação da organização. "Ambientes de trabalho de alto desempenho são impulsionados por alta segurança psicológica dentro das equipes. Líderes futuros e atuais enfrentam o desafio de promover essa segurança psicológica à distância", disse Masnatta.

Fonte: ZDNet