Por que Steve Ballmer saiu da Microsoft?

Por Redação | 19 de Novembro de 2013 às 14h05

Em uma entrevista exclusiva ao Wall Street Journal, Steve Ballmer falou sobre sua abrupta saída da Microsoft.

Ballmer, 57, entrou na Microsoft há 33 anos, em 1980. Tornou-se o 30º funcionário da empresa, e desde então esteve no comando de diversas divisões desta, para em 2000 assumir como CEO, substituindo Bill Gates. Sob seu comando a Microsoft tornou-se uma das companhias mais valiosas do mundo. As vendas anuais passaram de 25 para 70 bilhões de dólares, enquanto o lucro subiu 215%, para 23 bilhões. Além disso, foi mantido um dos mais altos crescimentos percentuais no lucro da empresa, passando grandes companhias como General Electric e IBM. Ainda, foi iniciado o negócio de data centers, o Xbox, a compra do Skype, dentre outras medidas.

Porém, como nem tudo são flores, Ballmer é responsabilizado pela incapacidade da Microsoft em acompanhar os avanços em vários nichos de mercado, principalmente o de telefonia móvel e tablets, área em que a Apple tornou-se dominante com o iPhone e iPad. Com uma personalidade muito forte e enérgica, o executivo criou inimigos e muitas vezes foi citado como o pior CEO de uma grande empresa de mercado aberto, e é apontado como responsável pelo afastamento da Microsoft de um dos mercados de maior crescimento e lucro da atualidade (dispositivos móveis), e pelo terceiro lugar na participação de mercado do Windows Phone.

"Talvez eu seja um emblema de uma era passada, e preciso seguir em frente", diz ele. "Por mais que eu ame tudo o que eu faço, a melhor maneira da Microsoft entrar em uma nova era é tendo um novo líder, que irá acelerar as mudanças".

Na verdade, o conselho diretor não estava fazendo pressão para sua saída, e sim pelas mudanças mais rápidas na empresa. "Steve foi brilhante em aumentar os lucros e a participação no mercado, mas o novo CEO deve inovar nas áreas em que Ballmer não conseguiu – celulares, tablets, serviços de internet e inclusive em roupas e acessórios tecnológicos" (diga-se Google Glass e os novos smartwatches sendo lançados). Mas sob pressão dos diretores e investidores para “entrar ou sair do ônibus”, ele resolveu sair.

Steve Ballmer e Elop

Ballmer e Stephen Elop

Ballmer integra a comissão que escolherá seu sucessor, e cinco nomes figuram na lista: Tony Bates (vice-presidente executivo da empresa), Stephen Elop (CEO da Nokia), Alan Mulally (CEO e presidente da Ford), Satya Nadella (chefe de clouding da Microsoft) e um quinto nome não divulgado.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.