Por que Steve Ballmer saiu da Microsoft?

Por Redação | 19.11.2013 às 14:05

Em uma entrevista exclusiva ao Wall Street Journal, Steve Ballmer falou sobre sua abrupta saída da Microsoft.

Ballmer, 57, entrou na Microsoft há 33 anos, em 1980. Tornou-se o 30º funcionário da empresa, e desde então esteve no comando de diversas divisões desta, para em 2000 assumir como CEO, substituindo Bill Gates. Sob seu comando a Microsoft tornou-se uma das companhias mais valiosas do mundo. As vendas anuais passaram de 25 para 70 bilhões de dólares, enquanto o lucro subiu 215%, para 23 bilhões. Além disso, foi mantido um dos mais altos crescimentos percentuais no lucro da empresa, passando grandes companhias como General Electric e IBM. Ainda, foi iniciado o negócio de data centers, o Xbox, a compra do Skype, dentre outras medidas.

Porém, como nem tudo são flores, Ballmer é responsabilizado pela incapacidade da Microsoft em acompanhar os avanços em vários nichos de mercado, principalmente o de telefonia móvel e tablets, área em que a Apple tornou-se dominante com o iPhone e iPad. Com uma personalidade muito forte e enérgica, o executivo criou inimigos e muitas vezes foi citado como o pior CEO de uma grande empresa de mercado aberto, e é apontado como responsável pelo afastamento da Microsoft de um dos mercados de maior crescimento e lucro da atualidade (dispositivos móveis), e pelo terceiro lugar na participação de mercado do Windows Phone.

"Talvez eu seja um emblema de uma era passada, e preciso seguir em frente", diz ele. "Por mais que eu ame tudo o que eu faço, a melhor maneira da Microsoft entrar em uma nova era é tendo um novo líder, que irá acelerar as mudanças".

Na verdade, o conselho diretor não estava fazendo pressão para sua saída, e sim pelas mudanças mais rápidas na empresa. "Steve foi brilhante em aumentar os lucros e a participação no mercado, mas o novo CEO deve inovar nas áreas em que Ballmer não conseguiu – celulares, tablets, serviços de internet e inclusive em roupas e acessórios tecnológicos" (diga-se Google Glass e os novos smartwatches sendo lançados). Mas sob pressão dos diretores e investidores para “entrar ou sair do ônibus”, ele resolveu sair.

Steve Ballmer e Elop

Ballmer e Stephen Elop

Ballmer integra a comissão que escolherá seu sucessor, e cinco nomes figuram na lista: Tony Bates (vice-presidente executivo da empresa), Stephen Elop (CEO da Nokia), Alan Mulally (CEO e presidente da Ford), Satya Nadella (chefe de clouding da Microsoft) e um quinto nome não divulgado.