“Quantas cores você vê aqui?”: entenda meme que viralizou nas redes sociais

Por Wagner Wakka | 31 de Agosto de 2020 às 12h41
iingaa95/Flickr

As redes sociais ganharam um novo “vestido azul” para gerar polêmicas sobre cores. Agora, um perfil do Twitter divulgou uma foto que é interpretada de diferentes maneiras por pessoas distintas.

Para começar, responda: quantas cores você enxerga nesta imagem?

O meme começou a circular depois que alguns perfis relatarem que só conseguiam ver uma cor e outros encontrando até seis diferentes cores. Mas qual é a resposta correta?

A imagem realmente traz cinco faixas de luz diferentes, e elas se sobrepõem em algumas partes. Isso fica claro quando retiramos um pouco do alto teor de brilho que a imagem tem, dando mais saturação de cor a ela. Ou seja, trata-se de uma imagem com tanto brilho que “ofusca” as nuances entre as diferentes cores, fazendo com que todas pareçam uma só.

Na parte de cima, foto original. Abaixo, cores com mais saturação e menos brilho (Foto: Reprodução/Twitter com montagem de Wagner Wakka/Canaltech)

Contudo, por que cada pessoa enxerga de forma diferente? Isso tem a ver com diferentes fatores, desde a percepção do olho individualmente até o tipo de tela que se usa para ver a imagem.

Aqui no Canaltech já falamos de diferentes displays com HDR. O termo, de forma simples, é relativo à capacidade de uma tela em destacar diferentes colorações e contrastes de cores, de modo mais vivo. Assim, é possível que uma tela com melhor abrangência de tons possa facilitar a visualização das diferentes faixas coloridas.

Outro ponto é que uma tela também pode estar calibrada com predefinições distintas. Faça o teste: acesse o Painel de Controle do seu Windows, busque por "gerenciamento de vídeo" e modifique saturação e brilho da sua tela para ficar mais fácil ou difícil ver as diferentes tonalidades.

Por fim, distinguir as faixas coloridas também tem relação com a nossa capacidade de ver cores diferentes, mas que se parecem muito umas com as outras quando colocadas lado a lado. Como explica Diana Derval, pesquisadora de Harvard e autora na Nature, a nossa percepção também tem que ver com contraste.

Ela criou um teste simples para mostrar que nem todo mundo consegue distinguir a mesma quantidade de diferentes tons. Ela desenvolveu o teste de cores Derval, em que propõe a tentativa de enumerar quantas faixas distintas há na foto abaixo.

Sistema de cores do teste Derval (Foto: reprodução Derval Reserach)

O que a pesquisadora aponta é que algumas pessoas contam com mais de um tipo de cone nos olhos, a unidade celular capaz de distinguir cores. Com isso, tais pessoas têm mais facilidade em ver diferentes tonalidades que outras.

Vale lembrar que a visão é apenas uma interpretação da luz. Ou seja, o que você vê não é a “realidade”, mas o que seu cérebro e olhos são capazes de interpretar daquilo. Como diferentes pessoas interpretam de modos distintos, algumas conseguem ver mais tons e outras menos.

Aliás, está tudo bem se você só viu uma ou duas cores. Isso não significa que você precisa procurar um médico. Essa imagem não tem capacidade de diagnósticos de qualquer tipo.

Fonte: Derval Research (via TED), Anavi (via Twitter)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.