Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Entenda o impacto da humanidade na Terra com estes gráficos preocupantes

Por| Editado por Patricia Gnipper | 13 de Junho de 2023 às 18h02

Link copiado!

Pete Linforth/Pixabay
Pete Linforth/Pixabay

A influência das atividades humanas na Terra é cada vez mais evidente — com nossos ambientes construídos e a produção de novos materiais, a humanidade transformou o mundo em uma velocidade imensa, apesar de ter surgido há pouquíssimo tempo, considerando a história de 4,6 bilhões de anos do planeta.

Para fornecer uma perspectiva destas transformações, um artigo de pesquisadores da Anglia Ruskin University, no Reino Unido, publicado no portal The Conversation, apresenta quatro gráficos. Eles se baseiam no conceito de “tecnosfera” — assim como a biosfera abrange todas as formas de vida do mundo, esse termo engloba todo o material que está no planeta que foi gerado por atividades humanas.

Os gráficos compilam os resultados de diferentes pesquisas das últimas décadas, expondo a força de transformação da humanidade e levantando um questionamento: essas ações são sustentáveis para o planeta?

Continua após a publicidade

O peso da tecnosfera

Em 2020, cientistas israelenses calcularam que o peso da tecnosfera já superava o da biosfera. Isso significa que, há três anos, toda a massa de concreto, plástico, asfalto e os demais materiais usados ativamente pelos seres humanos já é maior que a de todos os seres vivos somados — dos animais às plantas e até os microrganismos no solo.

São 1,12 trilhões de toneladas compondo a biosfera contra 1,15 da tecnosfera. Porém, se forem considerados materiais residuais das atividades humanas, como o lixo e os gases de efeito estufa emitidos, esse número é ainda maior: a tecnosfera atinge incríveis 30 trilhões de toneladas

Moldando o planeta

O processo natural de erosão do solo e das rochas modifica a superfície terrestre ao longo de bilhões de anos, moldando morros e montanhas e levando sedimentos aos rios e aos oceanos. Anualmente, estima-se que 30 bilhões de toneladas de material seja transportado dessa forma.

As atividades de construção civil e mineração se igualaram a esse valor já na década 1990 e hoje os seres humanos movem cerca de 316 bilhões de toneladas de sedimentos por ano. Além disso, a capacidade da humanidade de transportar produtos e combustíveis ao redor do mundo cresceu substancialmente nas últimas décadas, levando materiais a distâncias que eles nunca chegariam por processos naturais.

Continua após a publicidade

O problema dos plásticos

Entre os diversos materiais do mundo moderno, os plásticos se destacam por sua versatilidade de usos, pelo seu alto volume de produção e também por sua dificuldade de degradação na natureza. A poluição plástica é uma das maiores preocupações ambientais nos dias de hoje, mas a produção destas substâncias não vê sinais de redução — na verdade, desde a década de 1950, ela cresce exponencialmente.

Continua após a publicidade

E agora?

O resultado das atividades representadas nestes gráficos se traduzem em sérias ameaças à saúde e à segurança das pessoas ao redor do mundo. O planeta já dá sinais disso através das mudanças climáticas e a tendência de extinção de diversas espécies animais.

Para os cientistas, os gráficos deixam claro que a “perseguição incansável pela produção” que a humanidade exerce já sobrecarregou o planeta. É hora de pisar no freio e inverter estas curvas.

Fonte: The Conversation