Publicidade

Cerrado passa Amazônia e é novo bioma mais desmatado do Brasil

Por| Editado por Luciana Zaramela | 28 de Maio de 2024 às 14h05

Link copiado!

João Lima/Pixabay
João Lima/Pixabay

O Cerrado foi o bioma mais desmatado do Brasil, ultrapassando a Amazônia, em 2023. É o que aponta o Relatório Anual do Desmatamento no Brasil (RAD), elaborado pelos pesquisadores do MapBiomas e divulgado nesta terça-feira (28). Por lá, o desmatamento aumentou em 67% nos últimos 12 meses.

Mais da metade de toda a área desmatada no Brasil ocorreu no Cerrado, durante o ano passado. No total, 1.829.597 hectares de área nativa foram suprimidos do país, sendo que 1.110.326 hectares pertenciam ao cerrado. Caatinga e Pantanal também tiveram altas, mas menos expressivas. Outros biomas, como a Mata Atlântica, o Pampa e a Amazônia, apresentaram queda nos níveis de desmatamento.

Atenção! O Cerrado é apenas o bioma mais desmatado no ano de 2023. Quando se considera todo o histórico brasileiro, desde a chegada dos portugueses em 1500, o título de bioma mais devastado ainda pertence à Mata Atlântica. Resta apenas 24% da floresta tropical que existia originalmente, segundo dados da organização SOS Mata Atlântica.

Continua após a publicidade

Desmatamento no Cerrado

Em relação ao Cerrado, a destruição da vegetação nativa está concentrada em quatro estados: Bahia, Piauí, Tocantins e Maranhão, sendo que o Maranhão é o líder nacional em desmatamento. O grupo é conhecido pelo nome de Matopiba. 

Considerando os dados de 2023, é possível observar que três em cada quatro hectares desmatados no Cerrado (74%) foram devastados na região de Matopiba. 

O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

Dos quatro estados do Matopiba, apenas o Piauí apresentou uma redução da área desmatada em relação ao ano de 2022. Nos demais, a área de devastação cresceu, o que tornou este o bioma mais desmatado do Brasil.

É importante destacar que o Cerrado é habitat de uma rica flora e fauna, composta por animais bastante populares no país, como o tamanduá-bandeira, o lobo-guará ou ainda a onça-pintada. Junto com o desmatamento, essas espécies também entram em risco aumentado.

Cerrado supera Amazônia em desmatamento

Pela primeira vez, desde o início do acompanhamento das estatísticas de desmatamento em 2019, o Cerrado superou a Amazônia em relação à área total desmatada.

Continua após a publicidade

No ano passado, o Cerrado correspondeu a 61% da área desmatada em todo o país e a Amazônia por 25%. Há diferentes fatores que explicam essa mudança, como a maior vigilância da Floresta Amazônica e a expansão do setor da agropecuária. 

Queda no desmatamento?

Apesar da situação crítica do Cerrado, o Brasil registrou uma queda de 11,6% na área desmatada, quando se analisa todo o território. Foram 1.829.597 hectares de desmatamento contra 2.069.695 hectares, em 2022.

“Os dados apontam a primeira queda do desmatamento no Brasil desde 2019, quando se iniciou a publicação do RAD”, destaca Tasso Azevedo, coordenador do MapBiomas, em nota.

Continua após a publicidade

Entretanto, “a cara do desmatamento está mudando no Brasil, se concentrando nos biomas onde predominam formações savânicas e campestres e reduzindo nas formações florestais”, acrescenta Azevedo.

Bioma mais desmatado do Brasil em 2023

A seguir, confira a intensidade do desmatamento durante o ano de 2023 nos seis principais biomas do Brasil, em ordem decrescente, segundo o relatório do MapBiomas:

Continua após a publicidade
  1. Cerrado;
  2. Amazônia;
  3. Caatinga;
  4. Pantanal;
  5. Mata Atlântica;
  6. Pampa.

Fonte: RADMapBiomas