10 editores de vídeo para Linux

Por Douglas Ciriaco

O Linux já não assusta tanto quanto antigamente, especialmente porque as inúmeras distribuições do sistema disponíveis na atualidade oferecem ambientes cada vez mais amigáveis e variados. Além disso, junto com isso também aumentam as opções de programas compatíveis com o SO do pinguim.

Um gênero com boas alternativas para os usuários é o de editores de vídeos. Com opções pagas e gratuitas que vão das mais básicas às mais profissionais, utilizadas inclusive por equipes de Hollywood, manipular vídeos em todos os aspectos no Linux é algo que se torna cada vez mais interessante.

Nós preparamos uma seleção com 10 softwares capazes de oferecer diferentes recursos de edição de vídeo para quem usa Linux. Se você anda em busca de um bom programa do gênero para instalar em sua máquina, provavelmente vai encontrá-lo aqui. Confira:

1. Avidemux

Editores de vídeo no Linux

Um dos nomes mais básicos e conhecidos dos editores de vídeo para Linux, o Avidemux é figura carimbada em basicamente qualquer lista do gênero há anos. Ele tem apenas recursos básicos e serve mais como uma ferramenta especializada nas funções de corte e junção de arquivos de vídeo.

Além disso, você pode mudar a codificação de um vídeo, alterando seu formato sem perder qualidade, por exemplo. Ele trabalha com os principais formatos da atualidade e ainda tem predefinições específicas para alguns dispositivos (como iPod ou PSP), servindo também como uma ferramenta para adaptação dos seus vídeos.

2. Blender

Editores de vídeo no Linux

O Blender é um dos principais nomes da atualidade quando se fala em computação gráfica e animação tridimensional. O aplicativo, que é open source, conta com versão para Linux e roda tranquilamente nas principais distribuições e apresenta ferramentas avançadas para a criação de animações.

O programa é tão diversificado e poderoso que é usado não somente para a montagem de filmes 3D, mas também para a criação de games. Para você ter uma ideia do potencial deste software, basta dar uma olhada na seção com algumas animações feitas usando o Blender.

3. Cinelerra

Editores de vídeo no Linux

Disponível na web desde 2002, o Cinelerra é outro editor de vídeo clássico para Linux que oferece bons recursos. O programa trabalha com áudio e vídeo sem deixar de lado a qualidade, garantindo a fidelidade de som e imagem no seu produto final, algo essencial para qualquer programa do gênero que se preze.

Recentemente, o programa vem mudando e seus desenvolvedores focaram bastante na questão de desempenho. Assim, ele promete oferecer seus recursos básicos e avançados de maneira ainda mais efetiva, garantindo tudo com efeitos de transição, suporte para trilha sonora, além de filtros para dar novas caras ao som e às imagens de seu vídeo.

4. Flowblade Movie Editor

Editores de vídeo no Linux

O Flowblade é um editor melhor do que o Avidemux, mas não tão cheio de recursos quanto o Cinelerra. Ele também tem um visual muito simples, o que pode ser um ponto positivo dependendo do tipo de usuário que você é. De qualquer maneira, ele conta com inúmeras faixas para comportar áudio, imagens estáticas e vídeos, além de filtros e muito mais.

É possível manipular diversos aspectos de um item adicionado à linha do tempo do Flowblade, algo essencial mesmo para um programa básico. Suas ferramentas ficam expostas de maneira clara na tela inicial, com tudo muito bem organizado e com bastante informação para você. Enfim, uma boa opção para editar seus vídeos no Linux.

5. Kdenlive

Editores de vídeo no Linux

Quando se fala em edição de vídeo no ambiente gráfico KDE, o Kdenlive é o primeiro nome que vem à mente. O programa está no mesmo patamar do Cinelerra e conta com recursos além do básico para quem vai manipular vídeos com ele. Sistema multifaixas, linha do tempo e interface organizada e intuitiva são alguns de seus trunfos.

Uma de suas vantagens, assim como acontece no Cinelerra, é o fato de ser atualizado constantemente. Isso quer dizer que, além das novidades adicionadas ao programa sempre que algo do tipo acontece, ele também costuma receber correções e atualizações que garantem estabilidade para o desenvolvimento de seus projetos.

6. Ligthworks

No Linux também funciona

Provavelmente o nome mais avançado desta lista, o Lightworks é figura carimbada nas montagens de vídeos para Hollywood. O programa já está na ativa há mais de duas décadas e foi utilizado para a edição de filmes clássicos como O Discurso do Rei e Pulp Fiction.

Apenas isso já dá uma ideia de como este programa pode ajudar você. Ele não é totalmente gratuito, funcionando em um esquema freemium — ou seja, você pode usar alguns recursos sem pagar nada, mas deve desembolsar algum dinheiro para acessar funções mais avançadas ou específicas.

7. LiVES

Editores de vídeo no Linux

O LiVES não tem este nome à toa: além de ser um tradicional editor de vídeo não linear, ou seja, com linha do tempo no qual você pode editar qualquer trecho a qualquer momento, ele também serve para a realização de transmissões ao vivo. Assim, se as suas necessidades vão além da simples edição, este pode ser um ótimo auxiliar.

E ele ainda garante recursos que vão satisfazer aqueles mais apegados às questões técnicas, permitindo controle completo dos detalhes de um vídeo. A lista de recursos do LiVES é impressionante, então basta abusar da sua criatividade na hora de manipular um vídeo por aqui.

8. OpenShot

Editores de vídeo no Linux

Básico tanto quanto a recursos quanto no aspecto visual, o OpenShot é uma espécie de Windows Movie Maker. Ele conta com sistema multifaixas e ainda oferece uma série de efeitos e filtros para você dar um toque especial aos sons e às imagens que reúne dentro do seu filme.

Efeitos de transição, títulos animados e em 3D, recursos para criação de intertítulos e legendas, controle completo dos clipes de vídeo e de áudio adicionados à linha do tempo e muitos outros fazem parte da extensa lista de possibilidades oferecidas por este programa.

9. PiTiVi

Editores de vídeo no Linux

Outro nome clássico quando se fala em edição de vídeo no Linux, o PiTiVi tem um visual moderno e vem se tornando uma opção bastante robusta para a manipulação e junção de imagens e áudio em uma coisa só. Este software tem uma pegada bastante semelhante à do OpenShot, disputando com ele a faixa de usuários que procuram simplicidade.

Mas, assim como o “rival”, simplicidade não significa ausência de bons recursos. Aqui estão reunidas diversas ferramentas que garantem praticidade e precisão no desenvolvimento dos seus projetos. Suporte a inúmeros formatos de vídeo, efeitos de transição, filtros de imagem e de áudio e muito mais complementam a experiência.

10. Vivia

Editores de vídeo no Linux

O Vivia não é a melhor das alternativas, mas pode ser útil para quem quer o básico (recortar, juntar e exportar) sem firulas. Ele tem um aspecto e uma proposta bastante parecidos com os do Avidemux, sendo uma boa alternativa para quem não se deu bem com o programa, mas ainda não quer partir para algo mais elaborado.

Este software oferece recursos simples, mas tudo está bem organizado. Seu visual é facilmente compreendido e usufruir de todos as suas ferramentas não será um desafio para a maioria dos usuários. Recorrer ao Vivia pode ser a opção mais viável para quem está começando no ramo da edição e ainda não tem necessidades avançadas quanto a isso.

Gostou da nossa lista? Qual é o seu programa favorito? Não deixe de registrar a sua opinião nos comentários abaixo, inclusive se você conhecer outros softwares que poderiam estar aqui, mas ficaram de fora.

Leia também:

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.