Panasonic e Toshiba também decidem cortar laços com a Huawei

Por Se Hyeon Oh | 24 de Maio de 2019 às 07h54

Após Donald Trump decretar o banimento da Huawei nos EUA, várias empresas que atuam no mercado americano, como a Google, começaram a cortar suas relações com a chinesa. Agora, parece que temos mais dois nomes que decidiram se distanciar da Huawei: as gigantes japonesas Toshiba e Panasonic.

A Toshiba anunciou nesta quinta (23) que suspendeu o envio de aparelhos eletrônicos para a chinesa e que está investigando se usou peças ou tecnologias originárias dos EUA em seus produtos vendidos para a Huawei — o que configuraria uma violação à sanção americana.

Apesar da empresa não informar quais de seus produtos estavam sendo retirados das negociações, especula-se que se tratam de discos rígidos, semicondutores e sistema de processamento de dados de alta velocidade LSI. A Toshiba disse que não espera um grande impacto em seus ganhos e ainda afirmou que poderia retomar o envio dessas peças para a Huawei caso fosse verificado que ela não violou nenhuma proibição.

A Panasonic também havia anunciado que tinha suspendido os seus negócios com a gigante chinesa. Em um comunicado para a BBC, a empresa disse que notificou internamente que deveria suspender as transações com a Huawei e os seus 68 afiliados que foram proibidos pelo governo dos EUA.

No entanto, assim como a conterrânea Toshiba, a Panasonic disse que as operações comerciais que não violassem as regulamentações dos EUA continuariam a ser negociadas normalmente com a Huawei.

Fonte: NikkeiBBC

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.