Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Call of Duty | Malware ataca jogadores para roubar credenciais

Por| Editado por Durval Ramos | 29 de Março de 2024 às 11h13

Link copiado!

Divulgação/Activision Blizzard
Divulgação/Activision Blizzard

A ActivisionBlizzard investiga um novo grupo de hackers que está atacando os jogadores de Call of Duty visando roubar informações sensíveis, como credenciais de jogo e senhas para carteiras de criptomoedas. Afetados podem ter sido infectados ao usar softwares de terceiros para modificar seu gameplay.

De acordo com o site TechCrunch, uma fonte anônima revelou que a Activision Blizzard tomou conhecimento sobre um malware que estaria sendo alastrado entre seus jogadores, trabalhando para ajudar a remover o código malicioso e auxiliar jogadores que tiveram suas contas afetadas. “Ainda não existe informação suficiente para saber como esse malware está se espalhando. Parece estar atingindo jogadores com ferramentas externas instaladas”, revelou a fonte.

Continua após a publicidade

A origem do malware

De acordo com o informante do mercado de malware VXUnderground, através de sua conta no X (antigo Twitter), o malware teria afetado milhares de contas. O informante afirma que essa ameaça está mirando em jogadores que utilizam ferramentas para trapacear no game, mas usuários de ferramentas que visam melhorar a latência, VPNs e programas que melhoram a qualidade do jogo também estão sendo afetados.

Zeebler, responsável pelo programa para cheats PhantomOverlay, foi o primeiro a perceber que algo estava errado quando contas de usuários começaram a realizar compras sem autorização. Assim que o primeiro caso foi identificado, mais jogadores passaram a perceber terem sido vítimas do malware.

Continua após a publicidade

Segundo VXUnderground, a Activision Blizzard estaria trabalhando com os desenvolvedores dessas ferramentas de cheat para conseguir localizar os usuários afetados pelo código malicioso. Os ataques podem ter atingido mais de 3,6 milhões de contas da Battlenet, além de terem esvaziado carteiras de criptomoedas de jogadores.

Activision se pronuncia sobre o caso

Continua após a publicidade

Procurada pela imprensa, a Activision Blizzard se pronunciou através do porta-voz Delaney Simmons, que revelou que a empresa está ciente que alguns jogadores podem ter sido afetados por um malware ao instalarem e usarem software não autorizado, mas que os servidores dos jogos continuam seguros.

De acordo com uma reportagem do TechCrunch, que conversou com Zeebler, o desenvolvedor afirma que assim que descobriu os ataques, entrou em contato com a Activision Blizzard, assim como outros desenvolvedores de softwares de cheats.

Até o momento, os jogadores que não utilizam softwares de terceiros não correm risco de serem infectados com o malware. A Activision Blizzard sugere que aqueles que suspeitam ter sido comprometidos com o código malicioso, troquem as suas senhas e ativem autenticação em dois fatores em suas contas para aumentar a sua segurança.

Fonte: TechCrunch