Fortnite para Android não será mais distribuído através da Google Play Store

Por Jessica Pinheiro | 03 de Agosto de 2018 às 14h57

A Epic Games anunciou nesta sexta-feira (3) que não mais distribuirá o game Fortnite para Android por meio da Google Play Store. Ao invés disso, a empresa planeja distribuir o título diretamente por meio de seu site oficial. Através do website dedicado de Fortnite, até mesmo os usuários de Android poderiam baixar o jogo, bastando fazer o download do Fortnite Installer e então, rodar o app em dispositivos compatíveis.

Apesar dessa decisão ter sido anunciada, ainda não há uma data certa para o lançamento da versão Android de Fortnite, embora rumores avisem que o título chegará perto do lançamento do Samsung Galaxy Note 9, daqui a alguns dias. A Epic Games, no entanto, se recusou a falar sobre o assunto.

Esta prática de baixar instalador no site oficial do jogo é um método comum geralmente utilizado por jogos de PC, e a Epic Games se torna uma das exceções para aparelhos celulares, uma vez que a maioria dos games mobile são distribuídos através de lojas de apps como a App Store e a Google Play.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Para iOS, inclusive, o aplicativo continuará na loja da Apple porque provavelmente não existe outra forma para os usuários de iPhone, já que a Maçã é contra downloads fora de seus canais de distribuição de produtos. Já a Google, sendo uma plataforma mais aberta, deixa que esse tipo de decisão ocorra.

Além disso, nos PCs, Fortnite já é distribuído através do próprio aplicativo da Epic Games, ao invés da Steam. O CEO Tim Sweeney, inclusive, se pronunciou por e-mail para o The Verge, afirmando que a internet e a revolução digital felizmente permitem que “lojas físicas e distribuidores intermediários” não sejam mais tão necessários para se adquirir um produto.

Outro motivo que levou a Epic Games a esta decisão é a redução de 30% nos impostos cobrados pela Google, ainda mais considerando que o jogo é financiado por meio de compras in-app. Em consoles, o percentual cobrado não chega a ser um problema, mas em plataformas móveis, esse valor é “desproporcional ao custo dos serviços” desempenhado pelas lojas.

A respeito de questões de segurança, Sweeney afirma que não vê problemas nesse aspecto, mesmo o aplicativo perdendo a proteção atribuída pela Google. Ele ainda cita outros exemplos de jogos que prosperaram mesmo sendo distribuídos por fontes próprias, tais como a Steam: Battle.net, da Activision Blizzard, e League of Legends, da Riot Games.

Até o momento não houve pronunciamento da Google sobre esta decisão, e Sweeney diz que o lançamento de Fortnite para Android será mundial, com exceção da China. Esse mercado em específico terá um lançamento diferente em plataformas iOS e Android, em especial porque a Google Play Store não opera lá. O CEO alega que eles estão explorando outras possibilidades de distribuição, mas ainda não há nada concreto.

Fonte: The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.