Publicidade

Apple pode ter versão alternativa da App Store na Europa

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 16 de Janeiro de 2024 às 20h40

Link copiado!

Mariia Shalabaieva/Unsplash
Mariia Shalabaieva/Unsplash
Tudo sobre Apple

A Apple pode liberar em breve a prática de sideloading e oferecer uma App Store alternativa para o público na União Europeia com o objetivo de atender à Lei regulatória de Mercados Digitais, que tem prazo final de implementação marcado para março.

Segundo informa o jornalista Mark Gurman, através da newsletter da Bloomberg, a Big Tech deve apresentar já “nas próximas semanas” as soluções para cumprir as exigências da lei.

Lei de Mercados Digitais da União Europeia

Continua após a publicidade

A Lei de Mercados Digitais da União Europeia foi proposta com o objetivo de assegurar um maior grau de competitividade entre os players do mercado e impedir o abuso de poder por parte de grandes empresas, em especial as Big Techs.

Para que continuem a comercializar seus produtos nesse mercado, as companhias devem cumprir uma série de exigências e adaptar seus serviços em questões de portabilidade, acessibilidade, proteção de dados, entre outros pontos sensíveis.

Para a Apple, a Lei de Mercados Digitais obriga a empresa a fornecer alternativas para instalação de aplicativos ou até fontes de apps de terceiros — práticas que a Big Tech historicamente foi contra.

Continua após a publicidade

App Store diferente para a Europa

De acordo com Mark Gurman da Bloomberg, a Apple se prepara para liberar nas próximas semanas o download de apps por caminhos alternativos (o chamado sideloading) e permitir que lojas de aplicativos de terceiros sejam instaladas nos iPhones e iPads.

Além disso, a Big Tech de Cupertino planeja dividir a App Store em duas versões: uma para atender especificamente ao público europeu, e outra para continuar em operação no resto do mundo.

Essa divisão pode ser a solução encontrada pela empresa para cumprir a regulamentação da Lei de Mercados Digitais da União Europeia sem precisar alterar as políticas da App Store em outros mercados.

Continua após a publicidade

A Apple, bem como as demais Big Techs que operam na União Europeia, tem até o dia 7 de março para realizar todas as adequações exigidas pela lei.