Alex Jones tem conteúdo bloqueado até no YouPorn, mas continua ativo no Twitter

Por Natalie Rosa | 07 de Agosto de 2018 às 11h11
Reprodução

Além de ser banido de serviços da Apple, Facebook, Spotify e YouTube, Alex Jones também teve a sua conta encerrada na plataforma de conteúdo pornográfico YouPorn. Mas, calma, os vídeos que estavam lá eram os mesmos presentes em outros locais, visto que o controle de direitos autorais em sites desse tipo não é tão rígido (não, não foi um trocadilho).

No entanto, o teórico da conspiração continua mais do que ativo no Twitter, de onde ainda não foi banido. As postagens em seu perfil contam, em sua maioria, com respostas às críticas sobre seu conteúdo e com links para o seu site InfoWars, relatando o que vem acontecendo. Atualmente, sua conta no Twitter (@RealAlexJones) é verificada e acumula mais de 845 mil seguidores.

Em comunicado oficial, o vice-presidente do YouPorn, Charles Hughes, comentou o bloqueio:

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

"Vendo as notícias de que o YouTube, Spotify e Facebook baniram Alex Jones de suas plataformas, o time da YouPorn se juntou em solidariedade e anuncia que também está banindo o seu conteúdo. Como uma das maiores plataformas de conteúdo geradas por usuários do mundo, já removemos os vídeos que violaram nossos termos de serviço. Como uma plataforma inclusiva, o ódio não tem lugar no YouPorn".

InfoWars

Alex Jones é conhecido por criar teorias da conspiração com conteúdos preconceituosos e gerar discursos de ódios contra minorias, como mulçumanos e imigrantes.

Entre as polêmicas tratadas em seus canais, nem mesmo crianças são perdoadas. Em um de seus conteúdos, Jones afirmou que o ataque na escola Sandy Hook jamais aconteceu. Ele também já defendeu que vacinas causam autismo.

Bloqueios

Jones teve suas contas no Facebook e YouTube suspensas no fim do mês de julho. Ambas as plataformas alegaram que as páginas e canal não obedeciam as regras de uso e propagavam discurso de ódio e bullying. Agora, os canais de Jones também foram removidos do YouTube.

Seus podcasts também foram excluídos do iTunes e do app Podcasts, da Apple, e também do Spotify.

Com sua atuação online minada, só resta a Jones se comunicar com os fãs a partir de seu site oficial e de seu perfil no Twitter.

Fonte: TechCrunch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.