Publicidade

Google alerta funcionários sobre o uso de chatbots com IA

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 16 de Junho de 2023 às 12h04

Link copiado!

Montagem: Caio Carvalho/Canaltech
Montagem: Caio Carvalho/Canaltech
Tudo sobre Google

O Google tem alertado funcionários sobre o uso de chatbots de inteligência artificial dentro das dependências da empresa e em sistemas internos, incluindo até mesmo o próprio Bard. O aviso afirma que dados confidenciais inseridos nesse tipo de tecnologia podem acabar comprometidos, uma vez que se tornam acessíveis para mediadores que trabalham por trás das plataformas de IA e no aprendizado de máquina delas, havendo risco de vazamento.

De acordo com fontes internas consultadas pela Reuters, o Google também fez um alerta semelhante a engenheiros para que evitassem a utilização direta dos códigos de computador que os chatbots podem reproduzir. Procurada pela agência de notícias, a Big Tech afirmou que, embora o Bard ofereça sugestões indesejadas de códigos, ele ainda pode auxiliar os programadores em outras funções, desde que haja cuidado no uso de dados.

Outras empresas do ramo também demonstram a mesma preocupação. No mês passado, a Apple fez um alerta semelhante aos seus colaboradores e até mesmo foi mais drástica: ela proibiu os funcionários de usarem o ChatGPT dentro de seus escritórios. Além da Maçã, Samsung, Amazon, entre outras companhias, também tomaram medidas internas de proteção.

Continua após a publicidade

O Google compartilhou ainda sua intenção de ser mais transparente em relação às limitações de sua IA. Segundo a Reuters, a empresa afirmou que colabora com a Comissão de Proteção de Dados da Irlanda (DPC) e responde a todos os questionamento do órgão regulador. Isso ocorreu após a divulgação de um relatório indicando que a empresa adiou o lançamento da Bard na União Europeia (UE) nesta semana. O motivo desse adiamento seria a necessidade de obter mais informações sobre o impacto do chatbot na privacidade dos usuários.

Por outro lado...

Em paralelo, a Gigante das Buscas parece não economizar um centavo sequer para investir em peso no desenvolvimento e na divulgação de seus produtos ligados à IA. Muito disso para bater de frente com a concorrência, que também faz a mesma guinada tem alguns meses. O Bard, por exemplo, já pode ser acessado em 180 países e territórios e em breve deve ganhar suporte a mais de 40 idiomas.

O Canaltech está no WhasApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

O Google também disse que outros serviços da empresa, como Lens e Maps, vão ganhar integração com as ferramentas de inteligência artificial da empresa, algo que coincide com a estratégia da Microsoft e o seu mais novo Windows Copilot — que se baseia no ChatGTP e será incorporado em muitos de seus produtos, como o Windows 11 e navegador Edge.

Fonte: Reuters