O que esperar da IFA 2016?

Por Igor Lopes | 26 de Abril de 2016 às 09h26

* Em Hong Kong

Todo mês de setembro, o mercado de eletrônicos de consumo tem destino certo: Berlim, na Alemanha. A cidade é palco da IFA, o principal show mundial sobre o tema, que este ano acontecerá entre os dias 2 e 7. O evento reúne, em um só lugar, tudo aquilo que será tendência ou ocupará as prateleiras das lojas nos meses seguintes: TVs com imagens ainda mais bonitas, novos dispositivos de realidade virtual, gadgets que consomem cada vez menos energia, sensores para fitness e saúde, scanners 3D cada vez mais eficientes... enfim, o que esperar da IFA 2016?

UHD - pixels ainda melhores

As TVs Ultra-HD (ou 4K), que começaram a aparecer nas linhas das fabricantes há alguns anos, agora já são acessíveis para a massa. Já é possível encontrar muitas TVs de 40 polegadas trazendo a tecnologia 4K, e as que possuem mais de 50" já trazem, quase todas, essa resolução. Não é só o maior número de pixels por polegada que permite uma melhor qualidade de imagem: as novas TVs de 2016 prometem melhor contraste, acima de tudo o que você já viu até agora. A palavra-chave aqui é HDR, ou "high dynamic range" - também algo que já é falado há algum tempo, mas agora "é o novo normal". Isso faz com que, por exemplo, faróis de carro deixem de ser apenas borrões na sua tela para serem exibidos em detalhes.

Aparelhos Blu-Ray 4K

Ok, já temos as TVs 4K e também as câmeras que captam nessa qualidade. Serviços de streaming também já oferecem o UHD, mas ainda faltava uma peça nesse ecossistema: os tocadores de Blu-Ray capazes de ler essa resolução. Os expositores levarão para a IFA não só os devices, mas também os primeiros filmes produzidos no novo formato de disco Blu-Ray. Em breve, também será possível gravar seus próprios vídeos de férias em 4K num disco Blu-Ray, já que as handycams 4K também estão se popularizando rapidamente, trazendo novas funções embutidas no sistema: a captação em 50 fps permite uma escolha maior de fotos, com cada frame entregando até 8 megapixels. É possível até mesmo fazer o foco posterior em cada uma das imagens.

LG Smart TV 4K 55

Smart TVs: o centro de controle da casa conectada

As Smart TVs podem receber mais do que simplesmente o sinal de TV convencional - elas podem também acessar conteúdo e serviços via Internet. Algumas fabricantes estão optando pelo Android para servir de sistema operacional de suas telonas, e isso significa que aplicativos que até então só estavam presentes nos celulares e tablets, agora migrem para a sala de sua casa. Sistemas de reconhecimento de voz entendem comandos complexos e, assim, a quantidade de novas possibilidades é inspiradora. A IFA 2016 trará as primeiras televisões que oferecerão todo o conteúdo de mídia em uma única tela, independentemente do periférico, da rede ou do local onde o vídeo estiver hospedado. Uma outra novidade tem a ver com o controle remoto: a TV identificará a fonte da imagem automaticamente, e você poderá controlar qualquer conteúdo multimídia pelo controle da sua TV.

Wearables: para diversão, saúde e boa forma

Seja funcionando de forma independente ou em conjunto com um smartphone, os smartwatches e wearables também devem ser tendência na IFA 2016. Vários novos modelos de relógios inteligentes e pulseiras fitness vão ser mostrados pela primeira vez em Berlim. A feira também promete novos smartphones com funções de fitness tracking. Para os organizadores do evento, os wearables são tendência já que permitirão, no futuro, que a população cada vez mais velha no mundo possa ganhar autonomia e viver melhor e de forma mais independente com o acompanhamento a distãncia de familiares.

Impressão 3D

Impressão e escaneamento em 3D: revolucionando negócios

Uma categoria específica de devices deve, mais uma vez, chamar atenção este ano - só que, agora, transformando-se em um produto de massa: as impressoras 3D. Esses equipamentos já podem ser utilizados para imprimir qualquer produto nos mais diversos materiais. Um dos scanners de destaque será mostrado no IFA TecWatch, plataforma de inovação da feira. Mais de 80 lentes de alta velocidade, posicionadas em locais específicos, fotografam o objeto simultaneamente. É possível, inclusive, escanear uma pessoa no ar, permitindo que o software grave os contornos de forma bastante precisa.

Som 3D e artefatos de áudio: novas soluções para o som do futuro

Há alguns poucos anos, a Dolby começou a implementar sistemas de som 3D surround nas salas de cinema e, aos poucos, essa tecnologia passou a se mostrar presente nos receivers de home theater também. Atualmente, o Dolby Atmos tem alguns competidores, incluindo o DTS:X, que é um outro sistema capaz de emitir sons em diferentes "altitudes". Por exemplo: o som do helicóptero sobrevoando uma área é emitido por cima da cabeça das pessoas, adicionando um tempero extra à experiência de assistir um filme. Os primeiros headphones capazes de reproduzir som 3D também serão mostrados na feira,

Realidade virtual - tendência que veio pra ficar

Sim, a realidade virtual já é realidade. Cada vez mais e mais fabricantes lançam seus óculos, que funcionam com cada vez mais modelos diferentes de smartphones. Além dos dispositivos, várias câmeras capazes de produzir conteúdo para esses óculos estarão à mostra na IFA 2016 - não só câmeras que fazem vídeos em 360 graus, como também equipamentos que podem ser jogados no ar e tirar fotos de todo o ambiente. Com esses equipamentos, é possível se movimentar com a realidade virtual não só para frente ou para trás, mas também para cima e para baixo.

vinil

Não é só para os nostálgicos: o retorno do vinil!

O disco de vinil, um dos últimos remanescentes da era analógica, continuam populares: as vendas voltaram a crescer nos últimos anos. Por isso mesmo, alguns fabricantes de toca-discos voltaram a produzir equipamentos de ponta, capazes de custar o mesmo que carros. Assim como as MKs, também voltaram ao mercado vários acessórios high-end, feitos para adaptar o sinal analógico para os sistemas mais modernos. É um setor para audiófilo ficar de olho!

O poder da casa inteligente

Outra tendência importante é a da conectividade entre diferentes equipamentos eletrônicos e aplicações caseiras, como sistemas de aquecimento, de luz etc. Além disso, a integração da sua biblioteca multimídia com todos os devices conectados à rede é um facilitador, tudo isso via rede WiFi. Usuários poderão acessar a rede caseira mesmo estando longe de casa, facilitando a vida quando você precisar buscar aquela informação que está gravada no PC da sua residência, por exemplo. Uma casa conectada pode, ainda, diminuir o desperdício de energia e aumentar a segurança.

* O jornalista viajou para Hong Kong a convite da IFA.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.