IFA 2020 vai acontecer, mas em um novo formato, afirma a organização do evento

Por Diego Sousa | 22 de Abril de 2020 às 10h50
Reprodução/IFA Berlin

Diferente da MWC 2020, que foi cancelada devido aos riscos causados pela COVID-19, a IFA 2020 vai acontecer, mas em um formato "completamente inovador", afirmou a própria organizadora do evento nesta terça-feira (21).

Até o momento, a IFA 2020 mantém a data prevista para realização, entre os dias 4 e 9 de setembro, em Berlim, na Alemanha. O evento seguirá as orientações do governo local de proibir qualquer evento com mais de 5.000 pessoas até o dia 24 de outubro.

De acordo com uma série de tweets publicados na conta oficial da IFA no Twitter, os organizadores vêm testando novos formatos de realização há semanas, de maneira a permitir que o evento cumpra suas principais funções à indústria tecnológica: uma vitrine global para inovação e um importante ponto de encontro para marcas, fabricantes, varejistas e mídia.

Sem dar mais detalhes de como funcionará esse "conceito inovador", no entanto, a organização prometeu atualizar imprensa e colaboradores em um futuro próximo.

"[...] Dada a pandemia em constante evolução, reconhecemos que agora temos uma estrutura reguladora clara, permitindo a nós, nosso parceiro Messe Berlin e expositores fazermos planos detalhados para a IFA 2020", explicou o presidente do Conselho de Supervisão da gfu Consumer and Home Eletronics, Hans-Joachin Kamp.

Transmissão ao vivo é a solução?

Será que a IFA será realizada online? (Foto: Reprodução/IFA Berlin)

Seguindo as principais recomendações das organizações de saúde para evitar aglomerações, uma alternativa adotada por diversas empresas até o momento está sendo a realização de eventos online. Xiaomi, Oppo, OnePlus foram algumas das marcas que anunciaram seus smartphones topos de linha através de transmissões feitas pela internet.

Já o F8, evento para desenvolvedores do Facebook, estava previsto entre os dias 5 e 6 de maio, em São Francisco, e também foi cancelado devido à pandemia de COVID-19. No entanto, a empresa confirmou que as conferências já programadas serão transmitidas pelo YouTube.

Infelizmente, conferências que estavam previstas para o começo do ano, como foi o caso da Mobile World Congress, sofreram com a explosão de casos confirmados da COVID-19 no mundo todo, principalmente na Europa, o que acabou prejudicando os planos de realização em um novo formato.

Fonte: Twitter  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.