TSMC está prestes a iniciar a produção de processadores de 5nm

Por Rafael Rodrigues da Silva | 29 de Maio de 2019 às 08h57
Tudo sobre

TSMC

Saiba tudo sobre TSMC

Ver mais

Na semana passada, o Digitimes revelou que a TSMC havia começado a fabricação em massa de processadores de 7nm que utilizam a tecnologia N7+, que faz com que os chips sejam mais rápidos e consumam menos energia para funcionar do que os de 7nm tradicionais. Mas essa não é a única novidade que a fabricante de chips de Taiwan tem reservado para o mês de maio.

De acordo com fontes da empresa, não apenas os novos chips serão produzidos no mesmo volume dos atuais processadores de 7nm tradicionais, como a empresa já está se preparando para o próximo salto tecnológico: chips de 5nm. A previsão é que os primeiros modelos com a nova litografia cheguem ao mercado no primeiro trimestre de 2020.

O número 7nm ou 5 nm refere-se ao espaço existente entre as diferente trilhas que compõe um chip - quanto menor o espaço entre as trilhas, maior o número de transistores que é possível colocar em um chip de mesmo tamanho, criando, assim, processadores mais rápidos.

Em 1965, o cofudador da Intel, Gordon Moore, afirmou que o número de transistores existente em um circuito integrado (o componente que conhecemos como chip) iria dobrar a cada dois anos — algo que ficou conhecido como Lei de Moore. A chegada aos chips de 5nm é um marco nessa lei, pois engenheiros acreditam que esse é o limite para o qual a Lei de Moore será verdadeira. Entretanto, isso não quer dizer que a indústria irá parar de continuar pesquisando novas tecnologias — a própria TSMC já está pesquisando o desenvolvimento de chips de 3nm —, mas é que o número de transistores dentro de um único circuito integrado será tão grande que irá demorar mais do que dois anos até que seja possível colocar em um único chip o dobro de transistores existentes nele.

A passagem dos chips de 7nm para os de 5nm significará um aumento de 15% na velocidade de processamento, o que deverá fazer com que os smartphones lançados em 2020 sejam significativamente mais rápidos do que os deste ano, culminando no começo da expansão das redes de internet 5G, que criará uma necessidade por processamento mais rápido das informações.

Tudo indica que 2020 será um ano importantíssimo e de grandes mudanças para o mercado de smartphones — e os novos chips da TSMC terão papel fundamental nisso.

Fonte: Phone Arena

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.