Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Nvidia, TSMC e Broadcom se unem para desenvolver fotônica de silício

Por| Editado por Jones Oliveira | 12 de Setembro de 2023 às 16h15

Link copiado!

Divulgação/TSMC
Divulgação/TSMC

A Nvidia, TSMC e Broadcom teriam firmado parceria para desenvolver fotônica de silício de altíssima eficiência. O componente é um transistor óptico substituto para as tradicionais trilhas elétricas de cobre, ideal para sistemas que exigem alto volume de dados em transmissões de altíssima velocidade, como os voltados para computação de Inteligência Artificial.

Segundo o jornal taiwanês Economic Daily, o acordo de colaboração entre as três empresas visa acelerar a pesquisa e desenvolvimento dessa tecnologia. Ela será cada vez mais necessária, uma vez que a IA se tornou ponto central para o avanço da computação de alto desempenho (HPC), sistemas em nuvem e análise complexa de dados.

Continua após a publicidade

Eficiência energética e poder computacional

Ainda conforme o relatório, a TSMC teria alocado mais de 200 profissionais especializados para a pesquisa e desenvolvimento (P&D) de integração de fotônica de silício em chips de alto desempenho. A empresa está otimista em relação ao projeto, segundo declaração de Yu Zhenhua, vice-presidente da TSMC:

“Se conseguirmos fornecer um bom sistema integrado com fotônica de silício, podemos resolver os dois problemas principais de eficiência energética e da computação de IA. É uma mudança de paradigma. Podemos estar no começo de uma nova era.”

Até o momento, Nvidia e Broadcom não se manifestaram sobre a suposta parceria com a gigante taiwanesa. Contudo, a Broadcom também atua no segmento de semicondutores e faria sentido uma aliança para garantir participação em propriedades intelectuais e acelerar o desenvolvimento da tecnologia.

Já a Nvidia atua diretamente no desenvolvimento de componentes para IA, como suas GPUs H100 e A100, e também se beneficiaria de uma eventual colaboração. Com isso, seria possível preservar sua presença de mercado, uma vez que a Intel também está investindo no setor e já iniciou pesquisas em fotônicas de silício.

Fonte: Taiwan Economic Daily